Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como a sociedade influencia o varejo

Como a sociedade influencia o varejo

NOVAREJO promove discussão sobre como conhecer, entender e manter o consumidor metafórico do século XXI

Com tantas mudanças que surgem na sociedade, como será possível entender e conhecer o seu próprio consumidor, saber o que o motiva? Essa não é uma tarefa fácil, principalmente agora que o contexto social apresenta mais do que diferentes consumidores, diferentes formatos de famílias . ?O que mais impactará o negócio??, indagou Jacques Meir, diretor de Conhecimento e Plataformas de Conteúdo do Grupo Padrão, durante o primeiro Ciclo de Encontros NOVAREJO de 2016, que teve como tema ?O fim da Família Doriana: novos formatos de família e seu impacto na oferta de produtos e serviços no varejo?.

?Só para concretizar, nos últimos dez anos, aumentou em um terço o número de casais não legais. As pessoas passaram a viver mais, existem mais lares com uma só pessoa, dobrou a quantidade de divorciados, 20% dos casais no País vivem sem filhos e 35% dos brasileiros não vivem onde nasceram?, mencionou o mediador do encontro, Antônio Sá, professor de Varejo, Comportamento do Consumidor e Marketing em cursos de MBA e Pós graduação na Fundação Getúlio Vargas (FGV), Fundação Instituto de Administração (FIA), Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) e Saint Paul Escola de Negócios. 

Leia também
Na era das expectativas

Para Elizabeth Evangelista Andreoli, gerente de relacionamento do Pão de Açúcar/Extra, os novos formatos de famílias, principalmente aquelas com menos filhos, impactarão o mercado. ?Isso porque as mães não se importam com valor quando se trata de seus filhos. Mas, quando é para elas mesmas, pensam duas vezes antes de adquirir algo. Isso pode impactar o varejo. Por outro lado, o mercado PET ganha, porque algumas pessoas trocam os filhos por pets?, analisa. 

?Quando a faixa etária do consumidor muda, as prioridades também serão diferentes. Então, conhecer mais o consumidor hoje e se aprofundar em suas mudanças no médio e longo prazos trará mais sustentabilidade para o negócio?, comentou Juliana Ferrite Pereira Pires, gerente geral de canais de relacionamento da Netshoes. Weida Bertuqui, analista de processos do Habib?s afirma que famílias com membros mais velhos têm influenciado os negócios de fast-food. ?As pessoas buscarão maneiras de se manter mais saudáveis e a alimentação se enquadra nisso?, diz.

Dentro do contexto de novas famílias, o que se vê cada vez mais é um mercado tentando atender aos solteiros ou casais sem filhos. ?Eu tenho que ter produtos para apartamentos cada vez menores e para poucas pessoas?, afirmou Renata Soares, gerente de marketing da Etna. Segundo Karina Alfano Terra, gerente de SAC da Etna, afirmou que o principal desafio é a questão da comunicação. ?Temos idosos que ficaram sozinhos, jovens que moram sozinhos, casais que não têm filhos e precisamos conhecer esse consumidor?, avalia.

Leia também
Inovação: entre o tangível e o intangível

Lidar com diferentes formatos de famílias requer um quadro de funcionários adequado e preparado. E este é o desafio de Roberta Suplicy, sócia da Urban Remedy. ?É difícil encontrar um funcionário com o perfil da empresa. Nosso treinamento é difícil porque o produto é muito específico?, conta. 

Já a Artefacto aposta na experiência para traduzir o desejo por indulgência, que é cada vez mais forte entre o novo perfil dos consumidores, principalmente em tempos de crise. ?Nós abrimos a empresa para os clientes. Eles visitam a fábrica, conhecem o artesão, a madeira, o tecido?, contou Patrícia Chesini, gerente de atendimento da Artefacto.

As transformações da sociedade estão ocorrendo com maior velocidade e lidar com elas, seja por meio da oferta de um mix diferente de produtos, um atendimento feito com pessoas qualificadas ou uma experiência de impacto, é imperativo para o setor. ?Como empresas, precisamos nos adaptar ao tipo de mudança absolutamente frequente que passamos?, disse Jacques Meir.

Leia também
Fazer ‘mais com menos’ ou ‘menos é mais’?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]