Pesquisar
Close this search box.
/
/
Do reajuste às receitas bilionárias: qual o panorama dos planos de saúde?

Do reajuste às receitas bilionárias: qual o panorama dos planos de saúde?

Maio de 2023 apresentou um recorde de beneficiários dos planos de saúde, com um total de 50.656.907 e alta de 2,41% em comparação com o mesmo período em 2022.

O limite de reajuste para planos de saúde individuais e familiares foi fixado em 9,63% pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), e deve valer até abril de 2024. Dessa formaos operadores não podem aumentar as mensalidades acima desse percentual. Ficam fora da decisão os planos coletivos,  empresariais ou por adesão. A decisão afeta 8 milhões de usuários dea Saúde Suplementar no Brasil.

Alguns fatores impactam diretamente no aumento dos custos dos planos de saúde, como: inflação; aumento do uso; valores dos serviços médicos; e, também, a despesa dos insumos. Em tese, o reajuste leva em consideração a variação de despesas do ano anterior. Porém, as de 2023 foram comparadas com as de 2021 e 2022. A pandemia de Covid-19 foi um dos fatores determinantes.

Com 2020 afetado pelo cenário pandêmico, houve redução dos gastos assistenciais. Já em 2021, os serviços médicos e hospitalares tiveram uma retomada progressiva. A normalidade voltou em 2022, quando as despesas assistenciais per capita nos planos individuais regulamentados mostraram evolução de 12,69% em comparação ao ano anterior. Sendo assim, os custos assistenciais dos dois anos anteriores foram levadas em consideração durante o reajuste de 2023.

Assine a nossa newsletter!
Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

Quais os números Saúde Suplementar em 2023?

O mês de maio de 2023 apresentou um recorde de beneficiários, e chegou a 50, 6 milhões de pessoas, o que representa uma alta de 2,41% em comparação ao mesmo período do ano passado. Os planos exclusivamente odontológicos seguiram o mesmo crescimento e alcançaram mais de 31 milhões de usuários. A evolução no número de pessoas que contratam planos de saúde acontece desde 2000. Nos últimos 23 anos, cerca de 19,7 milhões de pessoas contrataram planos de assistência médica privada, segundo mostra o Panorama – Saúde Suplementar da ANS.

O crescimento total em pouco mais de duas décadas foi de 63,3% na adesão dos planos de assistência médica. Enquanto isso, os planos exclusivamente odontológicos cresceram 1.093,8%, o que representa 12 vezes mais, com cerca de 28,5 milhões de novos beneficiários. O percentual é maior, inclusive, que o crescimento populacional, uma vez que o Censo Demográfico de 2022 do IBGE aponta este com uma evolução de 19,6%.

O setor tem ainda movimentado bilhões. Só em 2022, a receita de mensalidades gerou R$ 237, 6 bilhões, contra R$ 208,2 bilhões de despesas assistenciais.

Leia mais: Regras claras contribuem para evitar fraude em planos de saúde

Nem todos os serviços têm a mesma busca de antes da pandemia

O estudo da ANS mostra ainda que, em 2019, iniciou uma queda na busca por serviços ofertados pelos planos de saúde. Já em 2020, no 2º trimestre, essa procura apresentou seu menor índice. A recuperação foi mais sentida a partir do 3º trimestre de 2022, porém, alguns serviços ainda não voltaram ao mesmo patamar de 2019, como as terapias, consultas médicas e procedimentos odontológicos. Já as internações, que também diminuíram em 2020, estão em um patamar parecido com o apresentado antes da pandemia de Covid-19. O aumento foi sentido na procura por exames e procedimentos ambulatoriais, que em 2023 mostraram um patamar superior ao de 2019.

Leia mais: Mais uma vez, planos de saúde estão no topo do ranking de reclamações

Como o envelhecimento da população impacta os preços dos planos de saúde?

O Brasil é um dos países em mais rápido processo de envelhecimento ao redor do mundo, de acordo com dados divulgados pelo IBGE. Entre 2012 e 2021, o número de pessoas com menos de 30 anos teve uma queda de 5,4%. Por outro lado, a população com mais de 60 anos apresentou um aumento de 39,8% no período.

O envelhecimento da população tem relação direta com as despesas dos planos de saúde, uma vez que o custo assistencial dos mais velhos é superior ao dos mais jovens. O sistema de Saúde Suplementar acontece pelo mutualismo e no pacto intergeracional. Ou seja, há uma diluição de riscos entre um núcleo de pessoas, e as despesas dos mais velhos acabam cobradas dos mais jovens.

Com o aumento da população idosa, cresce também os custos para o sistema, pois, os usuários mais velhos geram mais despesas. Estudo do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) mostra que um beneficiário de 60 anos custa seis vezes mais que o de um usuário de 0 a 18 anos. Isso acontece porque o público com mais de 60 anos tem maior tendência a apresentar doenças crônicas, que exigem maior atenção médica.

Dessa forma, os novos subsidiam os mais velhos para que os planos de saúde não cheguem a valores inacessíveis aos idosos. A ANS ainda não permite que os custos mensais da última faixa etária sejam mais do que seis vezes maiores que os da primeira.

A faixa etária dos beneficiários também mudou

Se por um lado houve maior adesão dos planos de saúde privados, por outro aconteceu também um estreitamento na pirâmide etária. Entre 2000 e 2023 houve um envelhecimento do público do serviço, e uma diminuição no público mais jovem. Em 2002, o número de idosos beneficiários de planos de saúde era de 3,3 milhões. 20 anos depois, essa quantidade saltou para 7 milhões.

Leia mais: Sem transparência, reajustes de planos de saúde param nos tribunais

Qual seria o alívio para os planos de saúde?

Desde 2004 a ANS incentiva as operadoras de planos privados a investirem na saúde preventiva através do Programa de Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças (PROMOPREV). A avaliação das operadoras é voluntária. O objetivo da ANS é evitar riscos de doenças, ou o agravo delas, através de estratégias que orientem o usuário de plano de saúde a uma mudança de hábitos. Dessa forma, o resultado seria uma diminuição dos custos através da promoção de uma vida mais saudável para a população.



+ NOTÍCIAS
Reajuste de planos de saúde acima da inflação desafia beneficiários
Índice Geral de Reclamações contra planos de saúde é maior em 2023

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]