Pesquisar
Close this search box.
/
/
Reajuste de planos de saúde acima da inflação desafia beneficiários

Reajuste de planos de saúde acima da inflação desafia beneficiários

Veja como o aumento autorizado pela ANS afeta o orçamento dos clientes e quais medidas podem ser tomadas para lidar com esse impacto

A relação entre os reajustes dos planos de saúde individuais e familiares e a inflação tem sido alvo de polêmicas e divergências de opiniões. Com a recente decisão da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) de autorizar um aumento de 9,63%, acima da inflação acumulada, a discussão sobre a sustentabilidade financeira dos beneficiários e dos planos ganha cada vez mais relevância.

Esse reajuste para os planos de saúde individuais e familiares será válido de maio de 2023 a abril de 2024. Essa decisão afeta quase 8 milhões de beneficiários, correspondendo a cerca de 16% do mercado de saúde suplementar no Brasil.

Limites e proporções: o reajuste em comparação com a inflação

O reajuste anual dos planos de saúde é baseado em uma fórmula que considera a variação das despesas assistenciais do ano anterior e o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Porém, o reajuste deste ano é mais que o dobro da inflação acumulada nos últimos 12 meses, que foi de 3,94% segundo o IPCA. A fórmula atual vem sendo aplicada desde 2019 e busca equilibrar os custos do setor e a necessidade de reajuste das mensalidades.

Leia mais:
Operadora de plano de saúde terá que esclarecer condutas abusivas

Diferenças entre planos individuais e coletivos: regulação e críticas

É importante ressaltar que o limite de 9,63% foi aprovado por unanimidade em reunião da diretoria colegiada da ANS e recebeu o aval do Ministério da Fazenda e só é válido para os planos individuais e familiares. Os planos coletivos e empresariais têm liberdade para determinar os preços e reajustes, sem a necessidade de autorização da ANS. Essa diferença de regulação tem sido alvo de críticas, uma vez que mais de 82% do mercado de saúde suplementar é composto por planos coletivos, que podem praticar aumentos sem limitação.

Quando começa a valer o reajuste

O reajuste autorizado pela ANS só pode ser aplicado a partir do mês de aniversário de cada contrato. Caso o mês de aniversário seja maio, junho ou julho, será permitida a cobrança retroativa do reajuste referente a esses meses.

Perspectivas e argumentos

A diferença entre o reajuste dos planos de saúde e a inflação tem gerado polêmica. O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) considera o reajuste autorizado como excessivo, sendo quase 67% maior do que a inflação de 2022. O Idec argumenta que não houve prejuízo no setor, pois o resultado operacional negativo foi compensado pela rentabilidade das aplicações financeiras das empresas.

Por outro lado, a Fenasaúde, que representa as maiores operadoras de planos de saúde do país, defende que o reajuste anual é fundamental para recompor os custos e manter o equilíbrio financeiro do setor. Segundo a entidade, o setor de saúde suplementar enfrenta desafios. Por exemplo: a inflação da saúde, a insegurança e a instabilidade regulatória, a judicialização e o aumento das fraudes, que impactam os custos e os preços dos planos.

Assine a nossa newsletter!
Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

Já a ANS argumenta que a comparação entre o reajuste autorizado e o IPCA não é adequada, pois os índices consideram não apenas a variação de preços, mas também a quantidade de serviços utilizados. A agência destaca que a fórmula de cálculo considera as mudanças nos preços dos serviços de saúde, a frequência de utilização e outros fatores que impactam os custos do setor.

Para lidar com o impacto do reajuste no orçamento familiar, existem medidas que podem ser adotadas.

Opções do consumidor

Diante do desafio representado pelo reajuste dos planos de saúde individuais e familiares acima da inflação, os beneficiários têm à disposição diferentes medidas para enfrentar esse impacto em seus orçamentos. Duas opções principais se destacam: a mudança de plano e a busca de amparo legal.

Mudança de plano: portabilidade de carências

Uma das opções disponíveis para os beneficiários é a mudança de plano de saúde. Através da portabilidade de carências, é possível trocar de operadora mantendo os benefícios já adquiridos. Para identificar as opções disponíveis no mercado e compará-las, é recomendado consultar o Guia ANS, disponível no portal da Agência Nacional de Saúde Suplementar.

Amparo legal: busca por transparência

Outra medida que pode ser adotada é buscar amparo legal diante de reajustes considerados abusivos. Nesse sentido, o advogado Rafael Robba, especialista em direito à saúde do escritório Vilhena Silva, declarou à Consumidor Moderno que as operadoras devem justificar os custos que levaram aos aumentos aplicados.

No entanto, Robba também diz serem raros os casos de redução no percentual estipulado. Para o advogado, as operadoras não são transparentes quanto aos custos envolvidos e prejudicam a relação de consumo.

É válido destacar que cada situação pode apresentar particularidades, sendo recomendado buscar orientação jurídica específica para avaliar a viabilidade e adotar as melhores medidas segundo o contexto. Os beneficiários têm direitos garantidos e podem tomar medidas para proteger seus orçamentos familiares diante do impacto do reajuste dos planos de saúde individuais e familiares.



+ NOTÍCIAS
Número de brasileiro com plano de saúde bate recorde em 2023
Redução de rede credenciada leva clientes de planos de saúde à Justiça

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]