Pesquisar
Close this search box.
/
/
Departamentos de varejo de luxo estão evoluindo para destinos de bem-estar?

Departamentos de varejo de luxo estão evoluindo para destinos de bem-estar?

Saúde e prazer são requisitos importantes na jornada do consumidor em busca da satisfação da experiência com a marca

Você já pensou em fazer massagem, meditação e tomar um drink saudável enquanto faz compras? Proporcionar bem-estar ao consumidor é uma tendência e realidade para o varejo de luxo, que passou a priorizar a experiência do cliente.

“Não muito tempo atrás, o luxo se relacionava diretamente com a ostentação, ou seja, mais itens de marca era melhor do que apenas um. Porém, com a evolução do mercado e do perfil dos clientes, a ostentação deu lugar à sensação”, explica Manu Berger, especialista no mercado de alto padrão, CEO do Terapia de Luxo e autora do livro Entre Taças de Champagne e Cálices de Vinho.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Essa ideia é reforçada por Vinicius Covas, jornalista, especialista em marcas e autor do livro Criando Marcas na Era da Distração; que destaca que nesse setor a experiência é um investimento emocional. “A narrativa digital, que provavelmente iniciou essa jornada do cliente, precisa ser superada por uma experiência que permitirá ao consumidor confirmar suas intenções e fortalecer ainda mais esse intercâmbio emocional com a marca”, esclarece o especialista.

Como afirma Gisele Paula, CEO do Instituto Cliente Feliz (ICF) e autora do best-seller Cliente Feliz Dá Lucro, a experiência vai além do mimo, está muito associada com a percepção do atendimento ao cliente. “A mesma energia que as empresas dispensam para atrair clientes, deveriam também dispensar para mantê-los. Dessa forma, serviços adicionais podem ser uma forma de gerar valor, entre outras maneiras”, revela Gisele Paula.

Leia Mais: Mercado de luxo: preço alto eleva a experiência do consumidor?

Varejo de luxo e o bem-estar

As marcas desejadas no mercado global estão associadas a lojas que investem na experiência. Muitas delas, em unidades físicas, são verdadeiros pontos turísticos em cidades cobiçadas pelos viajantes. No entanto, em 2022 essencialmente tivemos o lançamento de projetos de marketing no varejo de luxo que se associaram a prestação de serviço de bem-estar. Essa tendência marca os anseios dos consumidores que atravessaram um período longo focado em se manter saudável, com as várias ondas da pandemia da Covid-19. Confira os quatro cases:

Selfridges & Co

É uma rede de lojas de varejo do Reino Unido, tendo sua primeira unidade inaugurada em 1909. A aposta recente foi instalar o Feel Good Bar, na loja Corner Shop, que possibilita os clientes e visitantes explorarem serviços de bem-estar, incluindo sessões de acupuntura, hipnoterapia, biohacking e outras terapias holísticas e inovadoras. Além disso, o espaço possui mais de 150 produtos específicos para a saúde, desde imunidade à saúde intestinal, hormônios, bem-estar sexual e sono.

Galeries Lafayette

É uma loja de departamento com marcas de luxo em Paris, considerada, inclusive, um ponto turístico da Cidade Luz. Durante o verão europeu, a loja inaugurou a Wellness Galerie com 3000m2 no piso térreo e inclui uma subseção de esporte e relaxamento, cuidados com a pele e um espaço mais amplo de bem-estar.

“Nosso objetivo era criar um conceito holístico que fosse verdadeiramente único, o primeiro no mundo que une todos os melhores jogadores na esfera do bem-estar sob o mesmo teto”, diz a diretora de projetos da Galeries Lafayette, Odile Boucher, para a Forbes. “O mundo está mudando e nossos clientes também. Eles querem, mais do que nunca, priorizar o bem-estar e equilibrar mente e corpo”, complementa.

Manu Berger destaca a importância da omnicanalidade em busca de fornecer ao consumidor a melhor experiência durante o seu processo de compras. “Muitas lojas vendem óculos, relógios e joias. Mas, uma joalheria que, além das peças, oferece serviços que agreguem valor ao dia a dia do cliente, por exemplo, tende a promover uma experiência holística de encantamento. Essa vivência, sem sombra de dúvidas, tem impacto no resultado das vendas e na fidelização do cliente”, salienta a CEO do Terapia de Luxo.

Leia Mais: Mercado de luxo e NFTs: um novo ressignificado para a moda

Sacks.com

Em janeiro de 2022, a Saks.com, uma das principais plataformas de comércio eletrônico de luxo, lançou um departamento de bem-estar em seu site. A seção online contém mais de 600 produtos divididos em quatro categorias: fitness (roupas e acessórios), saúde e nutrição (principalmente com suplementos e vitaminas), bem-estar sexual (produtos íntimos, vibradores e etc.), e descanso e relaxamento (aromaterapia, cristais, cobertores e outros).

No entanto, apesar da Sacks ser considerada um sucesso, o e-commerce do varejo de luxo ainda está em desenvolvimento.

“Recentemente tentei comprar de uma delas, que pedia para baixar o app e ele estava fora do ar. Dificuldade de usabilidade no site de compra e impedimentos para obter um atendimento ainda é comum”, conta Gisele Paula.

“Um dos problemas dessas marcas globais é terceirizar suas operações de e-commerces regionalmente e nesse sentido há uma perda de qualidade pela escassez de players de backstage especializados no varejo de luxo”, diagnostica a CEO do ICF.

Bloomingdale’s

A rede de lojas norte-americana também embarcou na onda wellness com uma nova parceria com a Obé fitness, plataforma que disponibiliza aulas online para assinantes. O lançamento incluiu uma série de conteúdos com aulas novas e gratuitas hospedadas no site da loja, como parte dos eventos virtuais “On Screen” da varejista. A marca passou a chamar essa união de entretenimento com o bem-estar físico de “entre-treinamento”.

Conforme Vinicius Covas, a nova geração de consumidores do varejo de luxo inicia sua jornada influenciada pelos estímulos digitais. E a pandemia fortaleceu esse caminho, sendo que a experiência do cliente possui muitos pontos de contato, em um universo phygital. “A jornada do cliente precisa ser meticulosamente ensaiada para que o cliente tenha uma confirmação tanto funcional como emocional de sua decisão de compra”, descreve o jornalista.

O caminho do bem-estar

Desconto ou promoção, segundo Vinicius Covas, é algo sintomático do contexto econômico, do pós-auge da pandemia da Covid-19, inflação global, em que o poder econômico reduziu e os estoques se amontoaram. “Diferentemente da lógica do consumo massivo, o consumo de luxo está fundamentado a partir de um sistema de exclusividade e identidade”, explica o jornalista.

Dentro desse ponto de vista, Gisele de Paula diz que o varejo de luxo precisa focar no cliente e não em seu produto. Essa percepção, sim, faz as empresas conseguirem acompanhar a tendência, como a wellness, e “se tornarem marcas ainda mais desejadas e amadas”, destaca a autora de Cliente Feliz Dá Lucro.

Conheça o Mundo do CX

O bem-estar é uma tendência no setor, mas existem outras que estão presentes no marketing do varejo de luxo. Uma delas, conforme Manu Berger, é a criação de espaços instagramáveis.

“Quer seja na vitrine de uma loja, no interior de uma boutique de luxo ou mesmo no ambiente corporativo de um escritório, a criação de ambientes convidativos, aconchegantes e que permitam aquela foto descolada e cheia de charme desperta o interesse e o desejo dos consumidores, fortalecendo a relação do cliente com a empresa ou marca”, exemplifica a CEO do Terapia de Luxo.


+ Notícias

Smartphone por assinatura é nova tendência de economia compartilhada

Mente sã, empresa saudável: como saúde mental impacta nos resultados dos colaboradores?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]