Pesquisar
Close this search box.
/
/
6 dicas para recolocação profissional na maturidade

6 dicas para recolocação profissional na maturidade

Deixar crenças limitantes de lado e valorizar competências e experiências são estratégias importantes para profissionais com mais de 50 anos que querem reingressar no mercado de trabalho

Buscar recolocação profissional não é uma missão simples. Além da competitividade – o Brasil já soma mais de 14 milhões de desempregados, segundo dados da Pnad Contínua – é preciso atenção na hora de elaborar um currículo para que ele resuma bem todas as competências dos candidatos e ainda encontrar vagas que correspondam às expectativas de trabalho e salário.

Para quem tem mais de 50 anos, essa pode ser uma tarefa ainda mais enfadonha. É que, além de cumprir com todos os protocolos comuns para quem busca por emprego, é preciso ainda se livrar da pecha de que são profissionais velhos, desatualizados, resistentes às mudanças e inflexíveis.

Leia mais: Geração Baby Boomer, X, Y ou Z: entenda onde você se encaixa

Para se ter uma ideia da dificuldade, em 2020, apenas 51% dos profissionais com idade entre 55 e 59 anos – os baby boomers – estavam empregados. Para driblar este problema, apostar em estratégias que valorizem a experiência e a maturidade é fundamental.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Recolocação profissional na maturidade passa pela
superação de crenças limitantes

Velho demais, resistente demais, inflexível demais, ultrapassado demais. Essas são algumas das crenças limitantes que dificultam a reinserção de profissionais com mais de 50 anos no mercado de trabalho.

E atenção! Não são apenas empregadores que têm essa visão estereotipada: os candidatos também tendem a se autossabotar ao “deixar-se embalar por esses rótulos”.

“É fato que muitos empregadores ainda têm a visão errônea de que este tipo de profissional está desatualizado no que diz respeito às novas tecnologias e processos, têm maior dificuldade de adaptação e, consequentemente, resistência às mudanças, além de acreditarem que não possuem habilidades exigidas atualmente pelo mercado. Porém, é preciso que o candidato tente vencer os estereótipos, mostrando suas habilidades e bagagem de conhecimento e experiência, elementos que são essenciais em empresas bem-sucedidas”, avalia o psicólogo Hugo Capobianco, gerente de unidade de negócio e especialista em carreira na Consultoria LHH.

Além disso, o psicólogo se apoia na longevidade do brasileiro, que segundo o IBGE é de 76,6 anos, para argumentar em favor da produtividade e atividade dos profissionais com mais de 50 anos.

“Às vezes, o próprio profissional se acha “velho” e pensa que não terá oportunidade porque acredita que o mercado só tem espaço para os mais jovens. Recomendo fortemente que não “coloque nas costas” esse fardo”, orienta o especialista em carreira na Consultoria LHH.

Listar todas as realizações conquistadas durante os anos de atuação profissional e relembrar grandes marcos da carreira pode ajudar no entendimento de que a experiência pode, sim, ser valorizada pelas empresas – e que este, inclusive, pode ser um grande diferencial em relação aos concorrentes.

“Um dos maiores erros é não se valorizar! Deixe as crenças limitantes de lado e mostre suas competências-chave, seus resultados nas empresas em que atuou e seu valor agregado. Deixe claro porque deveriam lhe contratar. Tenha um storytelling interessante, que permita articular a sua “venda” para o mercado”, ensina.

Além disso, Hugo Capobianco explica que a concorrência com profissionais mais jovens não deveria causar intimidação, uma vez que o mercado tem espaço para diferentes perfis. “Hoje se discute o conflito de gerações justamente porque tanto os mais jovens quanto os profissionais mais maduros apresentam ótimos perfis. A combinação desses dois “mundos” permite uma excelente oportunidade de atuação dentro de uma empresa. Vamos somar e não excluir!”, pontua o psicólogo.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

6 dicas para recolocação profissional na maturidade

1 – Invista em autoconhecimento

Ter objetivos claros e entender o que falta para conquistá-los é o primeiro passo para a recolocação profissional na maturidade. Por isso, analise onde está, qual sua situação atual e onde quer chegar.

Além disso, tenha clareza sobre quais são suas habilidades e os pontos que precisam ser aprimorados. Neste ponto, vale considerar ainda as necessidades financeiras e pessoais. As reflexões derivadas deste exercício de autoconhecimento são fundamentais para definir qual será seu plano de ação de busca de trabalho.

“Ao refletir sobre suas habilidades, é preciso pensar de maneira ampla, considerando seus hobbies e habilidades que não necessariamente foram as que te trouxeram até aqui. Isso é fundamental para se ter um portfólio de habilidades para ofertar ao mercado”, ensina Hugo Capobianco.

2 – Mantenha-se atualizado

Entender as transformações da área em que você deseja trabalhar, estar atento às movimentações do mercado, às novas tecnologias e inovações é essencial para não ficar para trás e, consequentemente, para o aperfeiçoamento de suas habilidades. Por isso, invista em cursos e estudos e consuma informação relacionada.

3 – Seja flexível

Os modelos de relação entre empresa e profissional sofreram grandes alterações nos últimos anos. Estar aberto a atuar por meio de diferentes vínculos de trabalho, como autônomo, CLT, associado ou Microempreendedor Individual (MEI) é uma posição importante.

“Isso aumenta o leque de oportunidades do candidato e demonstra que ele não é resistente às novas tendências de mercado”, avalia o psicólogo.

4 – Invista no networking

Manter sua rede de relacionamentos aquecida é superimportante para quem busca uma recolocação profissional – independentemente da idade. Por isso, invista em trocas de mensagens, ajude quem busca por informação e até mesmo realize indicação de vagas para outros profissionais. “A rede de contatos é um ambiente de trocas, não pode servir apenas para ‘pedir uma colocação’”, explica o especialista em carreira na Consultoria LHH.

5 – Tenha um currículo claro e assertivo

O currículo é o cartão de visitas do profissional, por isso, ele deve ser um resumo claro e assertivo de suas habilidades e conhecimentos. “Destaque suas habilidades e projetos que esteve à frente e pontue como isso fez diferença para as empresas onde você atuou”, reforça Hugo Capobianco.

Além disso, não se esqueça de colocar em seu currículo e em seu perfil em redes sociais profissionais, como o LinkedIn, por exemplo, suas experiências dos últimos anos e as datas de seus últimos trabalhos.

6 – Conte com um serviço de recolocação

Se você está se sentindo perdido, sem saber de que forma retomar suas atividades profissionais, buscar o apoio e orientação de um profissional especializado em recolocação e transição de carreira pode ajudar muito.

“Com ajuda dele você conseguirá traçar um plano estratégico para conseguir aquela oportunidade que tem sinergia com o seu perfil e de forma mais otimizada. Sem falar que a ajuda de um consultor para lhe preparar para entrevistas de emprego e posicionamento correto nas redes sociais, entre outras coisas, fará com que você saia na frente dos outros candidatos”, destaca o psicólogo.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente


+ Notícias

Produtividade no home office: aplicativos prometem alavancar rendimento

Retorno ao trabalho presencial depende de adaptação dos colaboradores

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]