Pesquisar
Close this search box.
/
/
Seis dicas básicas na preparação para a Black Friday

Seis dicas básicas na preparação para a Black Friday

VTEX lista seis ações para o varejista que quer ampliar suas vendas, desafogar seus estoques e conquistar novos clientes no período de ofertas

A Black Friday é reconhecida como uma das principais datas do varejo mundial – e no Brasil não é diferente. A iniciativa, que acontecerá este ano no dia 23 de novembro, é o momento em que muitos varejistas aproveitam para ampliar suas vendas, desafogar seus estoques e conquistar novos clientes.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Para ter uma boa atuação no período, que movimentou mais de R$ 2,1 bilhões em vendas no país em 2017, cerca de 5% do total transacionado no ano de 2017, e cresce mais a cada ano, os lojistas devem se preparar adequadamente para aproveitar a maior predisposição dos consumidores a comprar e atender às suas expectativas a fim de iniciar um relacionamento que pode ser consolidado após a data.  Felipe Dellacqua, VP de Vendas da VTEX, empresa global de digital commerce, reuniu 6 dicas para ajudar os varejistas a otimizar as vendas e evitar imprevistos durante o período. A VTEX hoje representa cerca de 25% do volume do varejo online no Brasil. Confira as orientações:

Amplie seu prazo de entrega dos produtos

De modo geral, o sucesso na Black Friday se dá com uma preparação logística prévia para evitar a captação de pedidos em excesso e, com isso, criar um gargalo de entrega. Neste sentido, é desejável que o varejista amplie seus prazos de entrega com o objetivo de ter melhores margens para gerenciar seus processos até que o produto esteja, de fato, nas mãos do consumidor. O ideal é que este prazo seja estendido para a semana que precede a sexta-feira e, em alguns casos, para a semana seguinte, uma vez que cada vez mais lojas contam com ofertas que perduram por mais tempo.

“É preciso ter em mente que mais do que vender o produto, é preciso entregá-lo no prazo adequado. Essa ação está diretamente ligada à criação de relacionamento pós-venda com o cliente, questão que o varejista deve ter como foco durante o período, muito mais do que o faturamento em si. É a oportunidade de um prospect se tornar seu cliente, em um primeiro momento com um ticket médio mais baixo e, a partir de um trabalho de relacionamento, ele possa voltar a comprar em épocas de margem maior, fora das sazonalidades”, afirma Dellacqua.

Amplie seus fornecedores de logística

É comum as empresas, principalmente as de médio porte, terem uma ou duas transportadoras parceiras para a distribuição de seus produtos. O problema é que, durante a Black Friday, esses fornecedores tendem a ficar congestionados devido ao grande volume de pedidos. Para evitar deixar seus clientes na mão, é importante ter um plano B definido e contratos com outras empresas para desafogar a sua logística e ter escoamento dos seus pedidos.

Ofereça kits atrativos para aumentar a margem

Outra grande preocupação durante a Black Friday é disponibilizar opções atrativas aos consumidores sem queimar as margens de lucro. Para isso, a principal alternativa é a oferecer promoções de kits de produtos que contemplem um de baixa margem com alto desejo com outro de alta margem com baixo desejo, como um aparelho celular junto com um acessório, como uma capa com bateria extra. Desta maneira, é possível disponibilizar uma redução percentual atrativa ao consumidor e evitar que as ações durante o período tenham como resultado apenas a queima de estoque e prejuízos. O mesmo pode ser feito com aparelhos televisivos, com a venda casada de um suporte articulado, por exemplo.

 Ofereça mais opções de entrega

Cada vez mais os consumidores estão imediatistas e, portanto, desejam ter acesso ao produto comprado o quanto antes. Nesse sentido, disponibilizar diversas opções de entrega pode ser um diferencial na hora de estabelecer um relacionamento com o cliente durante a Black Friday. Possibilitar a retirada do produto comprado online na loja física mais próxima, por exemplo, pode ser uma boa alternativa para atender essa expectativa.

Além da comodidade para o cliente, a iniciativa transmite segurança no acesso ao produto no momento desejado e, ainda, permite que o vendedor utilize a informação do produto vendido para oferecer outro complementar, realizando um upsell – venda casada e otimizando as vendas. É importante ter em mente que cerca de 30% dos consumidores que compram online e retiram na loja acabam levando um outro produto ao ter essa experiência no ponto físico.

Outra opção de entrega expressa é estabelecer parcerias com companhias de moto e, até mesmo, bicicletas – opção sustentável – para otimizar sua entrega por meio de transporte alternativos.

 Torne a indústria uma aliada para evitar rupturas de estoque

A Black Friday acaba aumentando o impulso de compra do consumidor, o que torna muito difícil criar uma previsibilidade de vendas no período e, consequentemente, ter um estoque adequado que atenda todos os pedidos. Para evitar qualquer tipo de problema e ter um resguardo, se conectar com a indústria pode ser uma boa alternativa. Por exemplo, se você é um varejista que vende produtos televisivos e o produto de determinada marca esgotou, o fato de ter sua loja linkada no estoque da própria indústria pode evitar rupturas e possibilitar mais vendas.

A plataforma da VTEX, por exemplo, já é um marktplace nativo que possibilita aos clientes conectar seu estoque e catálogo entre todos os parceiros da companhia, incluindo a indústria. Desta maneira, eles têm a segurança de estoque no acesso a produtos de alto desejo.

 Aumente significativamente o atendimento do seu SAC

O SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) também é um ponto que deve ter atenção redobrada no período. Há dois momentos em que o SAC geralmente congestiona. O primeiro é devido a dúvidas sobre os produtos antes da compra e, o segundo, para mais informações sobre a entrega. Como naturalmente há mais pedidos do que o normal, o volume do SAC aumenta e faz-se necessário expandir o turno ou a quantidade de colaboradores envolvidos no processo.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]