Pesquisar
Close this search box.
/
/
Conhecendo os hábitos alimentares dos brasileiros

Conhecendo os hábitos alimentares dos brasileiros

Pesquisa aponta que pessoas estão mais dispostas a serem saudáveis. Preço, praticidade e geração impactam nas escolhas.

O que pode ser considerado uma alimentação saudável? Assim como os hábitos alimentares mudam de cultura para cultura, de um grupo social para outro ou entre gerações, a percepção do que é saudável também vai passando por transformações. As mudanças no entendimento em relação ao assunto acabam então impactando não só o comportamento das pessoas, mas como as marcas podem se posicionar diante de novos cenários.

Recentemente, por exemplo, a pandemia e o consequente isolamento fez com que alguns fatores – ingredientes, procedência, praticidade – fossem levados mais em consideração na hora de comprar e preparar produtos alimentícios. A crise econômica, em especial a inflação dos alimentos, é outro ponto que influencia as escolhas na alimentação.

Para entender como estão os hábitos alimentares da população brasileira diante de mudanças cada vez mais frequentes e quais tendências à mesa merecem atenção, a MindMiners, empresa de tecnologia e pesquisa de mercado, ouviu mil pessoas acima de 18 anos, das classes ABC de todo o Brasil, em agosto de 2022. Os principais insights do relatório você encontra a seguir.

Hábitos alimentares dos brasileiros: do café à ceia

O primeiro dado trazido pela pesquisa da MindMiners é em relação às refeições diárias, surgindo aí já uma constatação: os hábitos alimentares podem variar bastante entre regiões e gerações. Enquanto a maioria da população realiza as três principais refeições (café da manhã, almoço e jantar), alguns grupos são mais propensos a pular alguma delas.

A geração Z (jovens com idades entre 18 a 25 anos), por exemplo, é a que mais pula o café da manhã. Os residentes da região Norte, por sua vez, têm mais chance de não sentir fome ou substituir o almoço. Quanto ao jantar, é realizado mais frequentemente pelos boomers (acima de 58 anos). A região Sudeste ainda apresenta mais o hábito de fazer a ceia antes de dormir.

Em comum está o fato que o brasileiro está comendo mais em casa e preparando sua própria comida. As principais justificativas para isso é poupar dinheiro, por comodidade e o interesse por uma alimentação mais controlada, que visa a um consumo mais equilibrado. Inclusive, para 45% dos respondentes, comer fora de casa significa comer de maneira menos saudável.

E a sobremesa? Sim, ela tem vez no cardápio do brasileiro e praticamente 70% das pessoas que participaram da pesquisa comem um “docinho” no mínimo uma vez por semana. No entanto, o consumo tem sido mais consciente: quem opta por doces mais calóricos busca fazê-lo em menor quantidade.

O impacto da saúde e bem-estar na alimentação

A pesquisa da MindMiners apontou que a grande maioria da população brasileira não possui restrições alimentares, aparecendo como destaque apenas a intolerância à lactose (7% dos respondentes), ao glúten (3%) e a redução voluntária do consumo de carnes, chamada também de flexitariano (10%).

Além disso, somente 39% está realizando alguma dieta específica no momento. O que não significa que não exista uma preocupação geral com a saúde e bem-estar. Se pudesse mudar algo nos hábitos alimentares, boa parte dos participantes comentou sobre o desejo de incluir mais frutas e verduras no cardápio e diminuir o consumo de itens considerados prejudiciais.

Entram na “linha de corte”, ou seja, são produtos que as pessoas gostariam ou já estão cortando de sua rotina os refrigerantes (para 46% dos entrevistados), fritura (45%), açúcar (39%), gordura trans ou saturada (35%), alimentos embutidos (33%), entre outros.

Por outro lado, os brasileiros não estão dispostos a abrir mão de maneira radical de coisas que realmente gostam, como sobremesas ocasionais, o churrasco de fim de semana, uma massa ou uma cervejinha. A ideia, portanto, é reduzir a quantidade, mas não deixar de comer. Até porque metade dos respondentes afirma que a alimentação do final de semana é diferente da de segunda a sexta-feira!

Por fim, com a busca por saúde e bem-estar por meio da alimentação em alta, o auxílio dos profissionais de saúde entra também no dia a dia da população. Nutricionistas e endocrinologistas são os mais procurados. No entanto, 41% das pessoas ainda faz dieta sem acompanhamento médico. O mau costume é mais frequente na faixa etária dos 25 aos 34 anos.

Conheça o Mundo do CX

O cardápio da população brasileira: insights para marcas

Destacando as mudanças recentes nos hábitos alimentares e a importância cada vez maior da alimentação saudável para a população brasileira, o relatório da MindMiners utiliza os dados levantados para fornecer insights e ações que podem ser considerados por players do setor de alimentos. Alguns deles são:

A percepção do que é saudável

Não só os hábitos, mas os motivos por trás dos hábitos fazem a diferença na hora de uma mudança de comportamento. Hoje, os brasileiros consideram mais importante para ser saudável: ter uma alimentação equilibrada, estar com a mente sã, dormir bem, praticar exercícios físicos e ir regularmente ao médico. Ter um corpo que agrade aparece no fim da lista de prioridades.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

O potencial dos snacks

Além de café da manhã, almoço e jantar, entra no cenário das refeições diárias os snacks, ou seja, os lanchinhos que podem ser feitos no meio da manhã ou da tarde. 39% das pessoas já têm o hábito de comer algo como pães, frutas, bolos e café entre o almoço e jantar, por exemplo. A frequência é maior entre o público feminino.

Nestes casos, a maioria se organiza para preparar o lanche em casa, mas, quando a compra é realizada via app de delivery, praticidade, frete grátis e conveniência são os pontos que mais se destacam. Uma dica para as marcas irem além é adotar ações que ajudem a descontruir rotinas já estabelecidas, ofertando opções tão atraentes quanto as que o brasileiro já está acostumado a comer hoje.

O que conquista consumidores

Já quando escolhem uma refeição pronta, a população brasileira leva em consideração os seguintes itens, em ordem de importância: sabor, praticidade, saciedade, ingredientes, preço, saudabilidade e, por último, a marca. Portanto, é relevante que os players se atentem a isso em suas campanhas e produtos.

Além disso, apenas quatro em cada dez pessoas confiam que snacks industrializados são saudáveis. Por isso, algumas ações para minimizar este efeito podem ser: adotar ingredientes naturais, trazer rótulos claros e de fácil entendimento e trabalhar com produtos com porções menores, que não tragam peso na consciência se forem consumidos.


+ Notícias

O que muda um hábito de consumo? Causas e efeitos no comportamento do consumidor atual

A empresa do futuro muda sob demanda

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]