Pesquisar
Close this search box.
/
/
Casas inteligentes, aparelhos vestíveis? Essas inovações vão fazer parte da nossa vida?

Casas inteligentes, aparelhos vestíveis? Essas inovações vão fazer parte da nossa vida?

Web Summit discute o alcance das tecnologias que podem facilitar nossa vida - ou podem ser simplesmente ignoradas por nós. Entenda

O Internet of Things Consortium (Consórcio Internet das Coisas) trouxe três lideranças da empresas que fazem parte de uma rede que vem investindo e criando tecnologias avançadas de conectividade que se propõem a mudar nossas vidas de forma profunda. Mas será que casas inteligentes e acessórios vestíveis como os conhecemos hoje são boas apostas?

Cecilia Sevillano, Head de Smart Home Solutions da Swiss Re (maior companhia de seguros e resseguros do mundo), Jim Hunter, CTO da Delos (empresa do setor imobiliário que tem foco em bem-estar) e Greg Khan, CEO do Consórcio Internet das Coisas, conversaram sobre os desdobramentos dessa tendência voltada para a multiplicação de dispositivos de IoT no Web Summit.

O Internet of Things Consortium gera oportunidades de colaboração entre lideranças e empresas, pensadores, empreendedores para desenvolver a internet das coisas no mundo de forma confiável e útil. Sua missão é impulsionar o crescimento do mercado de IoT, liderando os esforços do setor por meio de parcerias estratégicas. A organização concentra-se em cinco setores principais: casas conectadas, automóveis, cidades, varejo e wearables.

A Dellos tem a missão de melhorar o bem-estar das pessoas que vivem dentro de “caixas”, casas ou empresas a maior parte da sua vida. Já a Swiss Re é a empresa que segura as empresas de seguro e que se transformou recentemente, desenvolvendo modelos científicos baseados em IA para prever com maior exatidão os eventos que podem afetar substancialmente o segmento no qual sua empresa atua e lidera.

Segurança é o foco

Os investimentos em B2B da IoT atingiram quase US $ 1 trilhão em 2017, mas o mercado está apenas começando. À medida que mais dispositivos conectados ficam online e novos serviços são desenvolvidos para eles, nenhuma empresa pode ter êxito sozinha. Mas qual é o futuro real desse negócio e desse ecossistema. Segundo Jim Hunter, o uso da IoT faz sentido para fazer a vida das pessoas ser melhor. “Estamos trazendo para a vida real os sensores que vimos em obras de ficções, nos games e no cinema. A visão da IoT ´voltada para as pessoas”, afirma o CTO da Dellos. Para Cecília, há uma mudança profunda no segmento de seguros, no qual a segurança fanha uma nova dimensão no conceito de casas inteligentes. “De que forma todos os dados captados e acumulados nas residências podem ajudar as pessoas e tornar lares mais seguros?”, questiona a executiva. A noção de segurança pode ser aprimorada com a tecnologia, não apenas com alertas, mas buscando impactar clientes, usuários e na redução de riscos e eventos. Podemos conquistar o engajamento do cliente e ampliar níveis de confiança a partir de sensores que monitoram as casas e tomam atitudes preventivas contra assaltos ou quedas de energia por exemplo.

Alinhamento com o sol

O CTO da Dellos cita como o sistema de iluminação do lar pode afetar qualitativamente a vivencia nos lares. A humanidade, segundo Jim, evoluiu com base nos ciclos solares. Aprendemos a dormi às noites e a trabalhar durante o dia. MAs até que ponto o sistema de iluminação em nossas casas não mudou nossa relação com a luz do sol e a capacidade de descansarmos e trabalharmos? Os sensores em casas inteligentes voltam-se justamente reconciliar nossos ritmos com os ciclos solares.

Cecilia diz que a Swiss Re está desenvolvendo diversos sensores que conseguem interpretar o gestual e a atitude das pessoas diante de objetos comuns: “imagine que uma pessoa com mais idade, está irritada. Ela tem uma condição que exige cuidados. Se por exemplo, esse idoso bate a porta de uma geladeira com mais força, um sensor pode disparar um alerta para um filho que pode verificar como está seu familiar. É a IoT atuando de forma preventiva”, exemplifica.

A interoperabilidade dos diversos sensores e dos diversos dispositivos é o grande desafio da IoT. Segundo Greg, do IoT Consortium, as empresas precisam entender que a Internet das Coisas precisa ser útil e simples para as pessoas comuns.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]