Pesquisar
Close this search box.
/
/
Quatro momentos de conflito entre Trump e as empresas

Quatro momentos de conflito entre Trump e as empresas

Airbnb, Uber, Google, Amazon, Walmart e uma dezena de companhias já tiveram problemas com o novo governo. E este é apenas o 19º dia de gestão

Não está fácil ser Donald Trump. Eleito por uma margem apertada e empossado com uma das maiores rejeições das últimas quatro décadas nos Estados Unidos, o novo presidente norte-americano já foi razão de diversos protestos pelo país. Com declarações e medidas polêmicas, como a tentativa de banir os vistos americanos de sete países muçulmanos, Trump também já começa a criar dor de cabeça para as empresas.

As questões vão de cobranças dos internautas até cancelamentos de serviços. E são apenas 19 dias de governo até aqui – Donald Trump recebeu a faixa presidencial de Barack Obama no dia 20 de janeiro.

Relembre:

1. “Grab Your Wallet”
Criada como uma hashtag no Twitter (“pegue sua carteira”), a campanha se espalhou pelos internautas dos Estados Unidos sugerindo o boicote a empresas que tenham parceria ou revendam produtos da Trump Corporation, o conglomerado de mercado imobiliário e consumo pertencente ao presidente. Foi feita uma lista colaborativa enumerando ao menos 33 empresas com o “nome sujo”. Amazon, Walmart, Macy’s e Zappos são algumas delas. A lista completa pode ser vista aqui.

A Trump Tower, sede das empresas de Trump em Nova York (Shutterstock)
A Trump Tower, sede das empresas de Trump em Nova York (Shutterstock)

 

2. Boicote a Ivanka
Em meio à campanha de boicote a parceiros de Trump, a rede de lojas de luxo Nordstrom anunciou que deixaria de comercializar produtos da linha Ivanka Trump, nome da marca e da dona da marca, filha do presidente. A rede não conecta a descontinuação a política – “todos os anos cortamos renovamos cerca de 10% do nosso portfólio”, disse um representante da rede à revista Business Insider. Mas a própria Nordstrom já havia sido nominalmente alvo de protestos relacionados a Trump, quando, ainda antes da posse, a carta de uma internauta criticando a companhia viralizou na internet.

nordstrom-empresas-boicote-trump-fb
Loja da rede de luxo Nordstrom (Divulgação)

 

3. Empresas contra o veto
Uma das primeiras medidas concretas do novo presidente foi o veto à entrada de cidadãos de sete países muçulmanos no Estados Unidos, decretado em seu sétimo dia na Casa BrancaA nova lei foi contestada na Justiça e segue temporariamente suspensa, mas neste meio tempo várias empresas vieram a público anunciar políticas próprias de apoio a estrangeiros. O Uber e o Google, por exemplo, anunciaram a criação de fundos com recursos próprios de apoio a refugiados e a funcionários seus nos Estados Unidos que seriam afetados pelas novas regras. O Airbnb se comprometeu a dar moradia gratuita a refugiados que tiverem problemas com vistos no país e a Starbucks se comprometeu a contratar 10 mil refugiados em suas lojas pelo mundo. “Nós somos todos obrigados a assegurar que nossos políticos eleitos nos ouçam individualmente e coletivamente. A Starbucks está fazendo a sua parte”, disse o presidente da companhia, Howard Schultz.

protestos-trump-empresas
Sede do Google em Mountain View, na Califórnia (Divulgação)

 

4. 200 mil cancelamentos do Uber
Mesmo se posicionando publicamente na questão da imigração, o Uber não saiu ileso. Nada menos do que 200 mil usuários apagaram o aplicativo de seus celulares nos Estados Unidos após um descontentamento com a companhia durante protestos na virada do mês. No dia 28 de janeiro, dezenas de pessoas se reuniram no aeroporto internacional de Nova York em protestos contra as políticas de imigração. Mas, enquanto o sindicato dos taxistas da cidade aderiu ao movimento, anunciando a suspensão de viagens ao aeroporto por algumas horas, o Uber reduziu as tarifas e enviou mais motoristas para lá. A impressão de que o movimento estava apenas sendo explorado comercialmente fomentou a campanha “#DeleteUber” no Twitter e apenas coroou um calo que já vinha apertando: o CEO do Uber, Travis Kalanick, era um dos empresários integrantes do conselho econômico criado por Trump após as eleições. Até a semana passada. Após os protestos, Kalanick renunciou à posição no grupo governamental

Protestos no aeroporto JFK, em Nova York, contra medidas imigratórias de Trump (Shutterstock)
Protestos no aeroporto JFK, em Nova York, contra medidas imigratórias de Trump (Shutterstock)

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]