Pesquisar
Close this search box.
/
/
A importância do desenvolvimento de competências emocionais em líderes e colaboradores

A importância do desenvolvimento de competências emocionais em líderes e colaboradores

As soft skills fazem toda a diferença dentro do ambiente de trabalho, principalmente no remoto

Há alguns anos, as empresas têm investido no desenvolvimento de competências emocionais em seus líderes e colaboradores, em busca de estabelecer um ambiente de trabalho cada vez mais produtivo e saudável. Em especial durante a pandemia, o desenvolvimento dessas “soft skills” se tornou uma necessidade, sobretudo para que o trabalho consiga fluir mesmo com o home office, dentro de uma comunicação diferente.

Ainda que a pandemia tenha alavancado a importância de incrementar as relações de trabalho, essa prática já era mais presente nos últimos anos, em especial após as crescentes discussões e novas técnicas para a formação de líderes. Esse contexto, acelerado no período de quarentena, fez com que a utilização das soft skills fosse mais do que necessária: uma questão de sobrevivência entre as equipes, para que o momento não tivesse tanto impacto na produtividade dos colaboradores.

Heloísa Capelas, especialista em autoconhecimento, inteligência emocional e inovação pessoal aponta que, no contexto da pandemia, as soft skills têm sido essenciais para que a comunicação seja estabelecida da melhor forma. “Muito mais do que especialistas em tecnologia, ou em qualquer área, o que o mercado precisa é de pessoas criativas, com pensamentos novos e uma disposição para trabalhar melhor em equipe, para que ela traga mais soluções. Pessoas que tenham facilidade na colaboração e que possam manter uma comunicação efetiva.”

A importância das competências emocionais no ambiente de trabalho

Para além de desenvolver as soft skills para relacionamentos com clientes e consumidores, essa consciência emocional também é importante para as relações dentro do ambiente de trabalho. Trabalhos em equipe, por exemplo, podem ser influenciados pelas competências emocionais para atingir melhores resultados e uma comunicação mais clara e objetiva.

A partir disso, há uma responsabilidade necessária por parte da liderança: “Se os líderes precisam desse tipo de capacidade ou competência em seus colaboradores, é fundamental que eles comecem a inspirá-los para que desenvolvam essas competência e habilidades que fazem parte da inteligência emocional de todo ser humano”, explica Capelas.

As soft skills, entretanto, também são necessárias aos líderes para que esse processo possa seguir da melhor maneira. Na verdade, como cabe à liderança uma orientação prática e efetiva, o desenvolvimento dessas competências é ainda mais importante. “A liderança precisa reconhecer em si própria toda a capacidade e competência como: pensamento crítico, disposição para inovação e a criatividade. Não é possível cobrar de um colaborador, ou liderado se o próprio líder não a tem”, esclarece Capelas.

Para que isso ocorra, os líderes precisam trabalhar as soft skills, desenvolver habilidades emocionais e pessoais, estabelecer relações mais sinceras e ter uma mente aberta à novas possibilidades. E esse processo, explica Heloísa, acontece através de um profundo autoconhecimento — crucial para a formação de um bom líder.

“O líder precisa desenvolver a sua sociabilidade, isto é, manter as suas relações positivas. E para isso acontecer, precisa primeiro se relacionar positivamente com ele mesmo, conhecer os seus pré-julgamentos, preconceitos, autocríticas, além da necessidade de olhar para si mesmo e ver com que ferocidade ele se exige, porque o que fazemos conosco, fazemos com os outros.”

Uma relação mais sincera entre líderes e colaboradores

Entre as dificuldades que o mundo corporativo encontra está a falta de sinceridade, franqueza dentro das relações que envolvem colaboradores e líderes. Seja pelo receio de cometer erros ou pela falta de confiança em ambas as partes, a relação entre essas pessoas pode ser muito conturbada caso as competências emocionais não estejam alinhadas e sejam desenvolvidas.

Um dos problemas mais frequentes, por exemplo, é ter líderes que não estão abertos a mudanças ou que não compreendem a individualidade de cada colaborador. “É preciso que o líder compreenda que estamos inseridos em vários contextos, que não existe apenas um sistema, um setor, todos nós fazemos parte de um todo globalizado e precisamos compreender produtividade com foco, com pensamentos de realidade, com começo, meio e fim”, salienta Capelas.

Tendo a individualidade em mente, com a percepção que cada colaborador tem uma forma de trabalhar e que suas diferenças contribuem com o todo, também cabe aos líderes reconhecer as competências que precisam ser trabalhadas. Dessa forma, é possível não apenas estabelecer uma relação de confiança e auxílio, mas também de desenvolvimento e aprendizagem entre ambas as partes.

“O líder pode conhecer sem provocar medo, ou ansiedade no seu liderado e reconhecer as suas habilidades e competências, como as partes a serem desenvolvidas”, explica Capelas. “Pode ser que um colaborador tenha uma facilidade incrível de se adaptar, ou uma autonomia importante para resolver as coisas por si mesmo, mas tem pouco conhecimento, então ele pode ser estimulado a aprender mais. Ninguém é bom em todas as áreas, nem tem todas as soft skills altamente desenvolvidas, mas existem algumas muito importantes que, se forem reconhecidas, poderão ser a grande motivação para desenvolver outras.”

A comunicação em um momento remoto

Com a pandemia, outra dificuldade enfrentada pelas empresas foi estabelecer uma comunicação saudável, objetiva. A tarefa já era árdua no ambiente presencial, mas em um contexto de isolamento social, estabelecer esse contato entre os colaboradores foi ainda mais desafiador.

Nesse sentido, Capelas frisa a necessidade de estar atento à melhoria das informações passadas, bem como a forma como são ditas: “É claro, que a concentração, a organização, a força de vontade, a flexibilidade e a iniciativa são fatores importantes, mas se comunicar com respeito, dignidade, positividade é tudo o que precisamos para se estabelecer um relacionamento positivo entre as pessoas.”

Para esse novo momento, ela também salienta a importância de estar aberto ao novo: “A inovação, a possibilidade de criar coisas que podem ser aproveitadas, a criatividade e o trabalho em equipe, são muito importantes neste novo momento”. Afinal, a pandemia chegou sem pedir licença e as empresas que não souberam se adaptar acabaram ficando para trás.

Por fim, a especialista ressalta a importância de viver a individualidade sem medos dentro da empresa, fator que contribui para uma equipe mais conectada entre si, sincera e saudável. “Quando podemos ser quem somos, nos tornamos reconhecidos e valorizados, essa é a equipe dos sonhos de todo líder e de todo liderado.”


+ Notícias

 Perfil de liderança: saiba quais são as novas características exigidas

Como a inteligência emocional pode mudar a sua vida

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]