Pesquisar
Close this search box.
/
/
Fazer ‘mais com menos’ ou ‘menos é mais’?

Fazer ‘mais com menos’ ou ‘menos é mais’?

Ciclo de Encontros NOVAREJO de novembro debate produtividade e eficiência no varejo

Enquanto o mantra da revolução industrial era fazer mais com menos através das máquinas, as sucessivas revoluções tecnológicas vêm apontando cada vez mais para um futuro de integração entre ciência, tecnologia e produção. Afinal de contas, o que produz mais valor hoje em dia, trabalhar mais ou trabalhar melhor?

Leia também:
Na era das expectativas 

Para tentar entender esse paradigma sobre a incorporação da eficiência e da produtividade à cultura corporativa no varejo, a edição de novembro do Ciclo de Encontros NOVAREJO reuniu executivos de diversos segmentos do setor. O encontro foi mediado por Jacques Meir, diretor de Conhecimento e Plataformas de Conteúdo do Grupo Padrão, e Cauê Oliveira, diretor de Educação Corporativa do Great Place to Work Brasil, instituto de pesquisa parceiro da NOVAREJO no estudo Melhores Empresas Para Trabalhar GPTW NOVAREJO.

De acordo com Meir, a crise tem um lado muito positivo: ?ela educa no sentido de desmascarar as ineficiências?. ?Como fazer mais com menos sem confrontar uma cultura corporativa e sem criar no colaborador a noção de que ele é descartável a qualquer momento, e não faz parte de um projeto maior??, provocou Meir na abertura do debate realizado na manhã desta quarta-feira (25).

Segundo Cauê Oliveira do GPTW, poucas vezes os novos líderes são questionados se querem liderar pessoas. ?Você nasce líder ou se desenvolve como tal? Peter Drucker, o pai da administração moderna, fez uma boa pergunta: você quer ou não ser líder??, argumentou o executivo. ?O que se espera é que ele cuide de pessoas, e poucas vezes o colaborador promovido sabe disso. Cuidar de pessoas envolve contratar com foco na cultura, ou seja, atrair pessoas que dividem os mesmos valores e filosofias?, sugeriu Oliveira.

?Acreditamos que ouvir as pessoas, entender sua percepção, e a partir disso transformar o dia a dia delas, trabalhando fortemente a liderança, é o caminho para o engajamento, a criatividade, e o aproveitamento das oportunidades que a crise nos dá?, acrescentou Eduardo Marcondes, consultor do Great Place To Work.

Para Luis Moura, diretor de Operações na América Latina e Caribe da Kronos, a análise de eficiência e retroalimentação de processos pode impactar diretamente a produtividade no varejo. ?Mais de 100 varejistas no mundo utilizam ferramentas para automatizar e permitir que os executivos tenham uma visão mais presente e on-line sobre a força de trabalho. A decisão pode representar cerca de 30-40% do custo operacional do varejo?, explica.

Leia também:
Na pauta do varejo 

?Produtividade é a palavra do momento para o varejo?, afirmou o diretor de Serviços aos Clientes e Recursos Humanos da C&C Casa e Construção, Jorge Jubilato. ?Até dois anos atrás os resultados sobrepunham qualquer eficiência. Agora com a crise é o momento de olhar para dentro, analisar processos e rever procedimentos. Muitas oportunidades acabaram sendo negligenciadas no momento de pico”, disse. 

Responsável pela área de desenvolvimento de gestores e equipes de lojas Cia. Hering, Mônica Melo defende que as empresas têm feito um trabalho importante de dar energia para alguns processos, embora o esforço seja difícil de ser traduzido na linha de frente. ?Percebemos que fazer com que as pessoas queiram desempenhar um processo diferente tem um impacto expressivo em nossas ações. Não necessariamente aquilo que diretores e investidores discutem e acreditam ser importante faz sentido para replicar aos colaboradores lá na ponta?, explicou Mônica.

Com três pontos de venda e 40 funcionários, Roberta Suplicy, fundadora da Urban Remedy, revelou que as barreiras enfrentadas pelas pequenas e médias empresas não são menores neste sentido. ?Faz três meses que estou premiando funcionários de destaque e o premiado vai muito bem até a semana seguinte, depois volta para o patamar regular. Muitas vezes a premiação motiva um funcionário e desmotiva outros que não ganharam reconhecimento?, relatou a empreendedora. 

Assumindo que ?quem é bom já está empregado?, o grupo à frente de marcas como Forum, Triton e Tufi Duek acredita que é possível transformar a nova geração de colaboradores em bons profissionais. ?Vendas envolvem muita emoção, pois você não precisa de uma camisa para viver. Portanto, motivamos a linha de frente diariamente?, garante Wellington Oliveira, supervisor de varejo do Grupo AMC Têxtil.

De acordo com Daniella de Oliveira, gerente de Recursos Humanos da Pizza Hut, a produtividade é um dos grandes desafios do varejo, entretanto não é o maior ou único. ?Em período de crise as pessoas comem menos fora de casa e a Pizza Hut ainda é visto como uma opção um pouco cara?, disse a executiva. ?Nosso negócio está nas pessoas que atendem o cliente nos restaurantes: se eles não estiverem motivados, não quiserem vender mais, nosso faturamento não vai crescer.?

Por outro lado, é preciso gerar conhecimento também, segundo João Batista Ferreira Service Thinker e Head of Institutional Relations da Escola de Inovação em Serviços (Eise). ?Temos que refletir e pensar em informações que transcendem o dia a dia, ou seja, ciência. Isso implica dificuldade na definição de modelos de trabalho. Porque quando tudo aquilo que você coloca na vitrine vende, não tem problema. Agora quando há uma ?dor de barriga? na sociedade essa condição exige uma reflexão?, conclui o especialista.

Leia também:
Pessoas e processos para combater perdas 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]