Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como preparar colaboradores jovens para serem líderes, segundo a Atento

Como preparar colaboradores jovens para serem líderes, segundo a Atento

Maior empregadora do País, a Atento lida com as gerações Y e Z no dia a dia e revela como treiná-las para atingir o máximo potencial

Durante muito tempo, a ideia de ser gestor de uma equipe formada por Millennials deixou muitos profissionais de cabelo em pé. Ser gerido por eles, então, parecia ideia de outro mundo. Contudo, o tempo passou e, agora, ter muitos membros da geração Y na mesma equipe é algo totalmente natural, afinal, muitos deles já tem aproximadamente 30 anos e, portanto, já têm posições consolidadas no mercado.

O que muitos ainda não perceberam, é que agora, chegando aos cargos de liderança e gestão, os profissionais Millennials terão, de fato, autonomia para mudar o que consideram que deve ser mudado dentro das empresas.

Como afirma Ana Marcia Lopes, vice-presidente de Recursos Humanos, Responsabilidade Social e Ouvidoria da Atento, essa geração está mudando as relações de trabalho e de consumo, provando que são profissionais aplicados, ambiciosos e comprometidos em realizar um impacto positivo no espaço em que trabalham e na sociedade em geral.

“Os Millennials buscam um propósito e não estão dispostos a trabalhar em uma empresa com a qual não se identificam, enquanto as gerações passadas eram mais submissas ao modelo corporativo instituído”, diz.

Um novo momento

Uma vez que os Millennials já estão assumindo cargos de gestão e liderança, é hora de lidar com os colaboradores da geração seguinte, que estão entrando no mercado de trabalho, escolhendo profissões e começando a dar a própria opinião sobre o formato de trabalho que existe hoje.

Nascidos a partir da segunda metade da década de 1990, a geração Z traz o amadurecimento de hábitos iniciados pelos Millennials. “Esses jovens despertam o interesse das empresas por sua forma de pensar, de agir e, principalmente, de consumir, uma vez que, até 2025, representará 70% da força de trabalho em todo o mundo”, afirma Ana.

Diferentemente da geração Y, os Z já nasceram em um contexto tecnológico desenvolvido. “Podemos dizer que formam a primeira geração completamente conectada e móvel desde o nascimento”, lembra a executiva. Por isso, dominam ferramentas digitais com muito mais facilidade e utilizam inúmeras plataformas para alcançar pessoas no mundo todo. “Isso os tornou mais comunicativos e com pensamentos rápidos e habilidades multitarefas”, acredita.

De acordo com a análise da McKinsey, essa geração possui outras habilidades inatas: são pragmáticos, adeptos do pensamento lógico e autodidatas. Ana afirma que eles pensam de maneira diferente e, com isso, abrem espaço para novas ideias. “Eles não aprovam processos burocráticos, por exemplo, por isso o tempo todo estão pensando em formas de otimizar tarefas e focar no que eles realmente acham que é importante”, acredita.

atento

Visão da carreira

A percepção de sucesso de tais gerações é totalmente diferente daquela que seus pais tiveram. Ficar uma década em uma mesma empresa, por exemplo, é um problema. “Eles não pensam duas vezes em mudar de emprego, porque prezam primeiro pela sua felicidade, assim como não priorizam as questões financeiras”, explica a executiva. “Trabalhar pelo salário não é mais suficiente, pois querem se identificar com as empresas e ter um propósito para permanecerem por lá”.

Para ela, esse é o principal desafio para as corporações, afinal, torna-se necessário repensar práticas de gestão e estratégias. “Na busca por emprego, cerca de 40% das pessoas dessa geração preferem uma empresa onde possam aprender e melhorar cada vez mais”, argumenta.

Outro ponto importante é a importância dada pela Geração Y ao bom relacionamento com a liderança. “Perceber que é incluído na visão da empresa e ter um plano de carreira também são os atributos que a geração Millennial valoriza no mercado de trabalho”.

Desenvolvimento pessoal

Apesar das dificuldades, a vice-presidente de Recursos Humanos, Responsabilidade Social e Ouvidoria da Atento defende que as empresas têm que mudar a forma como se relacionam com essas gerações, focando nas pessoas e no propósito do próprio negócio, não somente nos produtos e no lucro, aprendendo com essa nova dinâmica de mercado.

“É um fato que cada geração tem uma maneira de lidar com o mercado de trabalho, questões e perspectivas relacionadas a ele”, diz. “Nós temos profissionais das mais variadas idades, desde os Baby Boomers até a Geração Z e acreditamos que são casos que devem ser avaliados individualmente”.

Crescimento

Conforme os anos passam, as empresas precisam cada vez mais lidar com a necessidade de treinar e promover colaboradores jovens – especialmente da geração Millennial. Entre os colaboradores da Atento, há 30 mil jovens de até 25 anos – são 40% dos funcionários da companhia. Ana explica que, por lá, há um programa de promoção interna – chamado projeto Escalada – por meio do qual é possível dar oportunidades de crescimento a todos os colaboradores.

Isso não exclui a necessidade de investir em questões delicadas, como inteligência emocional – habilidade que, de acordo com a executiva, está se mostrando cada vez mais essencial. “Durante muito tempo, as pessoas se preocuparam apenas em desenvolver habilidades técnicas e se esqueceram que no mercado de trabalho elas têm de saber lidar com comportamentos – tanto delas mesmas quanto de terceiros”, justifica.

Habilidade no atendimento

Para a Atento, esse é um fato duplamente real, afinal, além de ser a maior empregadora do País – e, portanto, reunir um número imenso de pessoas – o core da companhia é justamente o relacionamento. “Um indivíduo que tem apenas habilidades técnicas acaba tendo dificuldades durante um atendimento, porque precisamos entender e nos aproximar do consumidor”, afirma.

Por isso, para treinar e desenvolver os colaboradores, inclusive em Inteligência Emocional, há uma área de Educação Corporativa bem estruturada, que fornece treinamentos online e presenciais. Dessa forma, a Atento capacita pessoas para que elas se desenvolvam cada vez mais e alcancem os objetivos que almejam – seja em curto ou longo prazo.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]