Pesquisar
Close this search box.
/
/
3 passos para desenvolver o autoconhecimento

3 passos para desenvolver o autoconhecimento

Habilidade é cada vez mais necessária e pode mudar a vida pessoal e profissional; principalmente em tempos de pandemia

O autoconhecimento é uma daquelas habilidades que vem sendo buscadas cada vez mais pelas pessoas. Afinal, a ideia promete trazer muito mais tranquilidade emocional e equilíbrio – essenciais para o momento atual de pandemia – e para o futuro.

Entretanto, desenvolver o autoconhecimento nem sempre é fácil, porém a busca por técnicas e maneiras de entender sentimentos e tirar o melhor deles passou a ser essencial até no ambiente de trabalho.

Como o nome sugere, a habilidade refere-se ao entendimento de si próprio, de comportamentos, hábitos, sentimentos e padrões que cada pessoa tem. Muitas vezes, por fazerem parte da personalidade, muitas ações ou sensações são vistas como automáticas, impossíveis de controlar. Com autoconhecimento, entretanto, é possível entender de “onde” surge uma reação ou um comportamento específico.

Heloísa Capelas, psicóloga e CEO do Centro Hoffman e do Processo Hoffman, utilizado como método de autoconhecimento e aplicado em mais de 15 países, explica que o autoconhecimento é olhar para si mesmo com profundidade, mas sem uma autocrítica exagerada. “É observar-se e reconhecer-se, com honestidade, aceitando-se imperfeito, mas sem juízo de valor. É olhar-se no espelho e dizer ‘isso sou eu’ e pronto, sem ‘isso é feio’ ou ‘isso é bonito’, ‘isso é bom’ ou ‘isso é ruim’”, explica.


Leia também

Conheça a nova fase da Konecta, que mostra apetite para ganhar mercado


Ou seja, o autoconhecimento é essa observação dos próprios comportamentos e o entendimento do que a pessoa é, de fato, de como ela age em determinadas situações, reconhecendo qualidades e defeitos.

Segundo Heloísa Capelas, a habilidade é o caminho para a autoconsciência, quando, conhecendo padrões de sentimentos e comportamentos, a pessoa consegue “controlá-los”, sem deixar que eles sejam automáticos, principalmente os nocivos, que podem prejudicar a relação com outras pessoas.

“A partir do momento em que se tem consciência dos sentimentos e pensamentos, você ganha uma chance de perceber quais comportamentos lhe ocorrem automaticamente sempre que você pensa isso ou se sente assim. Assim, é possível transformar a sua resposta compulsiva, afinal, agora tem consciência de que está agindo por impulso, não por escolha”, ensina a executiva.

Autoconhecimento ou inteligência emocional?

Muitas vezes tratados como sinônimos, Heloísa Capelas explica que autoconhecimento e inteligência emocional são conceitos diferentes, mas estão relacionados e podem ser vistos como consequência um do outro.

Segundo ela, com autoconhecimento, você ganha a chance de olhar para as suas emoções, o que é essencial para que possa desenvolver maneiras mais inteligentes de se comportar em relação ao que está sentindo. Portanto, a partir do autoconhecimento, é possível desenvolver também uma maior inteligência emocional.

Para Capelas, as duas habilidades andam juntas, pois a inteligência emocional só é possível com o autoconhecimento. Saber lidar com os próprios sentimentos, além de conhecê-los, é outra habilidade valorizada tanto nas relações pessoais quanto profissionais, buscada como soft skills no mercado de trabalho.

Além disso, Heloísa Capelas relembra que o momento de pandemia exige que essas habilidades sejam desenvolvidas, pois é um momento de incertezas.  “Nesse caso, o autoconhecimento e inteligência emocional conduzem ao reconhecimento e melhor gerenciamento das emoções, o que é crucial em busca da manutenção da saúde mental”, opina.

Benefícios do autoconhecimento

A busca pela saúde mental e mais equilíbrio emocional é uma busca cada vez maior entre as pessoas. Isso porque ter uma boa saúde mental pode influenciar diferentes áreas da vida, mas principalmente as relações sociais.

Com o autoconhecimento, fica muito mais fácil entender os próprios sentimentos e ter mais empatia com os do próximo, afirma Heloísa Capelas. Isso é benéfico em qualquer ambiente, desde o familiar até entre amigos e no trabalho.

“O ambiente profissional está valorizando cada vez mais o autoconhecimento, pois é através dele que líderes, gestores e colaboradores podem obter mais êxito diante dos desafios profissionais. Quando um líder se conhece de verdade, consegue gerenciar as suas emoções e, consequentemente, os seus comportamentos e aprender a lidar com os seus colaboradores”, explica a CEO do Centro Hoffman.

Dessa maneira, o autoconhecimento pode trazer diferentes benefícios, como:

  • Maior controle dos sentimentos;
  • Reações condizentes com a situação;
  • Mais empatia com o próximo;
  • Melhor relação social com as pessoas;
  • Ambiente de trabalho mais saudável;
  • Relação familiar fortalecida;
  • Uma boa saúde mental, etc.

 

Ou seja, a habilidade merece atenção de todos e, segundo Heloísa, é um desenvolvimento contínuo, pois as situações mudam e os sentimentos também.

3 passos para desenvolver autoconhecimento

Desenvolver o autoconhecimento, segundo Heloísa Capelas, é algo que exige treino e prática. Precisa ser desenvolvido aos poucos, com o tempo, além de ser contínuo e de acordo com o momento que está sendo vivido.

Para começar esse caminho em busca do autoconhecimento, a profissional indica 3 passos importantes, que devem se tornar recorrentes na rotina.

1. Questione-se sempre

“Sobre o que lhe faz bem, do que gosta, quais são os seus principais desejos, o que precisa ser melhorado, por exemplo”, explica a psicóloga. Segundo ela, esse é um exercício de prática diária. É preciso questionar os sentimentos quando eles aparecem, assim como os próprios comportamentos.

Ao fazer isso, a pessoa passa a entender qual a origem daquele sentimento, comportamento ou gosto.

2. Aceite suas emoções

É comum que as pessoas tentem afastar sentimentos para não lidar com eles, principalmente os ruins. Entretanto, a profissional afirma que o ideal é aceitar aquele pensamento e sensação, perguntando-se o porquê de estar sentindo aquilo. Nem sempre a resposta será óbvia, mas o exercício traz uma dimensão sobre o que está acontecendo de fato.

3. Perdoe-se

“Você não é perfeito e não será. Se errou, pense em como você pode aprender com esse erro. E depois, siga em frente”, afirma Heloísa. Para ela, isso também exige treino e persistência, pois é comum pensarmos mais nos erros do que nas qualidades (é a autocrítica exagerada). Porém, com o tempo, é possível aprender sobre essas sensações e lidar melhor com elas.

Hábitos e comportamentos que podem ajudar

Além dos passos para começar a “treinar” e desenvolver o autoconhecimento, Heloísa Capelas também afirma que todas as ações do dia a dia fazem parte dessa habilidade. Dessa forma, hábitos e comportamentos que podem parecer inofensivos, podem atrapalhar essa jornada.

Assim, a especialista indica o que pode ser aplicado ou mudar, visando sempre abrir espaço para que o indivíduo passe a prestar mais atenção em seus sentimentos e a valorizá-los.

  1. Respirar com atenção: esse é um dos melhores exercícios de autoconhecimento, afirma Heloísa. Por um instante, volte sua atenção para a forma como o ar entra e sai do seu corpo.
  2. Aprender a dizer não: não deixe que as prioridades alheias entrem na frente das suas próprias. Dizer não também exige treino.
  3. Explore novas experiências: tente coisas novas, não se limite ao que sabe até o momento. É possível encontrar diferentes habilidades ao explorar.
  4. Reserve um tempo para si mesmo: todos os dias, deixe um momento para ficar sozinho e pensar, desenvolver um hobby ou descansar.
  5. Não tenha medo de pedir ajuda: quando se trata de saúde mental, nem sempre é possível resolver tudo sozinho. Quando sentir necessidade, busque ajuda profissional.

 

Colocar tudo isso em prática pode parecer difícil, mas Heloísa Capelas afirma que é preciso dedicação. “Autoconhecimento e inteligência emocional podem ser treinados por qualquer pessoa. Mas, claro, como tudo na vida, é preciso compromisso: prática, persistência e paciência são necessárias para que se possa, aos poucos, aprofundar tanto o olhar apurado para si mesmo, como a capacidade de identificar e gerenciar as próprias emoções”, finaliza a psicóloga.


+ Notícias 

Já é tempo de reavaliar o nosso conceito de normal 

Estudo da Dove mostra que 84% das brasileiras usam filtros para mudar a própria imagem 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]