Pesquisar
Close this search box.
/
/
Trade digital: é no PDV que as ações ganham vida e o consumo se consolida

Trade digital: é no PDV que as ações ganham vida e o consumo se consolida

A convergência da tecnologia levou vida para o varejo. O ser humano é sinestésico e precisa do contato humano ao mesmo tempo em que transformou seus hábitos de desejo e de consumo em função da conectividade virtual

Por Bruno Busquet, presidente da agência Tupiniq,in e presidente do POPAI Brasil

 

A atual situação do mercado, que está cada vez mais competitivo, tem feito com que varejistas e indústria busquem encontrar alternativas que sejam capazes de fomentar as vendas. Nesse sentido, a adoção de estratégias de marketing diferenciadas, que tenham como ponto central as ferramentas digitais, tem sido a forma mais usual de permitir que as ações no ponto-de-venda (PDV) ganhem vida.

LEIA MAIS
Você conhece mesmo a realidade do PDV?
Quais são os fatores críticos de sucesso do Trade Marketing?

Esse movimento também faz sentido em um momento em que o consumo é algo que acontece cada vez menos por impulso e transforma-se mais em um exercício de propósito para o consumidor, o que demanda a união da experiência de quem vende com a força e o valor (moralmente falando) de quem produz. Isso é praticamente o mesmo que dizer que o sucesso comercial passa, obrigatoriamente, por ações que suportam as lojas, os seus vendedores e a consequente melhora do conhecimento sobre produtos e serviços ofertados. Mas, na prática, do que é que estamos falando quando pensamos no trade digital?

É preciso muita atenção porque o show pirotécnico que vivenciamos atualmente não pode ser entendido como trade digital. Implementar, por exemplo, apenas um espaço para a vivência de realidade aumentada não é o mesmo do que usar de inteligência para investir em um recurso de inovação que gere, por um lado, experiência ao consumidor e, por outro, dados e informações relevantes para o gestor do negócio. É essa conexão mais complexa que precisa ser buscada: o desafio da tecnologia é trabalhar para que o PDV consiga estabelecer o seu propósito para fazer com que o consumidor compre mais e melhor.

Ou seja, se é evidente a necessidade de se conhecer detalhadamente a jornada de consumo do shopper, na medida em que ela traz recorrência, é fundamental não apenas falar sobre as ferramentas que geram integração entre o mundo físico e o online, mas também entender como é que as ações promocionais passam a ganhar dinamismo, saindo da posição estática que as promoções, por exemplo, sempre tiveram.

A convergência da tecnologia levou vida para o varejo. O ser humano é sinestésico e precisa do contato humano ao mesmo tempo em que transformou seus hábitos de desejo e de consumo em função da conectividade virtual. Quem tiver esse entendimento e conseguir aliar tecnologia e emoção sai na frente. Por isso, o marketing precisa estar atento a todo esse movimento e ter inteligência e agilidade para utilizar o digital e as disciplinas do live marketing aplicadas nesse contexto a seu favor.

Temos uma cadeia: não podemos deixar de lado o fato de que o marketing cria a demanda para o trade, que por sua vez realiza toda uma análise conjuntural para conseguir informações consistentes a fim de estabelecer quais as ferramentas que servirão para atrair o consumidor. Toda essa realidade está sendo modificada. Na dinâmica da conectividade e das suas possibilidades, consumidor, varejo e branding estão integrados continuamente.

A tecnologia ajuda a individualizar a jornada. A ciência de dados permite entender qual o momento em que o consumo acontece, de que maneira. E isso propicia ações de marca mais inteligentes e eficientes, que abracem todos os pontos de contato e que estimulem o engajamento (seja no físico ou no online).  Por isso, podemos dizer que trazê-la para as operações humanas é a própria síntese do trade digital.

Técnicas como geolocalização, Business Intelligence (BI) e customização contribuem para tornar a experiência o mais agradável possível frente às muitas distrações que se apresentam ao redor do consumidor. Para garantir que as novas gerações se envolvam no mundo do consumo, nessa era digital, tudo isso é fundamental.

A realidade hoje é da compreensão dos micros momentos, pois o consumidor é omnichannel. E eles acontecem com a sua marca, a todo momento, queira você ou não, presencialmente ou na tela do celular. Cabe a você embarcar na transformação digital para dar vida ao seu negócio nesse jogo acirrado do mundo empresarial do consumo.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]