Pesquisar
Close this search box.
/
/
Em que passo estamos de usar os passaportes digitais de saúde?

Em que passo estamos de usar os passaportes digitais de saúde?

Diversas companhias aéreas já estão adotando aplicativos para o passageiro comprovar a vacinação contra Covid-19

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19, os planos de viajar para fora do país a lazer ficam mais próximos e, para agilizar a liberação de viagens internacionais, algumas companhias aéreas já estão apostando nos chamados passaportes digitais de saúde. Eles são certificados digitais de imunização e o objetivo inicial é conter todas as informações do passageiro em relação à Covid-19, como vacinação e resultados de testes.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), no entanto, desaconselha a exigência de prova de vacinação contra Covid-19 em viagens internacionais. O Comitê de Emergência da OMS reforçou esse posicionamento no dia 15 de julho, com o argumento de que a exigência pode promover liberdade de modo desigual. Apesar disso, alguns aplicativos estão sendo testados e outros já estão em uso desde o final do ano passado.

Os prós e contras dos passaportes digitais de saúde

A ideia é que esses aplicativos mostrem apenas informações relevantes para as companhias aéreas liberarem a viagem para o passageiro. Elas podem ser lidas acessando um código QR personalizado, exibido no app de cada usuário.

Algumas discussões estão sendo levantadas sobre o uso do passaporte digital de saúde, como a privacidade do usuário, com a adequada segurança das informações, além da restrição da liberdade. Entretanto, para o advogado Daniel Toledo, especializado em Direito Internacional, os aplicativos são uma opção extra de comprovação das vacinas e um hábito que o viajante terá que adotar.

“Além das companhias aéreas, outras empresas também estão desenvolvendo aplicativos para fazer uma leitura codificada, criptografada, para evitar fraude nas informações de saúde do usuário. Hoje ainda existe insegurança porque a Covid-19 é um assunto polêmico, mas outras vacinas já são obrigatórias dependendo do destino e necessitam de comprovação. A de Covid-19 será apenas mais uma delas”, pontua.

Segundo o advogado, o objetivo da certificação de imunização é proteger a população do país de destino e também o passageiro, pois ele também pode correr o risco de se contaminar ao viajar para determinados lugares. No futuro, os aplicativos poderão reunir os comprovantes de outras vacinas obrigatórias, facilitando tanto para os passageiros quanto para as companhias aéreas.

Certificados digitais ainda não têm regulamentação

Outras companhias aéreas, como a Avianca e a Iberia, optaram por usar o IATA Travel Pass, em parceria com a International Air Transport Association (IATA). Para o CIO da Avianca, Michael Ruplitsch, simplificar os requisitos associados à Covid-19 para viagens internacionais é fundamental. “Isso proporciona maior tranquilidade e facilidade nos procedimentos, além de garantir a biossegurança dos passageiros e de nossas tripulações. A utilização deste aplicativo não terá nenhum custo adicional e, ao contrário, resultará em benefícios, tornando a experiência de viagem mais agradável e simples”, diz.

O IATA Travel Pass é o app com maior número de companhias aéreas parceiras (47 até agora) que estão testando o uso desses aplicativos. No entanto, nenhum tipo de passaporte digital de saúde ainda foi regulamentado no Brasil.

“Informalmente, algumas empresas aéreas estão pedindo confirmação de vacinação da covid-19, mas formalmente vai depender do avanço da campanha de vacinação dentro do país, de ter um número de pessoas oficialmente vacinadas e da análise das propostas que hoje tramitam no congresso nacional, para aí sim virar lei e as pessoas cumprirem isso como uma norma, e não mais como uma sugestão”, explica Daniel Toledo.

Além de conter os certificados de vacinação, o aplicativo da IATA reúne outros documentos digitais, como cartão de embarque, para contribuir com a praticidade do passageiro na viagem aérea.

Para alguns países que já autorizaram a entrada de brasileiros, além dos aplicativos das companhias aéreas, é possível também obter a certificação por meio do aplicativo ConecteSUS. Basta fazer o cadastro no app disponível para Android e IOS. Esse certificado, contudo, só é válido a partir do momento em que o usuário estiver totalmente imunizado. “Acredito que muito em breve vamos ver muitos países no mundo todo exigindo esse tipo de comprovação e regulamentando os aplicativos de maior confiabilidade”, destaca o advogado.

Para o caso de pessoas que não possuem smartphone, é possível comprovar vacinas com certificado em papel, adquiridos nos postos de saúde. Para o advogado Daniel Toledo, o avanço rumo à utilização de aplicativos e integração das informações de saúde deve ser encarado mais como um meio de proteger a saúde das populações do que de cercear a liberdade dos viajantes.

“O mundo estava seguindo para a globalização e a partir de agora alguns pontos disso serão revistos. A tendência é que os países tentem se preservar, se resguardar para os próprios interesses. Atualmente, manter-se aberto pode causar uma vulnerabilidade grande, então cada país vai regulamentar essa abertura de acordo com suas necessidades”, completa. Além da vacina, alguns países exigem testes de covid-19 na entrada ou na saída, além de quarentena de 10 a 14 dias.

Os principais aplicativos disponíveis até o momento

Antes de usar um passaporte digital de saúde, é preciso checar quais companhias aéreas aceitam cada aplicativo e em quais países e, principalmente, se o país de destino está aceitando a entrada de viajantes e por quais motivos. Veja alguns aplicativos que já estão em uso:

Common Pass
Desenvolvido pela IBM, está sendo testado pela Lufthansa, JetBlu, United Airlines e ANA, entre outras companhias.

VeriFLY
American Airlines, Iberia e British Airways optaram por esse app.

IATA Travel Pass
Pelo site da IATA, é possível checar todas as companhias que já estão testando o app.

United Travel Ready Center
Lançado pela United Airlines, foi eleito o melhor aplicativo de viagem no 25º Webby Awards, pois permite a verificação de vacinas, agendar e receber resultados de testes, receber atendimento virtual de aeroportos selecionados, reservar voos e usar como meio de pagamento para comprar alimentos e bebidas nos voos.


+ Notícias

O que o consumidor espera de uma estadia em hotel no pós-pandemia?

O que podemos esperar do turismo no Brasil?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]