Pesquisar
Close this search box.
/
/
Alimentos e bebidas: custo de servir digital

Alimentos e bebidas: custo de servir digital

Apesar do aumento dos preços de insumos, setor não pode abrir mão de investir em tecnologia

Mesmo com o mundo enfrentando a pandemia, o mercado de alimentos e bebidas evoluiu muito, no último ano. Grande parte do varejo alimentar adotou medidas necessárias à proteção dos clientes ao ponto de alguns restaurantes, por exemplo, adotarem de maneira inusitada no Brasil ferramentas tecnológicas avançadas, tais como o uso de robôs para retirar pedidos na mesa e levar a refeição aos clientes.

As tendências digitais impostas pela Covid-19 já eram observadas desde quando a quarentena teve início. Algumas delas se transformaram em realidade inegável, influenciando atividades de formas alternativas para garantir que alimentos e bebidas cheguem às mãos dos consumidores. Ações como os modelos de entrega direta ao consumidor (DTC, do inglês direct to consumer), última milha, compra on-line e retirada na loja (BOPIS, do inglês Buy Online Pickup in Store) se tornaram cada vez mais comuns neste segmento.

Comportamento de consumo duradouro

Com a implementação das medidas restritivas para impedir a disseminação do coronavírus por muitos governos, é possível constatar que o lar se transformou no novo centro de consumo para alimentos e bebidas, mesmo com um possível fim desse período. Além disso, aponta-se uma predisposição para manter o recebimento de produtos pelo modelo de entrega em casa, ao invés da retirada nas lojas físicas.

Com relação às plataformas digitais que os consumidores adotaram para realizar pesquisas e consultas de alimentos e bebidas, houve um crescimento na modalidade click-and-collect em que o consumidor consegue escolher como será a retirada, selecionando produtos através de plataformas de comércio eletrônico ou até mesmo por aplicativos de conversa. Dessa forma, existe a possiblidade de ter os alimentos separados e colocados diretamente no porta-malas do carro, garantindo conveniência, atendimento personalizado e maior segurança para aquisição dos itens.

No período de restrições, o conceito de entrega direta ao consumidor se tornou chave para mitigar o impacto da perda de vendas de produtos como bebidas, devido ao fechamento de restaurantes e bares. Esse modelo abriu a possibilidade desses estabelecimentos entregarem mercadorias diretamente aos lares de seus clientes. Outro ponto de destaque que precisa ser mencionado é a adoção de clubes de compras, para os clientes fidelizados, que sempre buscam os mesmos produtos.

Pesou no bolso

Toda essa evolução tecnológica, digital e logística, centrados nas necessidades dos clientes finais, resultou na necessidade de mais investimentos por parte do varejo e indústria com o consequente incremento nos custos de servir. Atrelado a isso, o Brasil passou, no último ano, por um impulso da taxa cambial com desvalorização notável do real. No setor de alimentos e bebidas, isso acaba sendo revertido em aumento de preços, já que grande parte dos insumos utilizados pela indústria é regulada pelo mercado internacional.

Nesse cenário, cabe ao setor repensar a estrutura de custos da cadeia de suprimentos, priorizar o portfólio de produtos e marcas, bem como realocar e focar os investimentos para poder equalizar o custo de servir.

Diante disso, ações como transformação digital da cadeia de suprimentos, estratégias last-mile, cooperação para redução de custos de fretes para a logística de distribuição, bem como um processo para melhor alocação de investimentos priorizando-se eficiência e produtividade, passaram a ser chaves para a sobrevivência e crescimento das marcas de alimentos e bebidas que prosperarão neste novo ambiente digital.

É preciso ressaltar também que o futuro do segmento está atrelado às novas diversas modalidades e combinações para servir o consumidor cada vez mais conectado, consciente, em busca de conveniência e experiências diferenciadas. Entretanto, isso só será possível para aqueles que conseguirem realizar esse salto tecnológico, repensando e otimizando os custos de servir, cada vez mais digital.

* Mauricio Godinho é sócio-diretor líder de Alimentos de Bebidas da KPMG no Brasil.


+ Notícias 

4 tendências para o consumo e o varejo em 2021 

Last mile: estratégias utilizadas para melhorar as entregas na última milha 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]