Pesquisar
Close this search box.
/
/
As lições que grandes empresas têm aprendido com os Millennials

As lições que grandes empresas têm aprendido com os Millennials

Executivos da Accenture, Bradesco Seguros, Movile, Grupo Fleury, Oracle, Cielo e Telhanorte disseram no CONAREC 2017 o que aprendem com os Millennials

Os Millennials, a agora a Geração Z, estão mudando a fotografia do mercado corporativo. A oferta de produtos e serviços, o atendimento ao cliente e o modo como se encara a força de trabalho nunca mais serão os mesmos depois deles. O que as grandes empresas têm aprendido com o comportamento dessa geração pautada no digital, na agilidade e na impaciência com processos engessados, chefias abusivas e burocracias de todos os níveis? O CONAREC 2017 reuniu nesta semana executivos de peso para tentar encontrar a resposta.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

“Se você não tiver um senso grande de propósito e projeto claro fica difícil lidar com essas novas gerações”, disse Flaviano Faleiro, líder da Accenture Digital para a América Latina. “É uma nova geração conectada e com senso de pertencimento grande, com baixa resiliência a lidar com frustrações e estresses e isso é um desafio para as empresas”, completou.

O desafio, disse, é comportamental e não geracional. O executivo lembra que os Millennials provocaram essa ruptura: quando se fala deles não se fala mais necessariamente sobre os jovens que nasceram a partir da década de 80; mas sim sobre o comportamento e mindset que eles introduziram no mercado. Eles influenciam as gerações anteriores a pensar como eles e isso tem ajudado as companhias a promover inovação. “Na empresa, 90% das pessoas são das novas gerações, mas quem lidera a inovação é a Geração X. Então o modelo mental não é geracional”, afirmou Faleiro.

Da Geração Millennial, Rodrigo Galvão, presidente da Oracle Brasil, lembra que sua geração ajudou a rejuvenescer o mercado. “É uma questão de enxergar valor naquilo que se faz”, disse. A empresa, cujo quadro de funcionários é formado por cerca de 60% de Millennials, começou a trabalhar com projetos ligados a empreendedorismo e startups, que chamam a atenção dessa geração. “São projetos bottom up, desenvolvidos de forma orgânica e natural para que as pessoas se sintam parte. Precisamos empoderar as pessoas e isso realmente faz com que as coisas aconteçam de forma mais rápida”, afirmou.

Como lidar

A presença dos Millennials nas empresas e seu impacto nos modelos de negócios é incontestável. “Não existe indústria que não esteja sendo desafiada”, afirmou Faleiro, da Accenture. Do total de 9 mil colaboradores do Grupo Fleury, em torno de 60% pertencem a geração Millennial. “É uma geração que precisa de uma construção sólida e colaborativa”, disse Carlos Marinelli, CEO do Grupo Fleury. “Eles têm uma busca por propósito e trabalho e a gente precisa ter essa busca também. Saber qual é o propósito e o impacto do trabalho é muito importante para as pessoas, ainda mais para eles”, disse.

“Cada vez que começamos a falar sobre os Millennials, eu me questiono se eles estão dentro do gabarito como falam”, questionou Jorge Nasser, diretor geral do Bradesco Seguros. Para ele, trata-se muito mais de comportamentos inseridos dentro de um mesmo contexto do que qualquer outra coisa. Do total do quadro da seguradora, 43% são Millennials e Nasser lembra que a empresa está inserida em um mercado super tradicional, repleta de processos e com pouca flexibilidade. “E isso não importa porque a partir do momento em que você dá um proposito, e oferece um ambiente que provoca as pessoas a ter uma missão, você conquista. É entender a cultura: somos uma empresa analógica no relacionamento com as pessoas e digital nos processos e negócios e mais do que entender a categorização de uma geração é deixar claro o ambiente e o propósito”, afirmou. “Essa geração nos provoca a ter um conhecimento embasado por fatos e não achismos e assim é o cliente. Essa relação é que nos impulsiona a investir em tecnologia, a nos reinventar”, completou.

Lidar com essa geração é falar sobre transparência e meritocracia, afirmou Danilo Caffaro, vice-presidente executivo de Produtos, Negócios, Marketing e Inovação da Cielo. “Não podemos negar o contexto em que as empresas estão. Precisamos ter uma velocidade alta de reinvenção. E para isso precisamos ser muito transparentes nas relações e trabalhar com meritocracia. Os Millennials têm provocado isso a partir da sua inquietude. Eles nos provoca a repensar as respostas”, disse.

É o que também acontece na Telhanorte. Juliano Ohta, diretor geral da marca, afirmou que a empresa se reinventa no sentido de aumentar a agilidade. “A empresa tem 350 anos, atua em um setor difícil, mas nosso presidente quer que ela seja uma startup de 350 anos. Parece incoerente, mas faz sentido. É uma nova cultura, apesar de toda a herança de uma empresa com três séculos”, disse.

As dores de se lidar com os Millennials

Apesar de promoveram mudanças fortes e positivas na empresa no sentido da inovação, os Millennials também têm comportamentos que são difíceis de lidar, de maneira geral. Segundo Marinelli, do Fleury, é preciso trabalhar a paciência. “Eles querem feedback imediato e aí a gente tem de trabalhar muito para ter paciência e mostrar que a vida não é como o Facebook e as relações no trabalho e com os clientes são mais complicadas que isso”, disse.
Marcelo Gobbi, head global de Soluções de Comunicação da Movile, a empresa mais jovem na discussão, também lida com desafios para lidar com essa geração. Para ele a paciência também é a palavra-chave. “O primeiro desafio é o relacionamento interpessoal, porque eles estão conectados o tempo todo e isso faz com que eles acabem perdendo um pouco essa relação. O segundo desafio é a paciência. O líder precisa ajudar no desenvolvimento dessas duas características”, afirmou.

Na Telhanorte, o desafio está em integrar as gerações. “O varejo é muito conhecido por paixão e isso sempre foi uma característica muito valorizada. Mas tem o outro lado: o cliente hoje não acredita mais em tudo. Ele não acredita mais no modelo que funcionava antes. O desafio é como a gente faz a transição da geração apaixonada para uma baseada em dados”, afirmou.

Os executivos, líderes de empresas grandes, concluíram que lidar com os Millennials, ao fim, é uma questão que ultrapassa gerações. É uma questão humana. “Independentemente de gerações, o que sempre vai prevalecer é o relacionamento humano. Os líderes precisam ter empatia”, disse Gobbi, da Movile. “O que a gente precisa é entender que a tecnologia é meio e não fim e como humanos temos as nossas necessidades. Em última análise, somos da Geração ‘H’. Somos humanos e cheios de fragilidades”, lembrou Nasser, do Bradesco Seguros.

Confira aqui a cobertura completa do CONAREC 2017, que tem como tema “Somos todos Millennials”

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]