Pesquisar
Close this search box.
/
/
Estratégia para IA generativa está entre os desafios para CEOs

Estratégia para IA generativa está entre os desafios para CEOs

Além da Inteligência Artificial, redução de custos de talentos, investimentos e mudanças no cenário econômico representam desafios para lideranças.

Segundo a pesquisa, 99% dos CEOs entrevistados afirmaram que planejam investir em IA generativa. Os ganhos promovidos pela tecnologia são, principalmente, em eficiência e produtividade. Em outro levantamento feito pela EY, 75% dos executivos seniores globalmente apontaram que as capacidades e a produtividade dos colaboradores seriam otimizadas por meio da adoção da IA generativa.

Essas organizações também são aquelas que concluíram menos iniciativas para construir capacidades de IA generativa: 1,9 ante 3,4, na comparação com empresas que esperam maior crescimento de suas receitas. Essas empresas também têm uma menor tendência a aumentar seus investimentos em Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) – 35%, contra 80% entre as organizações que preveem um maior crescimento de receita.

Outro resultado apontado pelo estudo é que 64% das empresas que já foram impactadas significativamente pela IA generativa espera que a tecnologia seja responsável por redefinir o negócio e o modelo operacional em até dois anos. Já 67% das empresas que já possuem experiência avançada com a ferramenta espera que sejam necessários entre três e cinco anos para alcançar o mesmo resultado – sendo essa previsão a mais realista.

Um novo cenário econômico

A expectativa é de que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) mundial de 2024 seja 20% inferior ao resultado de 2019. Além disso, o estudo analisa que houve uma redução estrutural na demanda e produção globalmente, sendo que a previsão é de que sejam 0,3% inferiores nos próximos cinco anos na comparação com o período pré-pandemia. O resultado é de US$ 300 bilhões amenos de produção agregada.

Entre as organizações que esperam um crescimento mais elevado em 2024, 72% também esperam níveis mais elevados de rentabilidade. Apenas 3% preveem queda de rentabilidade. Já entre as empresas que esperam menor crescimento, 68% também preveem menor rentabilidade, impactando na capacidade de investir para remodelar seus negócios. O crescimento econômico mais lento é apontado como a principal para o crescimento dos negócios e da rentabilidade pelos CEOs de diferentes indústrias.

Como adquirir talentos

Além disso, há diferenças entre as declarações de CEOs nas Américas e na região Ásia-Pacífico. Enquanto os CEOs do continente americano planejam fazer mais reestruturações em sua base de talentos, esse número cai para 27% entre as lideranças da região asiática. Há diferenças também em relação à redução de bônus, 33% e 23%, respectivamente, e na mudança para o trabalho contratado, 41% e 31%, respectivamente.

Em média, 36% dos CEOs ouvidos pela pesquisa afirmam estar reestruturando ou reduzindo sua base de colaboradores. Além disso, 78% esperam que conflitos e tensões geopolíticas impactem o desempenho de suas organizações, enquanto 80% reconhecem que a volatilidade macroeconômica e de mercado como riscos para seus negócios.

Investindo na vantagem competitiva

Enquanto CEOs mais otimistas em relação ao crescimento dos negócios em 2024 também pretendem aumentar seus investimentos, o inverso também é realidade. Executivos menos otimistas também veem seus investimentos reduzidos – e como consequência, perderão ainda mais vantagem competitiva diante da concorrência.

Além disso, o levantamento traz dados sobre o mercado de fusões e aquisições global, que se estabilizou depois de um período mais lento no primeiro trimestre de 2023. Hoje, são cerca de US$ 200 bilhões e US$ 250 bilhões em negócios por mês. Além disso, há cerca de 250 negócios anunciados de mais de US$ 100 milhões. A expectativa é que esse crescimento continue, com aumento de negócios mais significativos.

Cerca de 89% dos CEOs ouvidos pela pesquisa planejam realizar alguma transação ao longo dos próximos 12 meses. No entanto, a intenção de busca ativa por aquisições caiu de 59% em julho de 2023 para 35% em outubro. Em vez disso, o foco está agora em joint ventures, alianças estratégias e alienações de investimentos.

Como superar desafios para 2024

A pesquisa da EY aponta alguns caminhos para superar os desafios identificados pelos CEOs globais:

  1. Estratégias factíveis para IA generativa: lideranças devem trabalhar com CTOs (Chief Technology Officer) para garantir que suas expectativas relacionadas à adoção e impacto da Inteligência Artificial (IA) generativa sejam, de fato viáveis. Planos frustrados ou mal calculados podem minar a confiança de colaboradores, acionistas e stakeholders na tecnologia e, assim, dificultar sua adoção e transformação no negócio.
  2. IA para reduzir custos: diante de um cenário de crescimento mais lento e maiores custos para negócios, organizações precisam racionalizar a operação e criar iniciativas de redução de custos. A Inteligência Artificial (IA) pode ser uma aliada para utilizar dados de forma mais adequada e, assim, oferecer uma visão mais clara dos mercados.
  3. Equilíbrio de talentos: as organizações devem compreender as mudanças estruturais das prioridades de seus colaboradores em relação a temas como remuneração, trabalho híbrido e resiliência para, assim, atrair e reter talentos de forma equilibrada. É preciso cautela ao lidar com os riscos trazidos com a redução de custos relacionados aos colaboradores.
  4. Entrar ou sair: saber a hora de investir ou retirar um investimento, sabendo superar a incerteza e acelerar negócios, poderão garantir a vantagem competitiva das organizações. Os CEOs que estão menos seguros sobre o desempenho financeiro das empresas devem buscar caminhos para atingir essa clareza no curto e médio prazo.


Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]