Pesquisar
Close this search box.
/
/
Mutant Talk: a transformação de CX através de IA

Mutant Talk: a transformação de CX através de IA

Com aplicações inovadoras de IA generativa, Mutant traz novas soluções e interações humanizadas para agregar valor aos clientes.

Da teoria à prática, a Mutant tem aplicado Inteligência Artificial (IA) generativa para transformar a gestão da experiência no consumidor. A empresa tem usado a nova tecnologia no desenvolvimento de novas soluções e chegou ao ponto de entender o comportamento do consumidor para criar soluções que exploram o grande potencial das inovações, a partir do uso da Inteligência Artificial, e transformar em experiência.

“E por que agora? Por capacidades que passamos a ter. A primeira delas é de criar. Até então, o software não era capaz de criar. Não havia a possibilidade de fazer com que uma máquina construísse um texto ou gerasse uma informação que não fosse explicitamente definida para ela sobre como ela deveria fazer. A segunda é de raciocinar. A máquina também não era capaz de montar um plano, uma estratégia para resolver um problema e tomar decisão, ou disparar uma ação a partir de um raciocínio, e pensar uma estratégia não pensada antes. Agora, com um software capaz de raciocinar e criar, é possível usar a máquina para interagir como um ser humano, e isso muda tudo”, explica.

Essa capacidade foi possibilitada através da Large Language Model (LLM), modelo de Inteligência Artificial que usa algumas técnicas como aprendizado profundo e aprendizado por reforço. A LLM usa essas metodologias para conseguir absorver uma grande quantidade de dados e informações, mas especialmente dados que refletem a linguagem humana. Com essa capacidade de juntar referências, ela passa a ser capaz de responder criando, raciocinando e interagindo como um ser humano.

Esses modelos sabem fazer contas e calcular probabilidades de qual fragmento de palavra deve acontecer depois que o usuário coloca uma sequência de texto. Esse conhecimento da máquina acontece porque o modelo uniu tudo o que foi aprendido, juntou os padrões e passou a calcular a probabilidade.

“Quando pegamos uma LLM e fazemos um prompt, criamos uma pergunta, e essa pergunta é um texto. O que o modelo faz é calcular, colocar o texto que é mais provável e que complemente o que vem na sequência do que foi colocado. É isso o que esse modelo faz e surpreendeu até mesmo os desenvolvedores dessa tecnologia, que não tinham ideia de que esse comportamento ocorreria e a quantidade de aplicações que poderiam trazer. Porém, como a LLM é muito competente em lidar com a linguagem humana, criando uma ilusão de que estamos interagindo com um ser humano. Portanto, pensamos que do outro lado há alguém com consciência, sentimento, empatia e gratidão. Posso perguntar qual é o melhor preço de planos, mas se a ferramenta não souber, vai escrever o que for mais provável para uma pergunta como essa. Não é necessariamente verdade, e é isso que chamamos de alucinação. Então, a LLM não tem consciência ainda”, pontua.

Linguagem natural

Nos avanços da aplicação dessa inovação, há uma série de técnicas e evoluções da própria tecnologia e método de como controlar esses modelos dentro de um grupo chamado engenharia de prompt. Essas técnicas de como construir e estruturar esse prompt ajuda a fazer com que seja possível controlar o modelo no sentido de fazer com que o comportamento mais provável dele seja o desejado pela empresa. Entre esses comportamentos, está a postura de um atendente, a partir da descrição de como ele deve se posicionar, se deve ser educado, fazer piada ou não, e de como lidar ali com diversidade de citações, sem dizer exatamente o que ele tem que fazer, mas passar para ele o perfil e a persona de como se comportar.

“Essas técnicas também ensinam o modelo a raciocinar. Eu escrevo o prompt, como o modelo deve pensar, quebrar e planejar em etapas, para ele executar uma tarefa. Isso é feito essencialmente usando linguagem natural. Escrevemos como deve ser, damos exemplos e o modelo aprende com essa instrução. A engenharia de prompt é algo que vem muita calhar para Mutant, porque passamos a ser capazes de tirar um gap que existia entre os designs de interação, e que era efetivamente possível de implementar. Os comportamentos das personas passam a ter um reflexo muito mais próximo do que foi desenhado”, frisa Couto.

“A forma com que somos capazes de desenhar e aplicar nosso desenho de interação com o cliente e a experiência que entregamos mudou completamente. Uma LLM não é tudo que precisamos para poder ter essa capacidade de criar, de raciocinar e de interagir como um humano. Tem uma série de outras coisas que precisam estar em torno da LLM para que essa capacidade se manifeste, e uma delas é a de ter memória. É preciso saber o que foi dito no curto prazo para poder guardar o contexto, assim como no longo prazo, para poder ter um contexto maior”, comenta.

“Mas, além da memória, é necessário ser capaz de planejar, raciocinar, quebrar um problema em várias etapas e usar esse planejamento para disparar ações. Com essas ações, acionar ferramentas que vão permitir, por exemplo, fazer uma busca numa base de informação para trazer um conhecimento que o modelo não tinha. Eventualmente, se ele seguisse sem essa informação, iria alucinar e falar alguma coisa que não era verdade”, acrescenta.

Essa arquitetura de combinar memória, capacidade de planejamento e ações que usam ferramentas distintas é o que define um agente de Inteligência Artificial. Ela ainda está promovendo uma mudança na produtividade e na capacidade de automação, porque esses agentes não atuam mais sozinhos. exclusivamente só um. Agora, é possível criar vários agentes, dar uma competência para cada um deles e fazer com que eles interajam entre si.

Exemplos aplicados na Mutant

Dentro da Mutant, a engenharia de software tem sido usada para possibilitar que seja criado um agente de IA, com a arquitetura já mencionada. A inovação tem instruído a tecnologia para que ela se comporte como uma pessoa capaz de receber um briefing e construir, como exemplo no caso de um aplicativo, o roadmap para que esse aplicativo seja desenvolvido. Todo esse processo de engenharia de software tem resultado em um grande ganho de eficiência com o uso dessas técnicas de agentes. A combinação dos agentes para montar times pode resolver problemas complexos, como o desenvolvimento de software.

“O que estamos fazendo é experimentar colocar agentes para construir times que, de fato colaborem com as pessoas, mas que executem de forma autônoma boa parte do crescimento dessas tarefas que serão feitas. Nas nossas consultorias de mapeamento e planejamento de jornada, existe a possibilidade da prática de pesquisas com consumidores, para entender a experiência do usuário. Coletamos dados e traçamos as estratégias de como vamos interferir e planejar a jornada com o consumidor”, explica.

Com esse objetivo, a Mutant tem testado a possibilidade de construir agentes que se posicionam como clientes. É traçado o perfil, o comportamento do consumidor e experimentada a interação com o cliente, de forma virtual, para entender como os agentes se comportam e geram dados sintéticos que apresentam insights sobre como fazer os ajustes da jornada. Segundo Couto, essa prática de montar times e colocar agentes de IA para resolver problemas complexos tem ganhado força, tanto ao ponto de ser a principal aposta de como será vivida de fato essa revolução de produtividade esperada com o uso de Inteligência Artificial generativa.

“Para aproveitar essa oportunidade de aplicar Inteligência Artificial para o negócio, a Mutant, há mais de cinco anos, tem um laboratório de IA. Aplicamos IA nas nossas soluções há bastante tempo e agora fizemos uma revisão da nossa estratégia, dada essa mudança que a IA generativa trouxe. Pegamos a nossa prática para entregar experiências para os consumidores, de forma a influenciar o comportamento deles, para que eles gerem valor para os nossos clientes, seja comprando, pagando suas dívidas ou se comportando de uma forma menos onerosa no momento de atendimento”, comenta.

“Pensamos dentro dos desafios do mercado, com tendências de tecnologia, especialmente de IA generativa. Aplicamos esse framework para fazer uma ideação, experimentar, criar um produto, tração e escala, usando IA e suportados para os serviços que tem esse laboratório prove”, complementa.

Foto: Assessoria/Mutant.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]