Pesquisar
Close this search box.
/
/
Brasil está entre principais países a pensar a IA com foco na saúde

Brasil está entre principais países a pensar a IA com foco na saúde

Pesquisa da Philips aponta a importância das parcerias e da tecnologia para ampliar atendimento a pacientes e melhorar serviços

Por mais que o número de médicos tenha crescido no Brasil nas últimas duas décadas, a escassez desses profissionais ainda é um desafio a ser superado pelo setor. Segundo o estudo “Demografia Médica no Brasil 2023”, o país possui uma média de 2,6 médicos a cada mil habitantes – semelhante a países como Canadá e Estados Unidos. No entanto, a distribuição dos profissionais da saúde é bastante desigual, muito mais concentrados nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e nas regiões metropolitanas.

A título de exemplo, a região Norte do país tem 1,45 médicos a cada mil habitantes e o Nordeste, 1,93. Já as capitais dos estados do Norte contam com 3,16 médicos a cada mil habitantes, e a região metropolitana e o interior, 0,54 e 0,67, respectivamente. No Sudeste, as capitais concentram 6,64, e as regiões metropolitanas, 10,51. Superar esses desafios representa uma longa jornada e que não deve acontecer rapidamente. No entanto, profissionais da saúde percebem as parcerias no ecossistema e inovações digitais como caminho.

“O ‘Future Health Index 2023’ demonstra a importância da visão partilhada dos líderes e jovens profissionais de saúde: uma visão de cuidados conectados, convenientes e sustentáveis, prestados nos mais diversos ambientes e impulsionados pela presença transformadora da tecnologia digital e da inteligência artificial”, afirma Fabia Tetteroo-Bueno, vice-presidente e gerente geral da Philips América Latina.

“No entanto, essa visão requer maior colaboração, tanto dentro como fora das organizações de saúde. O relatório é uma importante ferramenta para inspirar os líderes a trabalhar em direção a um futuro em que os cuidados de saúde sejam verdadeiramente centrados no paciente, proporcionando cuidado de alta qualidade, apesar dos desafios atuais”, continua.

Parcerias para somar

Segundo a pesquisa, 48% dos jovens profissionais de saúde no Brasil desejam que a gestão das instituições onde atuam construam parcerias fora de seus sistemas de saúde – acima da média global, de 36%. Além de tempo com os pacientes, 57% dos jovens profissionais – versus 43% na média global – também gostariam de ter uma colaboração mais estreita com outras organizações envolvidas no atendimento.

Enquanto em 2022 apenas 14% dos líderes de saúde brasileiros afirmaram ter toda a expertise interna para usar os dados disponíveis, em 2023 35% dos líderes estão priorizando associações com fornecedores de TI e dados. Dessa forma, são mais capazes de ter acesso ao conhecimento e à experiência para aproveitar os dados da melhor forma. Estes representam, afinal, um fator chave no atendimento médico integrado e moderno.

Além disso, as lideranças estão mais propensas a realizar parcerias com ONGs e organizações comerciais (29%), fornecedores de reabilitação física (25%) e varejistas e farmácias (25%). No entanto, as parcerias ainda devem se estender. 28% dos líderes gostariam de fazer associações com instituições de ensino, 27% com empresas de tecnologia em saúde, e 25% com centros médicos de emergência. Já os jovens profissionais preferem formar parcerias com fornecedores de bem-estar e reabilitação física (28%), grupos de médicos (27%), e ONGs, organizações comerciais e centros comunitários (26%).

Inovação digital para superar escassez

Segundo as lideranças do setor no país, as tecnologias de saúde digital são ferramentas que podem ajudar a reduzir o impacto da escassez de mão de obra. Uma das aplicações mais apontadas por esses entrevistados (67%) são as soluções que se conectam com ambientes fora do hospital. Além disso, 47% apontaram também as tecnologias de fluxo de trabalho e as ferramentas baseadas em nuvem para apoiar o acesso a informações de qualquer local.

Por outro lado, a tecnologia se mostra como um fator essencial na atração e retenção de talentos. Por exemplo, 64% profissionais mais jovens consideram relevante o uso de vanguarda de Inteligência Artificial na área da saúde no momento da escolha de um hospital ou estabelecimento de saúde. Os jovens também apontam que a tecnologia é fundamental para melhorar sua satisfação no trabalho para prever resultados (32%), integrar diagnósticos (31%), e otimizar a eficiência operacional (23%). Além da tecnologia, os jovens profissionais também apontaram a cultura (50%), a autonomia profissional (50%) e políticas de diversidade e inclusão (45%) como importantes fatores no momento da escolha do local de trabalho.

“A análise deste ano mostra que os líderes de saúde procuram cada vez mais fornecedores de tecnologia para ajudar a mitigar as consequências destas carências e agilizar processos para melhorar a eficiência”, diz Patricia Frossard, country manager da Philips Brasil. “O investimento em tecnologia já é bem recebido e a tecnologia digital é um fator chave nas escolhas de carreira dos profissionais. Além disso, os líderes brasileiros de saúde estão adotando cada vez mais a Inteligência Artificial (IA) em suas unidades, aproveitando suas capacidades para aumentar a eficiência operacional e integrar ferramentas de diagnóstico”.

Novos fluxos de receita

O financiamento pode ser outro desafio do sistema de saúde brasileiro a ser conduzido por meio de inovações digitais. Todos os líderes brasileiros do setor afirmaram que enfrentam pressões financeiras – ante 96% da média global. Cerca de 91% deles estão tomando medidas para mitigar essas pressões, e 77% apontam que sua principal estratégia é identificar formas de construir novos fluxos de receita.

Por outro lado, os líderes brasileiros (4%) estão menos propensos do que os líderes globais (19%) a dizer que seu hospital ou estabelecimento de saúde está procurando novos métodos de saúde, assim como na redução de custos, 10% contra 18%. As opções preferidas da liderança brasileira são a redução do tempo de permanência hospitalar (43%) e novos modelos de compra (38%).

Mais proximidade dos pacientes

Já 27% desses líderes estão investindo em IA para integrar diagnósticos, 26% para apoiar a decisão clínica, e 25% para prever resultados. Além disso, 35% das lideranças gostariam de investir na tecnologia para prever resultados, e 34% para integrar diagnósticos.

Mais do que isso, o atendimento virtual é percebido pelas lideranças como forma de aproximar o cuidado do paciente. 51% delas afirma que o hospital ou estabelecimento de saúde está investindo em ao menos uma ferramenta de atendimento virtual. Já 46% esperam investir em uma tecnologia para esse fim daqui a três anos, refletindo uma tendência global de redução nos investimentos em atendimento virtual ao longo dos anos.

Entre as lideranças entrevistadas, 31% apontam o atendimento virtual entre profissionais de saúde, como consultas virtuais com especialistas, compartilhamento de imagens e recomendação de tratamentos como parte dos investimentos de hospitais e estabelecimentos de saúde. Já 25% apontam que os locais de trabalho estão investindo no atendimento virtual de profissional de saúde para pacientes, com consultas por vídeo chamada.

“No futuro, as evidências clínicas e econômicas dos benefícios dos novos modelos de prestação de cuidados serão um fator chave para impulsionar uma maior adoção por parte dos prestadores e pagadores”, aponta o Dr. Eli Szwarc, líder médico de Enterprise Informatics LATAM da Philips. Da mesma forma, a capacidade de medir o progresso em direção aos objetivos de sustentabilidade ambiental ajudará a impulsionar iniciativas verdes nos cuidados de saúde. Em última análise, os pacientes e o planeta se beneficiarão de novos modelos de prestação de cuidados que atendam todas as pessoas, em qualquer lugar”.



Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]