Pesquisar
Close this search box.
/
/
Conheça quatro tendências de comportamento e consumo para 2022

Conheça quatro tendências de comportamento e consumo para 2022

Tecnologia será cada vez mais utilizada para atender as necessidades conforme o momento da vida do cliente, segundo founder do New World Same Humans

“O que um novo mundo pode esperar dos mesmos humanos de sempre?” Esse foi o tema abordado por David Mattin, founder do New World Same Humans e keynote do segundo dia de Conarec, que apontou as quatro tendências de comportamento e consumo para 2022. Porém, ele sinalizou que somente conhecer  as tendências não significa nada se não houver ação.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Inovar é a palavra de ordem, independente do setor ou categoria de atuação. “Os humanos são motivados por necessidades fundamentais como conveniências e segurança. Isso não muda. As tendências são feitas pelo mundo em transformação e pelas necessidades básicas humanas”. Confira as quatro tendências apontadas por Mattin.

1 – Design adaptativo

Os consumidores buscam exclusividade e personalização. A tendência é que a experiência seja alterada de acordo com o comportamento e o gosto expressados pelos dados. Segundo Mattin, o surgimento de objetos conectados entrou no mundo físico e passou a gerar novas expectativas no consumidor. “O design adaptativo de produtos, serviços e experiências é algo que muda de acordo com as necessidades dos clientes”.

Um dos exemplos citados por ele é o BAZE, serviço de assinatura para vitaminas que funciona a partir de um dispositivo que mensura dados do sangue do consumidor, que recebe o suplemento de acordo com os dados. “O serviço e o produto mudam de acordo com o cliente”, enfatiza.

2 – Sustentabilidade como serviço

Uma melhor forma de consumir já vem sendo pensada e entender como consumir minimizando o impacto no planeta é uma megatendência para o próximo ano.

Trabalhar a conveniência on-demand com um conceito de sustentabilidade é algo a ser trabalhado.  Um exemplo da sustentabilidade como serviço é o Loop, serviço de entrega de alimentos. “É um programa com o objetivo de reduzir os resíduos do consumismo, criado por gigantes do ramo alimentício. Ele oferece a conveniência quando a pessoa quer, sob demanda e do ponto de vista de sustentabilidade. Isso é muito inovador”, descreve.

Outro exemplo citado por ele foi a Doconomy, fintech nova do Reino Unido que criou um cartão de carbono que permite ao cliente ter um orçamento de carbono. “Quando ele faz uma compra, o cartão informa quanto do orçamento de carbono ele gastou. Isso é ultraconveniente e super sustentável.

3 – Companheiro virtuais

“Precisamos de conexão uns com os outros. A tecnologia está rompendo com o que é a Inteligência Artificial”, frisa o especialista.

Ele observa que ocorre uma mudança no relacionamento das pessoas com as assistentes virtuais, que passam a dialogar sobre assuntos como bem-estar, emoções e felicidade. “As pessoas estão amigas de entidades de inteligência artificial, que estão virando amigos e conselheiros”.

How are you feeling? Mattin citou como exemplo, a Replika, chatbot que responde a linguagem natural e, por meio de perguntas sobre hábitos, constrói uma imagem da personalidade da pessoa com quem está interagindo. “Com o tempo ela se torna o espelho da pessoa”.

Para o especialista, os clientes demandam conexões mais humanas e a era de companheiros virtuais está a caminho.

4 – Trabalho público

“Estamos passando por uma revolução de transparência. O mundo conectado é transparente. As paredes das organizações se tornaram de vidro. As pessoas, os valores e a cultura são vistos como organização e isso tem implicação poderosa. A cultura interna como negócio se tornou a marca que o público vê”.

Segundo ele, a cultura interna reflete nos sentimentos emocionais que as pessoas têm das organizações. Como exemplo, ele cita Tortoise, empresa de conteúdo jornalístico que convida o leitor para a conferência pré-publicação. “O cliente vê a agenda do dia. É uma forma de transformar a cultura fechada em aberta. Abra a cultura interna e permita que as pessoas de fora se tornem parte da sua transformação”, recomenda.

Outro exemplo foi a Casper, startup que vende colchão de acordo com a necessidade do cliente. No caso da empresa, as ações estão voltadas para os colaboradores, que recebem um bônus se dormirem bem e se praticarem atividades físicas. “Quanto melhor você dormir e for ativo, maior será o seu bônus. Com isso, todos conhecem a cultura interna da empresa, que mostra que a Casper acredita e vive os valores: excelente sono e dignidade para os funcionários. Isso pode ser algo importante para percepção de marca”.

 


+ Notícias

A inteligência no uso do big data. E a burrice de quem não liga para o tema

Consumidor ligado no modo smart

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]