Pesquisar
Close this search box.
/
/
Supermercados vencem bancos e telefonia em engajamento do cliente

Supermercados vencem bancos e telefonia em engajamento do cliente

Em novo estudo, Ipsos aponta que os supermercados são mais eficientes em criar relação emocional com o consumidor. Em metade dos casos, isso significa aumentar as vendas. Confira

Em tempos de discussões acaloradas sobre como promover uma transformação no varejo pautada em experiência de compra realmente nova ao consumidor, a Ipsos pesquisou os efeitos dos vínculos criados entre consumidores e marcas e uma das conclusões é que “o vínculo emocional realmente importa”.

A afirmação é de Lia Bonadio, diretora de negócios da Ipsos, que apresentou a Pesquisa de Engajamento Emocional no BR Week, evento que reúne os maiores varejistas do Brasil e fornecedores de serviços para o setor.  O estudo foi apresentado durante o painel “O engajamento emocional dos consumidores. Estudo exclusivo Ipsos”.

A pesquisa divide a os clientes em três grandes grupos, o primeiro é formado por aqueles que não estão funcionalmente nem emocionalmente conectados à empresa. O segundo reúne os satisfeitos funcionais, aqueles que estão satisfeitos nas baterias funcionais, mas emocionalmente não têm vínculo. Os emocionalmente engajados são aqueles que têm vínculos funcional e emocional.

“Normalmente, as pesquisas mais tradicionais têm o índice de satisfação como indicador fim do resultado. A gente fez, neste modelo, de forma que a satisfação deixa de ser um fim e passa a ser mais uma pergunta dentro do que a gente chama de atributos funcionais”, explica Lia.

Segundo o estudo da Ipsos, a conexão emocional faz a diferença em todos os setores investigados. O setor de supermercados ficou à frente dos bancos e da telefonia móvel, apesar da diferença ser pequena. O setor de supermercados apresentou 71% de relevância da conexão emocional na relação cliente e marca, enquanto o setor de bancos apontou 69%. Telefonia móvel apontou 70%.

Entre os setores brasileiros avaliados, supermercados possui a maior proporção de engajados emocionalmente. Segundo o estudo, 34% dos consumidores são considerados engajados emocionalmente, contra 29% dos clientes do setor bancário. Telefonia móvel apresenta 27%.

O recorte sobre o aumento de gastos nas bandeiras supermercadistas preferidas do consumidor apaixonado reforça a importância do envolvimento emocional. Quase metade dos fãs de marcas (49%) aumentaram seus gastos naquele varejista no último ano. Entre os satisfeitos funcionais, o número cai para 32%, chegando a 24% entre os insatisfeitos.

Silvana Balbo, diretora de marketing do Carrefour, comentou sobre a transformação da experiência no varejo supermercadista e sobre como o Carrefour, especificamente, passa por esse momento de transição para um varejo mais sensorial. “No passado o varejo se baseava muito em preço, a gente falava em fazer a conta. Isso era coerente com uma estratégia calcada em preço. A partir de 2016, o Carrefour passou a fazer muito mais que isso. Tem muito mais variáveis nessa equação. Nossa comunicação foi evoluindo junto com o consumidor”, diz a executiva.

Comunicação direcionada

O varejo nacional, segundo a pesquisa, tem se debruçado de forma mais efetiva sobre os clientes mais conectados com a empresa. O estudo aponta que a recomendação de produtos e serviços é 36% maior para os consumidores engajados.

Os mais apaixonados pela marca também gastam mais, segundo a Ipsos. A pesquisa mostra que 36% dos engajados emocionalmente com a marca concentram 75% dos seus gastos na bandeira principal nas quais fazem compras de supermercado. Entre os satisfeitos funcionais esse número é de 28%. Outros 22% de insatisfeitos gastam três terços na bandeira onde mais consomem.

Serviços

Luciana Fortuna, diretora de marketing e comunicação do CNA, aponta que o setor de educação é uma realidade bem diferente do varejo na questão de relação com o público, apesar do aspecto de envolvimento emocional ser tão importante quanto. No caso do CNA, o primeiro público a ser atendido é o franqueado. A rede tem 600 franquias pelo Brasil para as quais precisa entregar valores relacionados a educação.

Em segunda instância, o relacionamento é com o aluno, que é o cliente final. “Não temos a relação tão imediatista porque o cliente fica pelo menos seis meses conosco, a partir daí, ele opta por continuar com o curso ou não. Ainda assim, temos uma taxa de renovação de 75%. Temos alunos que passam muitos anos conosco, inclusive na infância. A nossa maior fonte de novos alunos é indicação”, descreve Luciana.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]