Pesquisar
Close this search box.
/
/
Dia dos Pais deve movimentar R$ 27 bilhões

Dia dos Pais deve movimentar R$ 27 bilhões

Com relação ao Dia dos Pais de 2022, este ano o consumidor está mais dispostos para ir ao comércio fazer suas compras

Com a proximidade do Dia dos Pais, varejistas de todo o país começam a se movimentar para atrair clientes. A data deve movimentar R$ 26,94 bilhões no comércio em 2023. A expectativa é que 68% dos consumidores brasileiros aproveitem o momento para comprar presentes.

Os dados são de um levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), que ainda mostra que expectativa é que 110,5 milhões de pessoas presenteiem seus pais no dia 13 de agosto. Comparado com 2022, houve um aumento de 8,7 milhões no número de consumidores que irão às compras.

Já uma pesquisa do “NÓS, o Novo Outdoor Social” mostrou que, nas comunidades, não apenas os pais serão presenteados na data. Sete em cada dez pessoas entrevistadas consideram a mãe como “pãe”; desses, 50% presentearão suas mães no Dia dos Pais. Foram ouvidos 1.616 moradores das maiores comunidades e bairros periféricos do Brasil. Entre todos os entrevistados, 89% disseram que pretendem comprar presentes.

Assine nossa newsletter!
Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

Quanto o consumidor pretende gastar no comércio no Dia dos Pais?

A pesquisa da CNDL e do SPC mostra que o consumidor está mais disposto a comprar em 2023. 36% dos entrevistados mostraram intenção de gastar mais em relação ao ano passado. Os que manterão o valor dos presentes comprados em 2022 somam 35%, enquanto 17% pretendem diminuir o valor dos gastos com presentes.

O valor médio dos presentes será em torno de R$ 244. 21% dos que responderam ao questionário disseram que gastarão entre R$ 101 a 200. Os que pretendem fazer compras com o valor máximo de R$ 100 representam 19%, mesma porcentagem dos que comprarão acima de R$ 400. Já 23% não souberam ao certo quanto pretende pagar pelo presente do Dia dos Pais.

O valor dos itens não se difere em relação às comunidades, onde 33% do público tem o objetivo de pagar mais pelos itens comprados em relação ao ano passado, enquanto 45% gastarão o mesmo valor. Nas classes com menos poder aquisitivo, o valor médio investido nos presentes será de R$191,93.

O Mercado Pago, banco digital do Grupo Mercado Livre, realizou uma pesquisa com 3.088 consumidores sobre a intenção de compra no final de julho. Dos participantes ouvidos, 45% disseram que vão gastar o mesmo valor que em 2022 em presentes, enquanto 39% gastarão mais. Entre os itens de maior interesse para presentear os pais estão: itens de moda (36%), produtos de tecnologia (26%) e ferramentas (12%).

A pesquisa revela ainda que 1 a cada 3 consumidores deve investir entre R$100 e R$200 em presentes, enquanto 25% pretendem gastar mais de R$300. E para pagar as compras, a preferência é o cartão de crédito, segundo 60% dos entrevistados.

“O favoritismo dos cartões está atrelado ao parcelamento das compras: quase metade dos participantes da pesquisa prefere pagar os presentes em até 3 vezes, o que demonstra que os brasileiros estão optando por prazos de pagamento mais curtos”, destaca Lucas Fonseca, gerente sênior de Banco Digital do Mercado Pago.

O executivo afirma que os consumidores estão se preparando melhor para as compras e estão começando a pesquisar com antecedência em busca de boas oportunidades, evitando deixar para comprar na última hora.

Além disso, a pesquisa mostra também que os brasileiros estão cada vez mais habituados às compras online e se adaptaram bem às novas tecnologias de pagamentos. Prova disso é que a maioria dos entrevistados (77%) realiza compras online com frequência e 57% demonstraram sua preferência pelo e-commerce em datas sazonais. “Dos consumidores que ainda preferem as lojas físicas, 56% afirmaram que pretendem pagar com cartão por aproximação”, detalha.

 

Conheça o Mundo do CX

Lojas físicas são as preferidas dos consumidores

As lojas físicas estão entre as mais escolhidas pelo consumidor, pois, 74% dos entrevistados afirmaram que irão a elas fazerem suas compras. Entre os espaços apontados pelo público da pesquisa, os shoppings centers são os mais escolhidos, com 31%, seguidos pelos shoppings populares, 17%, e lojas de departamentos, com 16%.

As compras na internet serão feitas por 39% dos ouvidos pelo estudo. Os sites, com 73% de opções, estão à frente dos aplicativos, que somam 70%, seguidos por lojas do Instagram, com 22% de preferência.

O comércio das comunidades também será fortalecido pelo Dia dos Pais, uma vez que a pesquisa do NÓS mostrou que cinco em cada 10 entrevistados comprarão os presentes na região onde moram. No entanto, 50% das compras serão feitas online ou em lojas de shopping.

Leia mais: Dia dos Pais: compradores voltam às lojas físicas em busca de presentes

Quais produtos estão em alta para os consumidores?

Tanto na pesquisa feita pela CNDL com o SPC quanto pelo NÓS mostraram preferência por roupas, perfumes e calçados. Pelo menos 52% investirão em roupas, 34% em perfumes e/ou cosméticos, 34% em calçados e 24% em acessórios.

Como o empreendedor deve ser preparar?

Considerada a primeira data comercial do segundo semestre do ano, o Dia dos Pais deixa o ramo de varejo atento às oportunidades de atrais clientes. Porém, o planejamento é o primeiro passo para aumentar as vendas. Estabelecer um diferencial competitivo é determinante para o mercado, assim como a divulgação das ofertas nos dias que antecedem a data.

Oferecer boas opções de pagamento também pode atrair o consumidor. Possibilitar opções como Pix, dinheiro, crédito ou débito pode evitar o carrinho abandonado pelo cliente. Além disso, combos de produtos também podem atrair compradores, como dois ou mais itens vendidos em conjunto.

Vale lembrar a importância de verificar o fluxo de caixa e garantir que as promoções criadas pela empresa sejam favoráveis e se há orçamento necessário para o planejamento e execução da data comemorativa.



+ NOTÍCIAS
Mercado Livre e a missão de democratizar o comércio eletrônico
O crescimento do comércio eletrônico está diminuindo – como as empresas devem agir

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]