Pesquisar
Close this search box.
/
/
Tendências para 2019 que você só vai ver aqui

Tendências para 2019 que você só vai ver aqui

Todo mundo procura por tendências? Mas quais são aquelas que ninguém encontra? O SXSW trouxe um desses visionários. Confira o melhor da sua apresentação

Quais são as tendências que vão mudar seu setor ou transformar sua carreira em 2019 e 2020? E quais tendências são as mais. Quentes que você vai descobrir no SXSW? Rohit Bhargawa, Chief Trend Curator da The Non-Obvious Company, fez uma sessão exclusiva no SXSW, repleta de destaques da novíssima nona edição do seu livro best-seller do WSJ, Non-Obvious. Um olhar bem-humorado sobre algumas das últimas tendências de seu relatório anual. Com base nos insights que ele compartilhou no ano passado no próprio SXSW em 2018, a apresentação de Bhargawa trouxe insights úteis que você poderá começar a usar imediatamente.

Mas antes, um contexto: Bhargawa tem 6 best-sellers e é um provocador nato. Ao trabalhar em agências de publicidade, ele não era o tipo descolado que criava as ideias maravilhosas, mas se desafiava a ser o cara que fazia as coisas acontecerem. “Eu desde criança me considerava uma pessoa que queria ser escritora. Queria escrever, e então, após anos de prática, eu entendi o que Issac Asimov falava: não era bom em ler, era bom em capturar as coisas no ar, em perceber o que os outros não percebem”. Foi dessa forma que Bhargawa tornou-se um profissional que enxerga o que não é óbvio.

Ele afirma que há 3 barreiras que impedem as pessoas comuns de perceber o que é relevante. A primeira são as suposições que não questionamos. Suposições erradas nos levam a fazer perguntas erradas. A segunda é desenvolver soluções desnecessárias. O que você acharia de um whisky envelhecido por 20 dias? Afinal por que esperar 12 anos para beber um whisky? A velocidade da mundo faz todos quererem e esperarem o impossível. Vivemos uma crise de credibilidade, de cinismo e de ceticismo absolutos. “No que podemos acreditar? Como se pode afirmar que corn flakes são totalmente naturais?”, questiona o provocador? Para Bhargawa, as empresas não percebem o quanto contribuíram para criar esse ceticismo e o cinismo dos consumidores, particularmente millennials.

O executivo gosta de olhar atentamente para o panorama da produção de informação, livros, matérias, vídeos, documentários, séries. Toda a indústria cultural dá um tiro no pé enfatizando que não se pode acreditar em nada. E isso faz com que as pessoas sintam-se cada vez mais decepcionadas, frustradas, raivosas. Justamente nesse ponto que as lideranças corporativas precisam atuar: como recuperar a confiança das pessoas?

Uma metodologia para “taguear” tendências
Durante a apresentação, Bhargawa ressaltou a importância de adotar uma metodologia que fuja do óbvio, a partir de uma curadoria de suas ideias, de seus pensamentos e reflexões. E acrescentou: como capturar e coletar ideias das pessoas para que possam se combinar com as suas para gerar inovação e caminhos que realmente engajem as pessoas e transmitam confiança a elas? O executivo também gosta de viajar pelo mundo para falar com as pessoas e captar ideias novas. É também um leitor voraz. Com isso, aumenta seu repertório para obter uma curadoria mais qualificada de sua produção de tendências.

Bhargawa costuma “taguear” o conteúdo que lê, vê, observa e ouve. Os conteúdos são reunidos e compilados pelas tags e o número de ocorrências indica que há alguma coisa importante. É dessa forma que ele cruza as informações percebe o que ninguém vê. São ideias para serrem roubadas que certamente sermão trazidas à vida, em sua definição. Seu livro sobre tendências “não-óbvias” é então reescrito todos os anos e por isso mesmo, está há 9 anos na lista dos mais lidos nos EUA.

Definição de tendência
Para Bhargawa, tendência é um fenômeno que acelera a realidade. Entre as tendências que veremos acontecer exponencialmente ao longos dos próximos meses, estão:

Retro trust (retro-nostalgia) – objetos e serviços que evoquem um passado conhecido enterrado pela tecnologia de hoje. Por exemplo, celulares básicos, que ligam e enviam mensagens. O próprio blockbuster da Capitã Marvel tem enredo baseado nos anos 90. A retro-nostalgia recupera a confiança, um resgate da credibilidade

A masculinidade confusa – com a ascensão de movimentos como o #metoo, qual é a função dos homens atualmente? Os homens são os violentos, aqueles que assediam, que não podem mais conversar livremente com as mulheres, e então passam a se questionar sobre como devem conduzir suas vidas. Até que ponto o empoderamento feminino não está levando os homens a ver seu espaço de expressão ser crescentemente reduzido?

Encoraje a não-conformidade  crie e insira objetos estranhos para desequilibrar ambientes, negócios, lojas e conteúdos. Uma mesa de pingue-pongue no escritório, para tirar o sossego das pessoas? Vale. Um hackaton no meio do desfile da moda. Vale. É o ideal para atacar a indiferença. E nada é mais ofensivo que a indiferença.

Artificial Life – assuma o que você e sua empresa tem de postiço, calculado, irreal. Essa autenticidade tem mais credibilidade do que assumir uma falsa propensão ao natural e ao politicamente correto. Veja as redes de fast food enfatizando o gigantismo calórico de. seus novos sanduíches e entenderá que a autenticidade mesmo sobre algo supostamente negativo é melhor que a falsa honestidade.

Empatia corporativa – vivemos em um mundo veloz. Mas a Tesco criou um caixa lento, para idosos e pessoas que não têm pressa!! Isso é ter empatia, buscar se comunicar e realizar aspirações das pessoas comuns. Outro exemplo: a Join Papa oferece “netos” para idosos solitários. O que é perfeito quando sabemos que 1/3 da população global sente-se solitária.

A renascença dos robôs – veremos muitas experiências que tragam os robôs para a vida real. O Henn Hotel no Japão já tem concierges robóticos. Pepper já é uma robô cuidadora para idosos e também governanta para tomar conta das crianças. E como a humanidade irá se relacionar com as personalidades robóticas? Abraçando-as com curiosidade do que de modo conformado, como se fossem um fato da vida.

Back storytelling – o branded content vai ganhar mais relevo e profundidade, Weber girls agora publicam livros com suas receitas e dicas sobre alimentação e nutrição. Empresas assumem suas competências e sabem que podem resolver problemas reais dos clientes. Como a Amazon que lançou a Hutzler Banana Slicer (sim, um fatiador de bananas!) e estimulou reviews e comentários do tipo: “esse fatiador funciona melhor em bananas brasileiras do que italianas??”. Ou seja, encontraram um sentido para contar uma história válida que mobilizou as pessoas. Sim, o Hutzler vendeu muito.

A tendência é a busca da fagulha, aquela que realmente pode acelerar a realidade e fazer com que aqueles que a vejam primeiro, vendam mais, engajem mais e inovem mais. Rahit Bhargawa mostrou que a tendência emerge das próprias idiossincrasias do ser humano.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]