Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como o brasileiro encara a reciclagem?

Como o brasileiro encara a reciclagem?

62% dos brasileiros que separam lixo reciclável destinam corretamente produtos eletroeletrônicos, aponta pesquisa

A evolução da sociedade vivenciou (e ainda vivencia) uma série de rupturas frente aos ciclos da natureza. Uma delas diz respeito ao lixo. Se por um lado passamos a extrair mais matérias-primas ao longo dessa nossa evolução, por outro, contribuímos com uma maior geração de lixo no planeta.

Um dos grandes desafios agora está na capacidade das indústrias seguirem produzindo com menos descarte – ou reciclando boa parte dele para novas produções.

Nesse cenário, parece que começamos a dar uma maior importância a um vetor fundamental: a reciclagem. Um levantamento online encomendado pela Samsung, realizado em parceria com a MindMiners, revelou dados interessantes sobre a reciclagem no Brasil.

O consumidor brasileiro e a reciclagem

O estudo mostra que 94% dos entrevistados consideram muito importante ou importante o hábito da reciclagem, além de terem preocupação com o impacto ao meio ambiente.

Na mesma pesquisa, é mostrado que 62% dos brasileiros que já incorporaram o hábito da separação de lixo também destinam corretamente para a reciclagem os produtos eletroeletrônicos.

Realizada no início de agosto, a pesquisa teve como objetivo identificar o comportamento do consumidor brasileiro tanto em relação à reciclagem em geral como a de produtos eletroeletrônicos.

Na mesma pesquisa, 38% dos entrevistados dizem que doam a terceiros aparelhos eletrônicos que ainda funcionam. Já 29% preferem vender ou descartar em locais apropriados para isso, enquanto 24% guardam para ocasiões de uso emergencial.

Conheça o Mundo do CX

Conscientização muda conforme a região do Brasil

A adesão ao hábito sustentável de destinar corretamente os materiais muda conforme a região do Brasil, segundo o levantamento. O estudo aponta que 77% dos brasileiros que já aderiram a esta prática residem na região Sul do país.

Porto Alegre (81%), São Paulo (76%) e Campinas (68%), no interior paulista, destacam-se entre as cidades com maior índice de adesão à separação de lixo orgânico do reciclável.

A pesquisa mostrou, ainda, que 72% dos entrevistados se preocupam com seu próprio impacto ambiental. Além disso, a prática de reciclagem tende a ser maior conforme a sua praticidade, sendo mais comum em residências em que o serviço gratuito de coleta seletiva é disponibilizado.

Destaques da pesquisa

● 94% consideram a reciclagem muito importante ou importante
● 72% preocupam-se com o impacto individual no meio-ambiente
● 65% acreditam que as marcas estão se tornando mais sustentáveis
● Dentre os que não tem o hábito de separar itens recicláveis, 39% não o fazem por não conhecerem nenhum ponto de coleta próximo às suas residências

Samsung é a marca mais associada
pelos consumidores à sustentabilidade

O estudo revela também que 53% dos brasileiros respondem ‘Samsung’ quando perguntados sobre qual a marca de eletrônicos que lhes vêm à mente quando se trata de sustentabilidade.

Em sua maioria (65%), os consumidores brasileiros também acreditam que as empresas, em geral, estão se tornando mais sustentáveis, pois percebem que seus clientes estão cada vez mais atraídos por marcas com esse perfil.

Para afirma Luiz Xavier, diretor sênior de Customer Service na Samsung Brasil, essa associação não é à toa. “A Samsung tem um engajamento consistente em questões ambientais. Prova disso é o programa de reciclagem Re+, que somente no primeiro semestre de 2022 apresentou um aumento de quase 190% no número de eletroeletrônicos e eletrodomésticos coletados no Brasil, na comparação com o mesmo período de 2021”, afirma Luiz Xavier.

Além disso, Xavier conta que a empresa anunciou em setembro deste ano sua nova estratégia ambiental global. “Entre as metas está, por exemplo, a de zerar as emissões de carbono até 2050”, complementa.

Conheça o Mundo do CX

Importância da logística reversa

Um fator interessante da pesquisa é que as pessoas ouvidas já tem conhecimento, por exemplo, sobre programas de logística reversa. A Samsung tem o seu, o Re+.

A grande maioria dos entrevistados (82%) aprovam essa iniciativa e 51% já fizeram uso. E dos 70% que não conheciam o programa, 81% gostaram da ideia e considerariam utilizar o programa.

O Re+ existe no Brasil desde 2017. O projeto coleta toneladas de equipamentos eletrônicos de todos os portes e marcas, e junto ao cliente, oferece um caminho prático para a entrega de eletrônicos para a reciclagem. As iniciativas do programa incluem além de urnas de coleta nas lojas físicas, um serviço onde os consumidores podem solicitar a coleta de produtos de médio e grande portes diretamente em sua residência.

“Os dados apurados pela pesquisa demonstram que o brasileiro tem interesse e intenção em aderir à prática da reciclagem, mas que ainda temos um caminho a seguir”, aponta Xavier, que acredita que uma das “missões” da Samsung com o Re+ é justamente a de tornar este processo mais rápido e acessível.

Economia circular como meta para outras empresas

Vale destacar também outras iniciativas de empresas de outros segmentos que buscam na economia circular um novo modelo de negócios. Caso da IKEA, que tem por objetivo alcançar a marca de 70% de produtos feitos a partir de materiais recicláveis até 2026.

O interessante é que a empresa pretende disponibilizar todos os seus produtos dessa produção para aluguel. Esta foi uma das contatações em uma das visitas imersivas que a equipe da Consumidor Moderno realizou em Lisboa recentemente como parte da cobertura do Web Summit 2022.

Dar um destino adequado a todo esse lixo que seguimos produzindo ao longo da nossa existência não é tarefa fácil – e não será de forma isolada que superaremos seus desafios. É fundamental olharmos para além do lixo. Entender o que acontece nesse fio que segue sobre consumo e descarte e a responsabilidade de todos os atores sociais nessa equação.


+ Notícias

Web Summit: você está preparado para ser invisível? 

Como criar produtos que as pessoas amam 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]