Pesquisar
Close this search box.
/
/
Filtros nos deixam mais “confortáveis” ou distorcem a autoimagem?

Filtros nos deixam mais “confortáveis” ou distorcem a autoimagem?

Empresas de tecnologias estão investindo em filtros que atendem todos os tipos de pele, formatos de rostos e looks para reuniões online

O mundo passou a adaptar-se a uma nova forma de trabalho. Reuniões online ganharam um capítulo importante na comunicação, moldando uma interação mais dinâmica em toda cadeia de valor organizacional desde o início da pandemia. Se por um lado ganhamos economia financeira e de tempo ao poder, de casa, da cafeteria ou de qualquer lugar nos comunicar e gerenciar tomadas de decisões que afetam organizações, de outro há um desconforto enorme com estar em um 3×4 na tela.

Em tempos de debates acalorados sobre distúrbios da autoimagem, empresas de tecnologia estão investindo em recursos que permitem aos convidados de reuniões online e videoconferências  se produzirem, com o intuito de se sentirem mais mais confortáveis em estar com a câmera ligada.

Assine nossa newsletter!
Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

Teams e Maybelline ‘maquiam’ usuários

O Microsoft Teams anunciou recentemente uma nova parceria com a marca de cosméticos Maybelline, empresa do Grupo L’Oréal, para fornecer aos mais de 300 milhões de usuários corporativos maquiagem virtual no Teams. Em comunicado, a marca reforçou o compromisso com a inovação, tecnologia e a experiência de inclusão: “Essa é uma iniciativa para capacitar a todos, proporcionando autoconfiança para alcançarem seus objetivos, especialmente no ambiente de trabalho”.

Além de poder usar maquiagens, outra novidade é que os usuários poderão usufruir de 12 looks desde o natural ao ousado, através de filtros. Essa tecnologia é baseada nos serviços de realidade aumentada, e envolve representações digitais de seus produtos reais.

Conheça o Mundo do CX

Filtro para todos os tipos de pele?

Sim, é possível. Esse recurso foi desenvolvido por meio de inteligência artificial, habilitada pelo Modiface, tecnologia que permite o uso de realidade aumentada para a indústria da beleza, adquirida pelo grupo L’Oréal. Essa tecnologia apresenta 70 pontos do rosto para criar um “mapa virtual” que permite aplicação dos filtros digitais com precisão e refinamento.

Desenvolvido em colaboração com o Geena Davis Institute, ele tem como objetivo atingir uma população mais diversificada, abrangendo olhos, lábios e rosto e cores de pele também. Os usuários poderão visualizar como o visual ficará antes de participarem de videoconferências ou transmissões ao vivo.

Leia mais: Brasileiros preferem redes sociais para receber informações sobre produtos

E quanto aos filtros nas plataformas digitais?

Saindo do ambiente virtual mais formal e adentrando na plataforma mais descontraída como o TikTok, o app, lançou recentemente um filtro chamado “My New Twin”, mais conhecido popularmente como “o galã de novela” por transformar o rosto das pessoas em imagens perfeitas, onde as imperfeições da pele ou rosto são praticamente nulas. Esse fenômeno embora inofensivo, pode mexer e muito com o psicológico das pessoas, interferindo no modo como se compartam e relacionam na sociedade.

Impacto de filtros na autoimagem

Em terra de perfeição nas plataformas digitais, os filtros ganharam uma maior adesão por melhorarem a aparência e por massagear o “ego” com curtidas e elogios e interações positivas. Mas muito já se fala do potencial que eles têm de interferir na autoimagem e na saúde mental dos indivíduos.

Existem poucos dados disponíveis que comprovam a mudança de comportamento pelo uso exagerado dos filtros virtuais. No entanto, algumas constatações sobre o impacto desses filtros já são disponíveis. A multinacional Allergan Aesthetic, empresa que fabrica e comercializa portfólio das principais marcas e produtos de estética médica, encomendou uma pesquisa à Offerwise e Let’s Mind para entender a real opinião das pessoas sobre os filtros de imagem. Foram ouvidas 650 pessoas em oito capitais brasileiras, sendo 24% homens e 76% mulheres, entre 18 e 50.

Conheça o Mundo do CX

Na pesquisa foi constatado que 98% afirmam que as redes sociais impactam na autoestima de uma pessoa, e para 24% dos entrevistados, de forma negativa. Outras 94% concordam total ou parcialmente que o uso exagerado dos filtros de imagem nas redes sociais pode fazer com que uma pessoa deixe de gostar de sua imagem “real” e passe a querer aquela imagem “virtual”.

“Os filtros de imagem são cada vez mais presentes nas vidas das pessoas e, infelizmente, vem causando efeitos indesejáveis sobre como as pessoas se veem, como querem parecer e como se sentem. É uma conversa difícil e complexa, mas muito necessária”, afirma na pesquisa Camila Cazerta, diretora médica associada da Allergan Aesthetics no Brasil.



+ NOTÍCIAS
IA nas redes sociais: a construção do diálogo com o cliente
Boomers e Genz pesquisam mais em redes sociais do que no google

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]