Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como fazer para que um bot pareça humano

Como fazer para que um bot pareça humano

A tecnologia não exclui a necessidade de humanização e, nesse processo, é preciso pensar em treinamento, capacitação, entre outros fatores. Entenda

Por mais que os robôs sejam a identidade do futuro, ainda é preciso que eles tenham uma face humana – e que pareçam, ao máximo, com o seu interlocutor, independente do canal. O tema dominou o debate do painel “Eu, robô: melhores práticas para humanizar seu bot”, durante o Seminário de BOTs e IA promovido pelo Grupo Padrão. Mediado por Jacques Meir, diretor de Conhecimento do Grupo Padrão, o diálogo reuniu Renata Corrêa Dias Ferreira, gerente de Treinamento e Qualidade e Relacionamento com o Cliente da GOL Linhas Aéreas Inteligentes; Claudia Cervoni, head de Segmento da Ticket Serviços; Ana Carolina Okubo, Head de Marketing da Empiricus Research; Ricardo Prates, gerente de Inovação e Digital da SulAmérica e Cláudio Brito Xavier, diretor Comercial da AeC.

“Mas, afinal, o que é um bot mais humano?”, questiona Meir. Para Renata, da Gol, a resposta é o oferecimento de qualidade para os consumidores. “Todos nós somos clientes e temos necessidades, queremos informações rápidas, em primeira mão, então, o bot precisa saber acolher”. Ana Carolina, por sua vez, comenta que o bot humanizado consegue agregar serviço e, de quebra, tirar os colaboradores dos trabalhos repetitivos. Para ela, isso gera humanização entre as relações.

Multiplicidade

Questionado sobre a variedade de perfis e a necessidade de oferecer qualidade para todos eles, Xavier comenta que, na AeC, há todo tipo de experiência no relacionamento humano. Na digitalização, o desafio é justamente migrar com a régua elevada, oferecendo qualidade máxima.

Na Ticket, Cláudia comenta que é essencial oferecer respostas que mantenham o cliente satisfeito. É preciso que o robô entenda até mesmo quando uma palavra está errada – senão, há uma quebra na experiência.

Alinhamento

Por mais que exista a humanização, Xavier comenta que, para o cliente final, tem que ficar clara a realidade do atendimento: ou ele é digital, ou humano. “A maior parte dos problemas vem de ter que, por exemplo, trocar de canal de atendimento”, diz. “O cliente tem que ter consciência de que está em um ambiente digital”.

Nesse sentido, Renata comenta que a empresa tem que estar com expectativas alinhadas com o cliente. Para que não haja confusão entre a capacidade de cada bot e o objetivo do cliente, Ana comenta que a empresa desenvolveu um bot para cada analista, com conteúdos específicos e linguajar voltados para cada propósito.

Engajamento

Meir questiona como possibilitar um engajamento passível de avaliação. Cláudia afirma que, a Ticket conta com um fornecedor que sabe tudo sobre a empresa e, do lado de dentro da empresa, há uma pessoa que alimenta o cérebro do bot, chamado de Eva.

Nesse sentido, Prates comenta que a questão de entender contexto – por exemplo, entender que a “seleção” é a “seleção brasileira” – é um dos maiores diferenciais entre o humano e o bot. Um exemplo é a palavra ‘pen’, linguajar dos corretores, que precisava ser compreendida dentro da SulAmérica.

Quando o assunto é avatar, Xavier explica que o nome do bot possibilita uma conexão maior com o cliente. A maioria das empresas tem bots com nome e imagem – geralmente conectados com a marca ou alguma mensagem a ser passada, com a Gal e o Gil, bots da Gol.

Compreensão

Questionada sobre a capacidade cognitiva do bot, Ana comenta que é essencial entender o consumidor de cada tipo de produto – sendo que cada um precisa de uma comunicação específica. “Ser simpático e ter um rosto não é humanizar, o que realmente funciona é entender e respeitar o cliente”, afirma. Além disso, é preciso ter estudos, dados, análises e raciocínio lógico, segundo a executiva.

Renata afirma que, diante dos altos números de contatos da empresa, é preciso que os bots sejam capazes de gerar soluções – este precisa ser o principal foco. Diante de confusões que se repetem, entre o bot e o cliente, Cláudia comenta que existem pessoas dentro da empresa, e também no parceiro, as quais desenvolvem o bot.

O bot pode ser também um conselheiro: na SulAmérica, há bots capazes de fazer algumas orientações. “o bot que dá atenção primária permite que os médicos se dediquem mais a casos mais complexos”, argumenta o executivo.

Como afirma Meir, essa é uma experiência que facilita a vida do consumidor – e isso gera hábitos de urgência, que passam a fazer parte das demandas dos consumidores no dia a dia. Como lidar com isso? Para Xavier, isso é um desafio pois, quando o cliente eleva sua referência, torna-se obrigação de todas as empresas atender à qualidade demandada pelo consumidor. “Se o cliente tiver que esperar muito, por exemplo, com certeza afetará a experiência”, conclui.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]