Pesquisar
Close this search box.
/
/
A tecnologia pode fazer lojas mais encantadoras?

A tecnologia pode fazer lojas mais encantadoras?

NRF trouxe debate com jovens empreendedores e o presidente da Macy's. Em pauta, como utilizar tecnologia a serviço da experiência do consumidor? Confira

A revolução do varejo está avançando rapidamente. O varejo caminha em alta velocidade e está vendo suas regras serem rescritas. Mas participar da corrida traz o desafio da busca por resultados consistentes. Investir em tecnologia sem propósito ou ideia simplesmente não garante vendas ou rentabilidade. O CEO da Macy’s, Jeff Gennette, é um entusiasta do uso da tecnologia desde que inserida em uma proposta de valor, baseada em uma maneira criativa de modelar a jornada dinâmica do cliente.

Jeff recebeu os criadores de mudanças no varejo, combinando tecnologia com a proposta de valor: o fundador e CEO da B8ta, Vibhu Norby; a fundadora e CEO da STORY, Rachel Shechtman; e o fundador e CEO da Marxent, Beck Besecker. Os executivos discutiram essa temática no painel “Reimaginando a a jornada do consumidor a partir da voz da experiência (em tradução livre)”, durante a NRF 2019. Como reimaginar o varejo experiencial entre lojas, on-line e dispositivos móveis é uma necessidade diante da mudança de mentalidade do consumidor, agora cada vez mais digital.

Jeff Gennette acredita firmemente no poder do consumidor e na necessidade das empresas varejistas reduzirem significativamente os pontos de atrito ao longo da jornada do cliente. O CEO da Macy`s deu início ao debate enfatizando esses pontos, e também destacou a necessidade de tornar o ponto de venda mais atrativo, embarcando entretenimento e mais experiência para o cliente.

Nesse contexto, a empresa Marxent, comandada por Beck Besecker, procura trazer uma nova perspectiva e uma experiencia multissensorial para as lojas, por meio de aplicações de Realidades Virtual e Aumentada baseadas em nuvem. Vibhu Norby, fundador da B8ta, uma empresa de retail-as-a-service, usa modelos de software que aprimoram o engajamento das marcas com seus clientes nos ambientes digitais. Essas tecnologias e ideias se combinam em. Novos formatos de varejo, como o desenvolvido pela Story, fundada por Rachel Schechtman, uma loja conceitual conhecida por continuamente mudar seu ambiente, contando uma história diferente a cada temporada. Cada loja funciona como uma revista, capaz de assumir novos layouts e histórias a cada temporada.

Segundo Jeff, a tecnologia agora é pré-requisito de uma experiência superior para os clientes e essa premissa está no DNA do negócio da Story, “É uma combinação daquilo que não tem preço na vida e como podemos mostrar isso na loja, para criar uma experiência baseada em muito visual merchandising. Cada objeto na loja faz parte da história, e se insere em um contexto mais rico”, explicou Rachel. Para Vibhu, essa organização depende claramente de métricas que possam compreender o que acontece realmente na jornada do cliente.

Por outro lado, “a maior lição que podemos aprender quando fazemos projetos de Realidade Virtual, é estar preparado para assumir todas as funções inicialmente, estar certo de que a sua empresa está pronta para modificar a forma pela qual interage com seus consumidores”, diz Beck, que considera a tecnologia inspiradora quando ela é a aplicada para resolver problemas diferentes, ajudando as pessoas a serem mais criativas do que pretendiam e do que consideravam ser possível diante de uma demanda complexa. Em outras palavras, ele diz que a utilização de Realidade Virtual e outras tecnologias não podem funcionar como uma curiosidade momentânea, mas sim como parte de uma estratégia que vise engajar continuamente o cliente, resolvendo problemas e trazendo novas perspectivas.

Rachel concorda com essa visão, Para a executiva, uma iniciativa como a da Story não funciona emm formatos predefinidos, “one size fits all”, o coração do negócio é a personalização, a percepção de que a loja foi feita para cada pessoa. Isso significa rever constantemente qual é a proposta de valor da empresa e se ela vem respondendo à essa proposta.

Para finalizar, Jeff propôs aos debatedores, uma palavra que definisse o futuro do varejo. Rachel defendeu a ideia de um varejo vibrante, que esteja disposto a se movimentar no ritmo de uma época de mudanças. Beck, por sua vez, gosta de pensar em varejo virtual, que extrapole o local físico e possa levar os clientes para outra dimensão. No entender de Vibhu, a chave do futuro do varejo é entregar valor.

Ideias simples que demonstram uma mindset mais orientado ao estilo de vida digital.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]