Pesquisar
Close this search box.
/
/
Você conhece a rede Snack?

Você conhece a rede Snack?

O aplicativo Snack é uma espécie de TikTok combinado com Tinder e reforça o poder da geração Z

Os millennials estão ficando para trás quando se trata de estar no foco do marketing. A geração Z é o público preferencial de muitas startups que prometem revolucionar a relação com a internet, inclusive as amorosas. A partir de como os jovens consomem conteúdo é que a Snack, app canadense de relacionamento, foi lançado em 2021.

Apesar de mais conhecido nos Estados Unidos e Canadá, o aplicativo une o TikTok com o Tinder. É uma nova forma de primeiros encontros ou “primeiros vídeos”, como a própria empresa descreve na plataforma.

Por meio de vídeos curtos, os usuários se conhecem, podem se dar likes e assim chamar para um encontro virtual. Além de permitir pessoas com até 35 anos, toda a tecnologia foi criada de maneira colaborativa com os zoomers e pautada em um modelo de negócio ao qual incentiva a educação financeira dessa galera, que pode subsidiar a startup comprando ações.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Como funciona o Snack?

O aplicativo de namoro móvel para IOS combina o algoritmo FYP do TikTok com a rolagem infinita do Tinder, permitindo que os usuários postem vídeos. A descrição do Snack explica o motivo da escolha: “Quer se divertir namorando novamente?

Bem-vindo ao Snack, o aplicativo de namoro gratuito dedicado ao compartilhamento de vídeo (ou video-first); conhecer pessoas reais, mostrando o verdadeiro você”.

As pessoas podem se cadastrar com a conta Apple, do TikTok ou pelo número do celular. Depois, elas precisam selecionar algumas informações e interesses e criar seus perfis publicando vídeos. Pode-se considerar o Snack como inclusivo, já que apresenta opções para identidades de gênero não binárias e seleções de gênero individuais que podem ser atualizadas a qualquer momento. Essa é uma importância para os centennials – como também são conhecidos os membros da geração Z – que formam o grupo menos homofóbico e transfóbico do século XXI.

Leia Mais: Geração Z: os grandes influenciadores do consumo moderno

O The Gen Z Fashion Report, da UNIdays, empresa global que disponibiliza descontos a universitários, aponta que 65% dos zoomers afirmam que a experiência de compra de roupas on-line seria aperfeiçoada se disponibilizasse a opção “gênero neutro”.

Outro ponto interessante e que difere da maioria dos outros apps de relacionamento é que a idade mínima é 18 e a máxima é 35 anos. É isso mesmo, Snack é para a Geração Z e os millenials mais jovens. Outra diferença é que não há biografia ou informações básicas, como nível de educação, emprego, tendências políticas e altura, expandindo a bolha para além de taxações ultrapassadas.

O engajamento se dá por meio do famoso like nos vídeos, que destrava as mensagens diretas, quando o curtir vem de ambos os lados. No entanto, a reclamação de vários usuários é que o encontro só ocorre se as pessoas convidam amigos para a plataforma. “Eu sinto que deveria ser possível ver quem combinou comigo e poder falar com essas pessoas sem convidar outras. Prefiro assistir um anúncio a ter que distribuir convites”, comenta o usuário Devin Hanlan, na classificação do app na Loja Apple.

Os vídeos possibilitam que os usuários mostrem seus interesses e estilo de vida, além de suas personalidades de uma maneira diferente das fotos estáticas. “Nos despedimos da maneira como seus pais namoraram (fotos enganosas e instruções escritas) e nossos olás para a maneira como a GenZ realmente se conecta e vibra”, explica a descrição do app.

Leia Mais: Estudo aponta quais redes sociais influenciam “millennials” e “zennials” na hora da compra

O algoritmo da plataforma é trabalhado em conjunto com as necessidades dos centennials. Assim, o aplicativo prioriza uma boa experiência digital, evitando o famoso ghosting – o “desaparecimento” proposital da pessoa. A tecnologia detecta e esconde perfis que têm potencial para o sumiço, evitando o desconforto emocional de quem fica e pode, por conta do abandono, desistir do app.

Como o Snack nasceu?

As redes sociais podem trazer bons insights para mentes brilhantes como da canadense Kim Kaplan, consultora de startups de tecnologia e fundadora da Snack. Isso porque a CEO, no final de 2019, acompanhando os feeds viu uma mulher tentando arranjar namorado pelo TikTok. Esse tipo de conteúdo fez com que nascesse uma semente de um potencial negócio.

A canadense já tinha experiência com empresas de apps de relacionamento e por isso começou a pensar em como viabilizar o projeto. O financiamento veio de grupos investidores de marcas destinadas a Geração Z e, a partir de então, criou uma equipe, buscou realizar pesquisas com os jovens e lançou o app em fevereiro de 2021.

Ao invés de contratar uma agência, o app foi construído em crowdsourcing com os zoomers. O nome Snack, inclusive, foi ideia de um casal da geração Z dada durante um dos grupos focais. O logotipo, que é um pretzel em formato de coração, foi criado em uma competição remunerada de design no TikTok.

De acordo com a comunicação do aplicativo no Twitter, em setembro de 2021, o Snack foi o décimo app de relacionamento mais baixado nos Estados Unidos e atingiu 2,5 milhões de minutos de vídeos assistidos no mês de julho do ano passado. Atualmente, a classificação dada pelos usuários na Loja IOS é de 4.1, sendo que 5 é o máximo.

Anjos zoomers

“A Geração Z é incrivelmente disruptiva e inovadora”, diz Kim Kaplan, em entrevista para Business Wire. “Eles não são apenas TikTokers influenciando nosso estilo e vocabulário, são criadores apaixonados que em breve dominarão o mundo das startups e, o mais importante, o Snack, o mundo do namoro. Se queremos construir uma marca de sucesso para a Geração Z, não há melhor maneira de fazer isso do que ter membros da equipe, consultores e investidores da Geração Z fortemente envolvidos desde o início. Essa foi uma das principais razões pelas quais decidi abrir o SAFE (Simple Agreement For Future Equity)”, completa a CEO.

Conheça o Mundo do CX

O SAFE é uma das formas de investimento de startup. Nos Estados Unidos, os investidores anjos zoomers estão crescendo, principalmente quando o quesito é dar reforço a empresas iniciantes. Isso porque as normas para ações de empresas privadas são mais rígidas, e mais acessíveis para as startups. A CEO da Snack reservou quinhentos mil dólares em uma rodada para um sindicato da Geração Z. E a aposta deu certo!

Insights para lidar com os jovens

A pandemia acelerou mudanças significativas nas tecnologias e na forma como nos relacionamos. O TikTok, por exemplo, chegou a um bilhão de usuários ativos no mundo. O uso de apps de namoro cresceu em todo o mundo. Se no Brasil, a rede Snack ainda não pegou, é possível tirar alguns insights importantes sobre como as empresas devem pensar os jovens que nasceram entre 1995 e 2010.

Entrar em contato com os zoomers

Eles são nativos digitais e o público majoritário da rede TikTok, que é a que mais cresce no mundo. Os memes agora são trends em vídeos. Conforme dados de 2022 da GWI, empresa de pesquisa em marketing do Reino Unido, o valor mais importante para este grupo jovem é o sucesso (62% dizem isso). Esse tema vem à tona por conta do momento de vida deles, iniciando no mercado de trabalho.

Marcas reais

A pesquisa The influence of Gen Z, da McKinsey com a Box1824, aponta quatro comportamentos essenciais dos centennials: valorizam a expressão individual e evitam rótulos; tomam decisões e se relacionam de uma forma analítica e pragmática; acreditam no diálogo como forma de resolver conflitos e se mobilizam por causas sociais.

Fique de olhos nas métricas

Conforme um estudo da GWI, política e meio ambiente são os assuntos preferidos da geração Z deixando pra trás moda e filmes. Por isso as métricas ambientais, sociais e de governança devem estar em foco.

Ideologia em foco

De acordo com um relatório do Pew Research Center de 2021 sobre como os norte-americanos veem as mudanças climáticas, as gerações Z e Y são mais preocupadas e interagirem com conteúdo de redes sociais sobre o assunto. Entre os usuários, quase sete em dez dos centennials (69%) dizem que se sentiram ansiosos com o futuro na última vez que viram conteúdo sobre como lidar com as mudanças climáticas.


+ Notícias

Diversidade faz bem para o negócio e para a sociedade

Consumo geracional consciente: como avançar no Brasil?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]