Pesquisar
Close this search box.
/
/
Reservas digitais de viagens já voltaram aos níveis pré-pandemia?

Reservas digitais de viagens já voltaram aos níveis pré-pandemia?

O turismo foi um setor fortemente afetado pelas restrições da pandemia, mas já mostra recuperação com o aumento das reservas de viagens

Segundo o site Insider Inteligence, em 2022, 120 milhões de adultos americanos irão reservar suas viagens online. Embora esse número seja alto, em relação a pré-pandemia, é menos 6,2 milhões de reservas digitais de viagens do que em 2019 no mercado norte-americano.

Quando a pandemia tomou conta e os cenários mudaram, era esperado que as reservas caíssem e que o turismo recuasse, devido aos riscos do covid-19 e a situação econômica atual dos países. Voltamos um pouco, para entender como foi esse movimento durante a pandemia e seus reflexos no turismo para o consumidor brasileiro.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Início de pandemia

Fomos todos forçados a refazer planos, as empresas se adaptaram e os clientes tiveram que adiar seus sonhos. Daniela Araújo, diretora de Produtos Aéreos da Decolar, comenta sobre as medidas que tiveram que ser tomadas: “Toda a indústria de Turismo foi fortemente atingida pela crise decorrente da pandemia, com restrições, fechamento de fronteiras e cancelamentos de voos. Neste contexto, trabalhamos incessantemente com nossos parceiros para oferecer as melhores soluções para os clientes que precisavam de assistência”, explica.

“A tecnologia também foi uma aliada no processo de acelerar o autogerenciamento no nosso site ou aplicativo para que os clientes pudessem acessar as informações de forma rápida e remarcar sua viagem. Além disso, criamos uma página especial dedicada à situação do coronavírus, com informações sobre as regras de entrada em cada país e os protocolos de biossegurança adotados por nossos parceiros”, complementa Daniela Araújo.

Agilidades para lidar com reservas de viagens

Fabio Rosa, gerente geral da Latam Travel de 2020 a 2022 e atualmente Diretor da 4Way Travel, afirma que foi necessário paciência e muito trabalho, para enfrentar uma situação pandêmica inédita: “Foi necessário muita resiliência. Os primeiros meses, onde existia pouca informação sobre a pandemia, foram os mais tensos com relação aos clientes, primeiro porque as lojas foram obrigadas a fechar e tivemos que nos organizar rapidamente para atender aos clientes de forma online, o que prejudica bastante a comunicação”, diz.

Leia Mais: Troca e reembolso definem decisão de compra para 95% dos brasileiros

“Durante essa fase, as regras mudavam constantemente e nosso desafio era informar os clientes de forma clara e transparente para que eles não ficassem mal orientados. Após a implantação da medida provisória que balizou as regras de cancelamento, reembolso e crédito, ficou mais fácil e os clientes já entendiam um pouco melhor que não existia nada a ser feito”, explica Fabio Rosa.

Para o cliente, foi momento de paciência, como conta Mayara Milanesi, 28 anos, que estava com passagem comprada para conhecer o Chile: “A companhia aérea por lei foi obrigada a estender o prazo para utilizar a passagem em outra data que desejássemos durante um ano. O problema foi que o Chile foi e continua sendo um dos países com mais restrições para entrada de estrangeiros por conta da pandemia. Então, mesmo após um ano não conseguiríamos entrar no país, a não ser que fizéssemos 15 dias de quarentena. Sendo assim, solicitamos o reembolso. Foi bem tranquilo e não tivemos nem um problema quanto a isso”.

Entendendo o novo mercado

Daniela Araújo conta que foi necessário entender tanto o cliente, como as novas legislações: “Aqui na Decolar cumprimos a legislação em vigor e mantemos os nossos clientes informados em cada atendimento das políticas de cada fornecedor, que são também devidamente explicadas ao consumidor no momento da compra”.

E completa que os usos de tarifas flexíveis ajudam em eventuais transtornos e que a vacinação fez com que as coisas enfim melhorassem: “Os clientes têm comprado cada vez mais produtos com tarifas flexíveis, que permitem a remarcação. Com o avanço da vacinação e a redução das restrições de viagens, as pessoas estão cada vez mais confiantes para viajar. Esse movimento é observado nos nossos canais de vendas (site e app), onde os nossos clientes seguem procurando por produtos e serviços de viagens, principalmente para destinos que proporcionem contatos com a natureza”.

Números confirmam expectativas

O diretor da 4Way Travel, mostra em números as situações superadas: “Os consumidores estão utilizando normalmente as passagens, de um total de 4.890 passageiros que tivemos impactados, 712 solicitaram o reembolso e já receberam, 82 faltam receber, 3.683 já remarcaram e viajaram, 290 já tem viagem remarcada para acontecer até junho de 2023, 123 clientes estão com seus créditos em aberto e ainda não fizeram a opção de nova viagem”.

Além disso, ele vê as perspectivas otimistas: “As pessoas estão viajando, os aviões estão com ocupação acima 80%. Hoje temos 70% no turismo nacional e 30% no internacional. Até mesmo os cruzeiros, que foram muito impactados na pandemia voltaram com força”, afirma.

Leia Mais: Neurosales: Como a neurociência explica o processo de compra e venda?

Na Decolar os números também foram positivos: “Fizemos um levantamento sobre o balanço do primeiro semestre, com base na procura por viagens em nosso site e app. A procura por passagens aéreas neste primeiro semestre cresceu 49%, em relação ao mesmo período de 2021. São Paulo e Lisboa lideram o ranking entre os destinos mais buscados pelos nossos clientes”.

Bom para as empresas e para o cliente

Mayara Milanesi conseguiu enfim remarcar sua viagem e finalmente conheceu Santiago: “Com certeza, após as vacinas, ficamos muito mais tranquilos em viajar. Já tentamos vir para Santiago antes, porém só agora deu certo. Durante o voo ainda é obrigatório o uso de máscaras, e em locais fechados em Santiago. Na entrada do país é feito um teste de PCR de forma aleatória ainda dentro do aeroporto. Chegar aqui e ver tantas restrições ainda nos deixou um pouco tensos nos primeiros dias, depois já nos acostumamos”.

Falando de futuro

Para Daniela Araújo, o panorama para o futuro é favorável: “O turismo mundial segue em recuperação, especialmente na América Latina. Se você olhar os dados da Organização Mundial do Turismo, essa retomada está acontecendo mais rapidamente que o previsto. Existe uma demanda reprimida ainda e estamos preparados para este cenário, inclusive com novas promoções e novos produtos, como aluguéis de imóveis para temporada.

Notamos novos hábitos que surgiram na pandemia, como o anywhere office, que permite unir lazer e trabalho na mesma viagem, já que as pessoas podem trabalhar de forma remota do lugar que escolher. Outra tendência que cresceu foi a busca por destinos de maior contato com a natureza, proporcionando ao turista uma viagem sustentável e de cuidado com o meio ambiente”’.

Conheça o Mundo do CX

Fabio Rosa aposta em novas experiências: “As solicitações de viagem já atingiram 70% de 2019, o consumidor ficou muito tempo privado de viajar e agora temos essa demanda reprimida. O que vem impedindo um melhor desempenho é o dólar em um patamar alto, os preços de passagens aéreas e hotéis que subiram. Como complemento, o tipo de viagem mudou, o cliente está buscando viagens com mais pessoas viajando junto (necessidade de estar com a família), procura permanecer mais tempo no destino para ter novas experiências”.

Enfrentamos toda essa nova realidade que a pandemia trouxe, adiamos sonhos e aguardamos ansiosos para poder estar viajando novamente. A espera valeu a pena, com a vacinação e flexibilização as pessoas puderam voltar a viajar, e para o setor, a resposta é positiva, mostrando que tem tudo para recuperar seus números pré-pandemia.


+ Notícias

E-commerce: 80% dos brasileiros usam smartphones

Como a inflação afeta o consumo?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]