Pesquisar
Close this search box.
/
/
David Velez, Nubank e o sonho de criar um banco de portas abertas

David Velez, Nubank e o sonho de criar um banco de portas abertas

Colombiano radicado no Brasil, empreendedor fundou o Nubank inspirado pelo incômodo com as portas giratórias - uma barreira a mais pra o acesso dos clientes

São mais de 80 milhões de clientes em menos de 10 anos, mais de 75 milhões aqui no Brasil; ações negociadas na Bolsa de Nova York; o cartão de crédito mais amado pelos brasileiros; e os primeiros passos de uma rota de expansão internacional. Os resultados financeiros ainda são tímidos e lançam dúvidas sobre a sustentabilidade do negócio. Mas David Velez não se intimida: ele enxerga o banco que fundou, o Nubank, com evidente carinho e muita crença de que os princípios e valores que nortearam a criação do negócio são os pilares de um negócio robusto e que resistirá às intempéries e mudanças deste mundo volátil.

Um dos CEOs do Nubank (junto de Cristina Junqueira, sua parceira desde o início) David Velez esteve no Web Summit Rio – primeira edição em terras brasileiras deste que é um dos maiores eventos de tecnologia do mundo -, para contar sobre sua incrível jornada à frente de um negócio que transformasse a relação dos clientes com bancos. “O Nubank nasceu literalmente da falta de acesso aos bancos tradicionais, a começar pelas portas giratórias que inibiam e controlavam o acesso dos clientes às agências”, declarou o executivo. Foram mais de duas horas para abrir uma conta em um dos bancões tradicionais, destacou.

Nubank: Acessível por meio do cartão de crédito

Ao criar o Nubank, Velez empenhou-se em criar também uma cultura obsessiva orientada a reparar e reduzir os pontos de dor existentes nas relações entre clientes e bancos. O Nubank é inteiramente digital e foi pioneiro em abrir contas sem necessidade de documentos físicos. A ideia era construir uma operação financeira completamente acessível e inclusiva a partir do produto mais sensível possível: o cartão de crédito.

Leia mais:
Cultura do encantamento é capaz de transformar clientes em fãs da marca

Esse espírito inquieto o motivou a questionar por que os bancos brasileiros eram assim? Por que não abrir um banco digital? Os amigos o desestimularam, disseram que seria impossível enfrentar os grandes bancos e ainda mais tentar criar uma banco digital. Ele teimou e. o resto é história. Ele entende que os clientes querem rapidez, querem alternativas e querem testar novas formas de utilizar servições finanaceiros. Não por acaso, o Nubank é obcecado pelos seus clientes e por criar e testar novos serviços que podem ganhar escala e ser aperfeiçoados com a experiencia dos clientes.

Remodelagem de mercado

A partir do Nubank, toda uma nova paisagem de serviços financeiros foi remodelada. Nesses 10 anos, a empresa foi ignorada, foi motivo de riso, depois de desprezo, questionada e agora ela é vista como competidora respeitável, com mais clientes que qualquer outro banco no país, ainda que sim, sua solidez possa ser questionada, considerando um mercado onde 5 bancos concentram 85% do mercado (mas esse número era maior há 10 anos, superava os 92%).

O fato é que o Nubank criou uma onda disruptiva profunda que, sim, assusta os bancos incumbentes e trouxe frescor e novas ideias. para um mercado acomodado. Ele mostrou como é possível crescer a partir do cliente e a isso se deve a excepcional atuação do Banco Central, que motivou o aumento da competição via fintechs.

IPO e futuro

Há dois anos, o Nubank lançou seu IPO, as ações continuam sendo penalizadas e longe do valor inicial, mas contam com milhões de clientes acionistas, fiel a proposta de ser inclusivo e acessível. David Velez enxerga o negócio de banco a partir de plataformas digitais com poucas marcas capazes de trafegar pelos desafios da economia digital. O Nubank pretende ser um gateway para aumentar o acesso dos consumidores a muitos produtos financeiros, investimentos, financiamentos e crédito.

O fundador ainda defende que a meritocracia seja parte de uma sociedade em que o máximo de pessoas possam partir do mesmo ponto. Em sua visão, é necessário mudar a postura das lideranças, e também focar em plataformas abertas para ajudar a melhorar e minimizar os grandes problemas que a sociedade enfrenta nesse mundo em mudança constante.

Finalmente, para Velez, a adoção da Inteligência Artificial trará mudanças profundas na forma pela qual iremos nos relacionar com a tecnologia. Ela poderá e irá ajudar consumidores a desenvolverem uma maior consciência sobre o o uso do dinheiro e como pensar em seus próprios futuros de maneira mais sustentável.



+ NOTÍCIAS
Bancos são responsáveis por ressarcir e indenizar vítimas de golpes
Redução de reclamações de bancos está ligada a investimentos em tecnologia

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]