Pesquisar
Close this search box.
/
/
A era do marketplace: os preferidos por 86% dos brasileiros

A era do marketplace: os preferidos por 86% dos brasileiros

Pesquisa mostra que nove a cada 10 consumidores nacionais preferem consumir em e-commerces que tenham marketplace

Quando realiza uma compra via e-commerce, qual é o meio para acessar o produto desejado? Se a resposta for via marketplace — como funciona com as Lojas Americanas, Magazine Luiza, Amazon, Shopee, Mercado Livre ou outras —, saiba que você faz parte dos 86% dos brasileiros que reconhecem esse espaço como a forma mais conveniente de consumir nos dias atuais.

É o que mostra a pesquisa “Cenário da Adoção do Marketplace Online”, eu estudo global realizada pela Mirakl, plataforma SaaS de marketplace corporativo. A alta porcentagem reflete também o sucesso dessas plataformas em nível nacional: nove a cada 10 entrevistados brasileiros afirmaram preferir e-commerces que tenham marketplaces, a maior amostragem entre todos os países estudados.

“Os dados mostram que consumidores de todos os lugares veem que os marketplaces atendem melhor suas necessidades. Essa crença é mais forte no Brasil do que em qualquer outro lugar”, salienta Adrien Nussenbaum, cofundador e co-CEO da Mirakl.

 

Info marketplace
Foto: Luiza Vilela / Canva

A forte presença do marketplace no Brasil

Segundo o estudo, a presença de compra e venda em marketplaces por aqui tem crescido ao longo dos anos, com um destaque maior para os anos da pandemia — e acompanha o expressivo crescimento do e-commerce —: 41% dos entrevistados brasileiros afirmaram que compravam exclusivamente em marketplaces em 2019, porcentagem que saltou para 68% em 2020 e 71% em 2021. Em comparação global, o aumento foi superior ao dobro da média do resto do mundo.

Em uma análise dos números do e-commerce nacional, a Mirakl constatou que quase metade (48%) das compras online acontecem em marketplaces e 71% dos consumidores informou um aumento de frequência de consumo nesses espaços nos últimos 12 meses. Entre os entrevistados 58% esperam usar ainda mais essas plataformas no futuro.

A pesquisa é um grande reflexo de empresas gigantes de marketplace que têm ganhado muito destaque no País. Para se ter ideia, somente no terceiro trimestre de 2021, a Magazine Luiza conquistou um lucro de R$ 22,6 milhões, com compras no e-commerce atingindo um total R$ 10 bilhões. No primeiro trimestre do ano passado, as Lojas Americanas apresentaram resultado líquido de R$ 254,7 mi, com receita de vendas e serviços de R$ 6,917 bilhões no segundo trimestre, um avanço de 46,1%. E essas não são as únicas corporações do ramo que estão em crescimento, o mesmo ocorre com outros marktplaces diversos, a ver pelo sucesso da Natura, Casas Bahia, Ponto Frio, entre outros.

“Com 58% dos brasileiros esperando aumentar seu uso de marketplaces em 2022 e nos próximos anos, o número de varejistas lançando marketplaces vai continuar a crescer, impulsionado pela popularidade tanto com consumidores quanto com lojistas. Todo varejista no Brasil precisa estar explorando esse modelo de negócio inovador se quiser ser bem-sucedido no futuro”, salienta Nussenbaum.

Qual o motivo da preferência?

Há uma série de razões pelas quais os brasileiros acabam preferindo consumir por marketplaces ao invés de ir ao tradicional e-commerce. Mas os principais entre eles são a segurança de ressarcimento em caso de problemas com a entrega ou o produto, a estima da empresa e mais avaliações de outros usuários.

O estudo aponta que os power shoppers — aqueles que realizam compras online pelo menos uma vez na semana ou mais — brasileiros de marketplaces também são mais volumosos em comparação à média global: 60% no Brasil, 48% para o consumidor médio e 42% para a média global.

E vale destacar que 90% dos power shoppers brasileiros também desejam que mais dos seus varejistas preferidos vendessem em marketplaces, um forte indicativo de mercado.

Ao todo, o estudo entrevistou 9 mil consumidores em nove países: Austrália, Brasil, França, Alemanha, Itália, Singapura, Espanha, Reino Unidos e Estados Unidos. A pesquisa foi conduzida em outubro de 2021 por Schlesinger Group, uma companhia independente de pesquisa.

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]