Pesquisar
Close this search box.
/
/
Pix e aproximação são destaques da forma de consumir, aponta Itaú

Pix e aproximação são destaques da forma de consumir, aponta Itaú

Banco apresentou relatório que indica consolidação do Pix como forma de pagamento; wallets e aproximação são meios que mais crescem

O Pix tem ganhado mais e mais espaço como meio de pagamento dos brasileiros, online e fisicamente. O Itaú divulgou a nova edição da análise do comportamento de consumo, relatório que trimestralmente traz um panorama dos gastos dos brasileiros –feita com base nas compras realizadas com cartões do Itaú-Unibanco, nas vendas realizadas nos sistemas da Rede, empresa de meios de pagamentos do banco. A análise do último trimestre de 2022 pela primeira vez inclui o pagamento instantâneo, considerando as transações de pessoa física para estabelecimentos ou empreendedores individuais.

No cenário macroeconômico, a expectativa do banco é que a inflação se mantenha em alta em 2023, devido ao retorno de impostos e ao aumento do consumo, que pressiona a demanda, e ao mercado de trabalho aquecido, o que tender a elevar os salários, aponta o economista Pedro Schneider.

“A inflação está muito pressionada pela curva salarial. Com a taxa de desemprego nas mínimas recentes, de volta ao nível pré-pandemia, e mais importante, para a tendência pré-pandemia, vemos uma pressão sobre salários que tende a impactar a demanda e os preços. Por outro lado, já estamos vendo uma desinflação de bens já ocorrendo com queda de preços de commodities; já a desinflação de serviços demora mais para ser sentida”, indica.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Pix tem crescimento consistente

Uma das principais conclusões do relatório do Itaú é a adesão ao Pix. Embora seu crescimento tenha desacelerado no quarto trimestre em relação aos meses anteriores, devido à maior adesão, a curva de crescimento continua elevada e deve se manter nesse patamar.

Segundo Mario Miguel, diretor de Cartões doItaú, “o Pix cada vez mais ocupa o lugar do cartão de débito e do boleto. Uma dúvida que tínhamos era se o comportamento online, acelerado na pandemia, se perpetuaria quando a pandemia arrefecesse. E concluímos, pelo último trimestre, que sim”, indica Miguel.

As compras online tiveram um crescimento de 41% em 2022. O Itaú acredita que ainda tem espaço para crescer, e o Pix tem ajudado nessa dinâmica.

O economista explica que a lógica de consumo no e-commerce mudou, com setores como alimentos perdendo força, mas o mundo online continua a ocupar espaço importante para as vendas do varejo por ter se tornado um hábito permanente para os consumidores, independente das restrições de mobilidade que foram impostas durante a pandemia.

Um dos motivos atribuídos para o crescimento do Pix é como ele é incentivado pelo varejo com descontos e transações mais baratas. A análise do Itaú indica um crescimento no número de transações e também nos valores transacionados, apesar de o ticket médio ainda ser mais baixo que do crédito e do débito.

Leia Mais: Queridinho dos brasileiros, Pix acelera inclusão financeira, aponta CEO do Agi

Outro destaque do Pix é o crescimento de sua fatia de pagamentos no mundo físico, para além do e-commerce, explica o economista. “Os próprios comerciantes, de vários portes, têm se movido para vender mais pelo Pix. E definitivamente o banco aposta bastante no meio de pagamento. Imaginamos a convivência de pix, débito e crédito, para que cliente e varejista escolham a melhor forma de transacionar”, avalia Miguel.


Já o uso do cartão tem se mantido estável, tanto à vista e parcelado. “O que percebemos é que quando a transação é mais barata, o pagamento é mais comumente feito à vista. Já os brasileiros preferem parcelar as mais caras”.

Leia Mais: Open Finance faz 2 anos com desafio de ser mais simples

Aproximação e wallets se popularizam

O pagamento por aproximação e wallets, as carteiras digitais. têm crescido, tanto em valor quanto em quantidade de transações. O crescimento de ano a ano é de 100%, aponta o Itaú, que estimula o aumento do uso da ferramenta. O uso da aproximação já representa 17% do share de transações, e na opinião do grupo Itaú é um caminho sem volta.

Conheça o Mundo do CX

“O pagamento por aproximação é uma agenda que o grupo Itaú tem incentivado bastante, pela facilidade de uso, onde a rapidez da transação requer jornada mais fluida para os clientes”, pondera o diretor de Cartões. A análise também incluiu cartão virtual, que teve em 2022 seu melhor ano de uso, com crescimento de 21%. O estímulo do Itaú ao seu uso é orientado à praticidade e a segurança, que se reflete na diminuição de fraudes com o número do cartão plástico.


Em relação às características do consumo do varejo, o Itaú identificou crescimento especialmente nos segmentos de cultura, esporte, lazer, que ficaram em primeiro lugar, com percentual acima dos demais.


+ Notícias

“Queremos que Whatsapp ofereça mesma experiência que as lojas”, afirma diretora do Boticário

“Automação resolveu desafio de fluxo de processos para expansão”, revela executiva da RaiaDrogasil

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]