Pesquisar
Close this search box.
/
/
Metade dos jovens demanda atitude mais proativa das empresas

Metade dos jovens demanda atitude mais proativa das empresas

Estudo realizado pela Kantar revela qual é a visão das gerações mais jovens sobre a atuação das marcas durante a pandemia

Desde que o isolamento social, necessário devido à pandemia do novo coronavírus, foi implantado no Brasil, muitas mudanças aconteceram nos lares, nas ruas, nos comércios. Essas transformações afetaram todas as gerações e, como mostra um novo estudo, fizeram com que o público mais jovem elevasse ainda mais o nível de exigência em relação ao comportamento das empresas.

De acordo com o Barômetro Kantar, estudo sobre as influências da COVID-19 no consumo e no comportamento das pessoas, os Centennials (18-24 anos) e os Millennials (25-34 anos) esperam um posicionamento mais proativo das marcas atualmente, sendo que 48% acreditam que elas precisam guiar uma mudança.

A pesquisa ainda aponta que 35% deles desejam que as marcas utilizem seu conhecimento para informar corretamente os consumidores sobre a atual situação do mundo. Para Valkiria Garré, CEO de Insights da Kantar Brasil, os dados mostram que apesar das últimas gerações fruírem uma vivência menor no mundo dos negócios, elas possuem engajamento e força de vontade para movimentar assuntos importantes, e que por isso, as companhias precisam estar atentas.

“A população mais jovem com certeza está atenta a assuntos importantes e a como as marcas se posicionam em relação a ela. Tanto é que muitos usam sua proficiência digital para disseminar e viralizar seu apoio ou descontentamento nas redes sociais. Em função desse tipo de comportamento dos Centennials e Millennials e por ser um momento sensível, mensagens das marcas podem ser mal interpretadas, conteúdos podem gerar desserviços e peças criativas podem estimular o sentimento errado, por isso as marcas precisam ter muito cuidado. Ainda assim, elas devem continuar investindo de forma estratégica para conseguir crescimento a longo prazo”, afirma a executiva.

Consumidores digitais

Com as lojas físicas fechadas, muitas pessoas precisaram se adaptar e aprender a utilizar mecanismos de compras online.  Para os consumidores entre 18 e 34 anos, que já eram familiarizados com a digitalização do mercado, o processo correu naturalmente: 39% aumentaram sua presença no e-commerce; e 47% pretendem expandir ainda mais seus pedidos.

Porém, eles não buscam por qualquer produto: mesmo no ambiente digital, marcas que possuem ética, sustentabilidade e transparência, ganham reconhecimento. Essas exigências já eram percebidas há algum tempo. Segundo o relatório “A Vantagem da Experiência”, realizado pela Kantar em 2019, 52% dos Millennials brasileiros já preferiam investir seu tempo e dinheiro em experiências marcantes, ao invés de bens materiais.

“Todas as gerações podem se beneficiar do consumo pelos canais virtuais. A pandemia forçou empresas já presentes no mundo digital a acelerarem as melhorias em experiência e, para aquelas que ainda não tinham presença no on-line, a se estruturar para não perder clientes. A decisão de compra digital é o ápice de um grande número de influências, tanto on-line, off-line, na loja e fora da loja. Para influenciar o comprador, é preciso entender seu universo – desde sua relação com a marca, até como foi seu processo de compra. E isso varia de geração para geração, entre outras características”, comenta a especialista.

Como as marcas podem se destacar?

Para guiar uma mudança e mostrar bons exemplos, é importante que as companhias suspendam seu próprio ponto de vista e se coloquem no lugar dos consumidores. Isso significa que a comunicação precisa ser centrada nas necessidades comprovadas das pessoas e fornecer suporte emocional, valores positivos, solidariedade e união.

“As marcas podem se beneficiar de uma comunicação constante nesse período, porém, devem repensar a forma de falar com seus consumidores. É importante garantir que o conteúdo não mostre comportamento contrário aos conselhos das autoridades de saúde locais e regulamentos governamentais sobre distanciamento social, ou que causaria pânico”, orienta Valkiria.

Entretenimento dentro de casa

Unsplash

Por as pessoas estarem muito tempo dentro de suas casas, é natural que haja um acréscimo no consumo de mídia televisiva e digital. Neste sentido, as gerações mais jovens também se destacam: 63% dos Centennials e Millennials consumiram mais TV aberta, contra 56% da Geração X e 22% dos Baby Boomers.

O streaming também ganhou mais espaço: 58% das gerações mais jovens começaram a consumir conteúdos em plataformas digitais, contra 51% da Geração X e 39% dos Baby Boomers.

Plataformas de vídeos, como o YouTube, também foram favorecidas, principalmente diante da produção em massa das lives de cantores famosos. Segundo o estudo, 77% do público mais jovem passou a assistir vídeos online, versus 67% da Geração X e 48% dos Baby Boomers.

“Os hábitos de consumo de mídias digitais das gerações mais jovens se acentuaram consideravelmente com o distanciamento social. Mas, é interessante ver que eles também recorreram à TV tradicional como fonte de entretenimento e informação”, conclui Garré.


O que pensam e fazem os mais jovens?

  • 77%passaram a assistir vídeos online
  • 63% consumiram mais TV aberta
  • 58% começaram a consumir conteúdos em streaming
  • 48% acreditam que as marcas precisam guiar uma mudança
  • 47% pretendem expandir ainda mais seus pedidos nas lojas on-line
  • 39% aumentaram sua presença no e-commerce
  • 35% desejam que elas utilizem seu conhecimento para informar corretamente sobre a atual situação do mundo

Resiliência como chave para um novo mundo?

Como será o varejo e a indústria de consumo depois do coronavírus?

Stone desonera 30 milhões de reais para lojistas durante a pandemia

11 indústrias que estão prosperando graças aos Millennials

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]