Pesquisar
Close this search box.
/
/
Mais inteligência ainda: os limites da IA

Mais inteligência ainda: os limites da IA

Imaginar todas as aplicações e possibilidades da Inteligência Artificial é um exercício complexo. Mas o Money 20/20 quis compartilhar conhecimento sólido sobre essa tendência. Entenda

Naureen Hassan é Chief Digital Officer do banco Morgan Stanley e uma das estrelas ascendentes na produção de inovação voltada para soluções de gestão de riquezas e investimentos. Suas apresentações são sempre concorridas e repletas de insights sobre a força inovadora que deve ser embarcada nos produtos financeiros. No Money 20/20, Naureen falou sobre o tema: “Inteligência Aumentada: revolução ou evolução – futuro da IA”, trazendo previsões e concepções para o futuro do aconselhamento financeiro a partir de novos sistemas de IA. A partir da acelerada mudança e evolução das expectativas dos consumidores em um mundo digital, a executiva propôs uma combinação de IA com poder tecnológico e consultoria humana, o que define o conceito de Inteligência Aumentada, para redimensionar e aprimorar a relação entre clientes e consultores financeiros.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Naureen dividiu sua apresentação em 3 grandes blocos:

  • O estado da IA atualmente
  • Como ela transforma indústrias
  • E quais as implicações para empresas, usando o case do Morgan Stanley

As expectativas de diferentes segmentos no uso da IA variam. Todos sabem o quanto a tecnologia está modificando nossas vidas e nossa forma de trabalho. E o poder mobilizador das IAs é atestado pelos mais de US$ 30 bilhões já investidos este ano desenvolvimento de sistemas e também de machine learning. E o que essa corrida por criar novos sistemas, para detectar, processar, recomendar e raciocinar por meio de IAs traz de reflexões?

IAs permitem identificar padrões, processar operações e tarefas velozmente. E, por extensão, tornam o processo de recomendação automático, fluido e praticamente inato. As capacidades das IAs permitem entender e interpretar a linguagem e prover respostas qualificadas.

Dois tópicos então chamam a atenção para pensarmos em gerar valor: IAs fornecem dados estruturados em larga escala e permitem-se ser treinadas para aprender continuamente com a expertise humana. Isso significa que as IAs podem ser um fator de criação do que a executiva do Morgan Stanley denomina Inteligência Aumentada.

Aplicando esse conceito em um segmento como o de saúde, Naureen comentou sobre a análise de exames por imagem. Quantos e quantos erros ou interpretações deficientes não acontecem por viés ou erro humano? Pois bem, pesquisas mostram que a média de diagnósticos precisos de médicos humanos é de pouco mais de 75%. O percentual das IAs supera 96%. Sim, em larga medida muitas de nossas capacidades são largamente superadas pelas IAs.

Naureen então aborda a experiência do Morgan Stanley. O banco usa IAs para fazer a melhor gestão de riquezas e patrimônios com o objetivo de, empoderado pelas IAs, fornecer o melhor nível possível de aconselhamento para os clientes. Os sistemas do banco podem antecipar e compreender como diversos momentos nas vidas dos clientes afetam suas decisões. Isso porque a IA processa velozmente estupendas quantidades de dados para identificar exatamente motivadores de comportamento: um exame, o nascimento de um filho, mudança de emprego, aniversário ou qualquer outro evento.

Naureen demonstrou de forma simples que mesmo um time altamente qualificado de analistas não consegue fornecer respostas individualizadas, em larga escala, para os clientes do banco. E essa tarefa é executada com precisão impressionante por IAs, que assim aumentam o engajamento do cliente e melhoram o nível de confiança nos próprios analistas.

Outro exemplo é a otimização de recomendações. A partir da evolução da IA derivado do aprendizado, ela sempre identificar a melhor recomendação para o momento do cliente. “É claro que a IA tem imenso potencial de levar bancos e serviços financeiros para um crescimento excepcional, ajudando clientes a tomarem decisões complexas. Meu pensamento é que devemos usar o poder da IA para melhorar a nossa habilidade e a nossa competência como seres humanos. Esse é o conceito de Inteligência Aumentada”, concluiu Naureen.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]