Pesquisar
Close this search box.
/
/
Dark kitchens impulsionam vendas no Food Service durante a pandemia

Dark kitchens impulsionam vendas no Food Service durante a pandemia

As cozinhas invisíveis para os clientes ajudam a reduzir os gastos e melhorar a experiência de entrega

Pedir uma pizza em casa no domingo à noite já era quase uma tradição brasileira. Antes da pandemia e do isolamento social, restaurantes já tinham um grande volume de pedidos para entregas em domicílio. Porém, com o novo cenário, eles também precisaram adaptar a operação para reduzir custos e não perder vendas, que sofreram oscilações nos últimos meses. Foi nesse cenário que o conceito de Cloud ou Dark Kitchens, criado antes da Covid-19, ganhou força como uma alternativa sustentável, forte e competitiva para o delivery.

Para compreender o conceito da melhor forma, é importante destrinchar o significado de seu nome. Tanto a Cloud quanto a Dark Kitchen dizem respeito a cozinhas “invisíveis” para os clientes. Nas duas situações, o restaurante não oferece experiência presencial e é voltada apenas para o delivery, podendo até mesmo ser uma cozinha compartilhada entre dois estabelecimentos diferentes na primeira opção. Na prática, as duas formas, iguais aos olhos dos clientes, convergem dentro do mesmo significado para o lojista.

Todos saem ganhando

A grande vantagem da aplicação do modelo é justamente reduzir os gastos ao adotar apenas o espaço de uma única cozinha como base para produção das refeições e realização das vendas. Corte de custos e processos otimizados são alguns dos benefícios. Valores que seriam necessários em uma operação tradicional – como salários dos garçons, aluguel do ponto e mobília – podem sofrer queda significativa. Em uma operação bem sucedida, a Dark Kitchen também permite ganhar escala a partir de um processo de produção organizado e eficaz, mas sem a necessidade de contratar mais pessoas para isso – diferente do modelo tradicional, físico, no qual o quadro de funcionários aumenta à medida que mais clientes ocupam o salão.

O movimento ainda amplia as possibilidades de levar a operação para mais perto do cliente, instalando a cozinha em locais pouco convencionais, como estacionamentos e praças, com ganhos em custos e maior agilidade na entrega – além de reduzir o tempo de trânsito do pedido, a comida chega mais fresquinha na ponta final. Migrar para as plataformas de delivery, seja por apps de terceiros ou app próprio, apresenta o restaurante a um maior número de consumidores, recompensando e valorizando ainda mais esse investimento poupado com a não-abertura do restaurante para o consumidor, algo que se tornou realidade obrigatória em determinado momento durante a pandemia.

Essa é uma das razões pelas quais essa tendência tem sido tão turbinada nos últimos meses de isolamento social. Uma pesquisa da Associação Nacional de Restaurantes (ANR) mostrou que em apenas dois meses, entre julho e agosto desse ano, durante a pandemia, quase 9% dos restaurantes brasileiros abriram uma operação nesse novo modelo. Outros 7% tinham planos de aderir ao formato entre setembro e outubro. Se somados aos 21% de estabelecimentos que já operavam em “cozinhas fantasmas”, já temos aderência de 37% do setor ao novo modelo.

De olho na estratégia

Mas atenção: a redução de custo precisa ser acompanhada de uma estratégia sólida. Para conquistar o consumidor num modelo focado apenas em entregas em domicílio, é importante investir na digitalização do seu negócio. Como o restaurante não terá fachada para atrair clientes, por exemplo, é necessário pensar em formas de atrair esse freguês no ambiente online. É importante mergulhar no marketing digital, construir boas estratégias e executá-las de forma eficiente para que os resultados de vendas sejam satisfatórios.

Parte da jornada do cliente, a fidelização é outra estratégia chave para o negócio prosperar nesse novo formato. Fatores como boas embalagens para que tudo chegue gostoso, tempo de entrega, gestão de estoque para garantir o frescor dos produtos e boa gestão de todos os pedidos que chegam também contam para a boa performance nas cozinhas e satisfação do cliente. Afinal, tem-se falado muito em promover uma ótima experiência de ponta a ponta para o cliente. Hoje, ganhar o cliente pelo estômago ainda é a essência do negócio, mas já não se sustenta sozinha.

* Por Rodrigo Andrade, executivo do segmento de food service e especialista em planejamento comercial


+ Notícias 

Vendas de cerveja da Ambev no Brasil aumentam 25%

Black Friday 2020: pesquisa revela os produtos mais desejados pelos brasileiros

Confiança de serviços cai após cinco meses de altas

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]