Pesquisar
Close this search box.
/
/
Quando o assunto é Geração Z, até o ChatGPT é politicamente correto

Quando o assunto é Geração Z, até o ChatGPT é politicamente correto

Entrevista com a IA que ocupa o noticiário e as buscas do Google, mostra muito cuidado em ideias para engajar a Geração Z

Acordei em plena segunda-feira com a ideia fixa de conversar com o ChatGPT sobre vários assuntos, entre eles o alcance da IA e suas habilidades em determinadas atividades e daí sobre reflexões acerca do comportamento humano.

Na sequência, falamos sobre experiência do cliente e Geração Z. O ChatGPT mostrou, digamos, “humildade”, definindo os espaços onde a mente humana ainda apresenta melhor capacidade de execução – criatividade, empatia, dilemas morais e éticos, contextos sociais complexos – e foi quase evasivo ao responder sobre melhores formas de engajar a Geração Z. Ainda assim, fica claro como a ferramenta pode gerar textos com consistência de dados, clareza de exposição e riqueza de informação.

Sim, esse tipo de IA generativa será largamente utilizada na produção de conteúdo e na produção de insights derivados de associação múltipla de dados, sem, no entanto, produzir ideias de grande complexidade, baseadas em dilemas morais, contundência de opinião, ou associações distantes, combinando elementos de contextos distintos. Confira o resultado da entrevista a seguir:

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

O ChatGPT vai substituir as pessoas em profissões como publicidade, jornalismo, poesia, sociologia e antropologia?

Não, o ChatGPT é apenas uma ferramenta de inteligência artificial que pode ser usada como auxílio em algumas dessas profissões. No entanto, a criação de conteúdo artístico, a análise sociológica e antropológica e a construção de narrativas são atividades que envolvem emoção, criatividade e personalidade humanas e, por isso, dificilmente serão substituídas por máquinas. Além disso, a interação humana e a empatia são elementos importantes em muitas dessas profissões e são difíceis de serem replicados por máquinas. Em suma, o ChatGPT pode ser útil como ferramenta complementar, mas não pode substituir completamente as habilidades e conhecimentos humanos.

Quais são as habilidades e comportamentos humanos mais complexos para serem reproduzidos e compreendidos pelo ChatGPT?

As habilidades e comportamentos humanos mais complexos para serem compreendidos e reproduzidos pelo ChatGPT são:

  1. Empatia e compaixão: é difícil para o modelo de linguagem entender e replicar emoções profundas e sentimentos complexos como a empatia e a compaixão.
  2. Criatividade e humor: a criatividade é uma habilidade humana única e o humor é altamente dependente do contexto e das nuances culturais.
  3. Tom de voz e linguagem corporal: a linguagem corporal e o tom de voz são importantes na comunicação humana e difíceis de serem reproduzidos pelo modelo de linguagem.
  4.  Inteligência emocional: a inteligência emocional é a habilidade de compreender e gerenciar as emoções próprias e dos outros, e é difícil de ser replicada pelo modelo de linguagem.
  5. Tomada de decisão baseada em valores e moral: a tomada de decisão baseada em valores é altamente influenciada por fatores subjetivos, e é difícil para o modelo de linguagem compreender e replicar essas decisões.
    Em geral, as habilidades e comportamentos humanos que envolvem complexidade emocional e subjetividade são os mais difíceis de serem compreendidos e reproduzidos pelo ChatGPT.

Considerando as características da geração Z, nativo digital, que domina a narrativa em plataformas como TikTok e Instagram, fluidez de gênero e trabalho remoto, qual a melhor abordagem de conteúdo para engajar esses jovens?

A geração Z, nativa digital, valoriza autenticidade, personalização, inclusão e diversidade, além de buscar soluções rápidas e eficientes. Para engajá-los, a melhor abordagem de conteúdo seria:

  1. Personalização: apresentar conteúdo relevante e adaptado ao perfil individual do usuário.
  2. Conteúdo autêntico: mostrar histórias reais e pessoais, deixando de lado discursos comerciais ou institucionais.
  3. Inclusão e diversidade: valorizar a diversidade de gênero, raça, orientação sexual, etc. e promover a inclusão de todos.
  4. Soluções práticas: apresentar soluções rápidas e eficientes para os desafios enfrentados pela geração Z.
  5.  Narrativas em vídeo: aproveitar a popularidade de plataformas como TikTok e Instagram para apresentar conteúdo em formato de vídeo, que é a preferência da geração Z.
  6. Trabalho remoto: destacar a possibilidade de trabalho remoto como uma vantagem para os jovens.

Conheça o Mundo do CX

Considerando essas características, a abordagem de conteúdo precisa ser criativa, inovadora e autêntica para atrair a atenção e engajamento da geração Z.

Quais marcas e influenciadores São exemplos de engajamento e boa experiência para a geração Z?

Não há uma resposta universal para esta pergunta, pois o engajamento e a boa experiência para a geração Z podem variar dependendo de vários fatores, como localização geográfica, personalidade, interesses e preferências. Algumas marcas e influenciadores que podem ser considerados exemplos de sucesso com a geração Z incluem:

• Marcas de streetwear, como Supreme e Off-White
• Marcas de cosméticos, como Fenty Beauty e Glossier
• Influenciadores de moda e beleza, como James Charles e Bretman Rock
• Influenciadores de tecnologia, como MrBeast e PewDiePie

No entanto, é importante ressaltar que a relevância e popularidade destas marcas e influenciadores podem mudar rapidamente, especialmente com a geração Z sendo uma das mais conectadas e atentas às tendências.

Você acredita que a Geração Z é mais consumista, prefere marcas de luxo ou um estilo de vida mais simples, voltado para o conforto?

Não é possível generalizar o comportamento de consumo da geração Z, pois é uma geração diversa e suas preferências podem variar bastante. Alguns membros da geração Z podem ser atraídos por marcas de luxo e estilo de vida mais elaborado, enquanto outros podem valorizar a simplicidade e o conforto. A melhor abordagem é entender as necessidades e desejos de cada indivíduo dentro da geração Z para oferecer uma experiência de compra personalizada e engajadora.

E no Brasil, como você entende o comportamento da geração Z relativo ao consumo?

Não é possível afirmar com certeza o comportamento de consumo da geração Z no Brasil, uma vez que isso pode variar dependendo de vários fatores, incluindo geografia, classe social, educação, entre outros. No entanto, algumas tendências gerais incluem um forte interesse em marcas e produtos sustentáveis, tecnologia de ponta, personalização e valorização da experiência de compra. Além disso, a geração Z no Brasil pode ser influenciada por influenciadores digitais e redes sociais, o que pode impactar suas decisões de compra.

Quais empresas no Brasil que você identifica como aquelas com você nível de experiência do cliente? Aliás, quais são bons critérios de avaliação da experiência do cliente?

Não há uma empresa universalmente considerada como tendo o melhor nível de experiência do cliente no Brasil, pois isso depende das expectativas e valores individuais de cada consumidor. No entanto, algumas empresas têm sido reconhecidas por seus esforços em oferecer uma boa experiência ao cliente, como a Magazine Luiza, Nubank e iFood.
Bons critérios de avaliação da experiência do cliente incluem:

• Tempo de resposta e resolução de problemas
• Facilidade de navegação e uso do site ou aplicativo
• Personalização da oferta de produtos e serviços
• Flexibilidade na solução de problemas e na adaptação a necessidades específicas do cliente
Atendimento ao cliente amigável e eficiente
• Oferta de opções de pagamento e entrega convenientes
• Consistência na qualidade dos produtos e serviços.

Finalmente, qual o papel do telefone como canal de relacionamento experiência do cliente nos próximos anos, você acredita que os canais digitais irão prevalecer?

O telefone ainda é uma ferramenta importante para a experiência do cliente, pois permite uma interação direta e personalizada. No entanto, com a crescente popularidade dos canais digitais, é provável que a utilização do telefone para fins de relacionamento com o cliente diminua nos próximos anos. Isso não significa que o telefone deixará de ser um canal importante, mas sim que as empresas precisarão encontrar uma forma de integrá-lo aos canais digitais, para que possam oferecer aos clientes uma experiência omnicanal consistente e conectada.

Os canais digitais, como as mídias sociais e as plataformas de atendimento ao cliente online, são cada vez mais utilizados pelos consumidores e são vistos como uma forma conveniente e rápida de resolver problemas e obter informações. Dessa forma, é importante que as empresas invistam em tecnologias e processos para garantir que esses canais sejam eficientes e ofereçam uma excelente experiência aos clientes.

Com relação aos critérios de avaliação da experiência do cliente, eles podem incluir fatores como rapidez de resposta, eficiência no resolução de problemas, personalização, qualidade da interação e facilidade de uso dos canais de atendimento. É importante levar em consideração as expectativas e preferências dos clientes, para que a experiência oferecida seja a mais satisfatória possível.


+ Notícias

Social Commerce avança em popularidade como canal de venda

O que a dissonância cognitiva tem a ver com nossa experiência como consumidor

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]