Pesquisar
Close this search box.
/
/
Varejo brasileiro: inovar para crescer

Varejo brasileiro: inovar para crescer

Especialista da KPMG mostra os pontos fundamentais que qualquer rede de varejo deve atentar para conseguir se diferenciar no mercado. Entenda

Para vários setores da economia, entre eles, o varejo, 2016 não foi fácil, porém é preciso criatividade para minar as dificuldades. Na visão de alguns especialistas, a expectativa de que o país volte a crescer em 2017 foi estremecida com a divulgação do Relatório de Mercado Focus, elaborado pelo Banco Central do Brasil, informando que o Produto Interno Bruto (PIB) crescerá 0,58%, valor abaixo do 0,70% projetado para o próximo ano.
O cenário de recessão com inflação e desemprego dificulta a recuperação da confiança por parte do consumidor. Este ano, o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) atingiu 100,3 pontos em dezembro. Com isso, o indivíduo fica mais criterioso na hora de planejar os gastos que constam na lista de prioridades, e o varejo acaba sendo o mais prejudicado.
Diante desse contexto desafiador, os varejistas precisam ficar atentos a algumas questões importantes para garantir a sobrevivência e também o crescimento. Entre elas, saber tomar proveito das medidas do governo para fomentar a economia, implementar novos modelos de negócio, investir em inovações tecnológicas. Além disso, acompanhar a mudança de comportamento do consumidor e adotar medidas de captação de clientes, como criar um ambiente que ofereça produtos de segmentos diferentes, com o intuito de atrair o consumidor para fazer diversas compras no mesmo lugar. Por exemplo, a rede de varejo norte-americana Urban Outfitters integra cafeteria, salão de cabeleireiros, venda de discos de vinil, loja de maquiagem, gadgets, dentre outros produtos. Além disso, o objetivo também é criar espaços onde as pessoas possam passar o tempo. Com isso, a empresa pretende dobrar as vendas até 2020.
Inovação, tecnologia e disruptura da forma de consumo são fatores presentes no mercado brasileiro. O consumidor está cada dia mais exigente e além de experiências buscam uma constante mudança em relação a forma de se relacionar com as marcas que consomem, precisam estar alinhados com preocupações mundiais, como sustentabilidade e dilemas sociais.
Mas para garantir tudo isso, o setor varejista precisa reter mão de obra, ou seja, manter vínculos empregatícios. Segundo a previsão da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a força de trabalho do varejo encolherá 3% este ano, o pior resultado em mais de uma década. O saldo entre admissões e demissões, no varejo, deverá ficar negativo em 230 mil vagas de trabalho. Em 2015, o total de demissões chegou próximo dos 190 mil.
Algumas companhias dos segmentos e-commerce, atacadistas e farmácias frearam a taxa de desemprego no varejo e chegaram a aumentar o número de colaboradores em mais de 40%. Esse resultado positivo se deve à expansão do comercio via internet, a busca por preços melhores em questão de quantidade e o envelhecimento da população.
Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o varejo emprega atualmente 19,1% dos trabalhadores formais, totalizando aproximadamente 17 milhões de brasileiros. Ou seja, é um setor muito importante para a geração de renda e de postos de trabalho, com a contratação de jovens e idosos, perfis pouco inseridos no mercado de trabalho e que representam forças importantes para a realidade dos lojistas.. E para enfrentar alguns desafios e retomar o desenvolvimento, o apoio do governo é fundamental para o sucesso dessa missão.
Para concluir, acreditamos que esses temas ainda vão render muitas discussões. Mas para o varejo continuar se desenvolvendo, é preciso pensar em caminhos alternativos, sem deixar as inovações de lado e ignorar as demandas que surgem.
*Marcelo Gonçalves é sócio da KPMG no Brasil

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]