Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como usar dados para aprimorar as estratégias de logística

Como usar dados para aprimorar as estratégias de logística

Centros urbanos de distribuição, tecnologia e a experiência do cliente estão no foco das novas estratégias de logística

O aumento das vendas online durante a pandemia trouxe um desafio para os varejistas, que estão buscando novas estratégias de logística para proporcionar uma melhor experiência de compra para o consumidor.

À medida que o nível de serviço aumenta e os prazos ficam menores, com entregas no dia seguinte, no mesmo dia ou em até duas horas, para que o custo se mantenha em níveis adequados, é necessário que a empresa passe a considerar a inclusão de centros urbanos em sua estratégia de distribuição.

Neste contexto, trazendo a logística mais próxima dos centros urbanos, decisões tomadas com a ajuda de inteligência artificial tornam-se cada vez mais comuns.

Um exemplo são os mapas de calor obtidos através de dados, que identificam as áreas mais quentes de entregas, ou seja, onde há mais pedidos, utilizando informações obtidas através de big data para que sejam criadas as rotas, minimizando o tempo e os custos.

A experiência do cliente no centro da entrega

Segundo Fernando Gambôa, sócio-líder de Consumo e Varejo da KPMG no Brasil e América do Sul, aprimorar as estratégias de logística focando na experiência do cliente é uma medida fundamental.

“Quando analisamos os dados referentes às reclamações e a avaliação negativa em mídia social, seja por um deslike ou comentário negativo, vemos que a ampla maioria se dá em relação a temas relacionados com a quebra de expectativa em relação a entrega do produto, seja devido ao não cumprimento da data prometida ou com a qualidade da entrega. Ambos os fatos geram uma frustração tremenda no consumidor”, diz Gambôa. “E para complicar ainda mais o tema logístico, quando existe a necessidade de troca do produto, este pode ser um processo tão complexo que pode trazer ainda mais dor de cabeça ao consumidor”, acrescenta.

Por isso, é essencial que os e-commerces trabalhem com muita atenção ao tema logístico.

Contudo, mesmo com este boom das vendas por meios digitais, não se pode relegar a logística também para as lojas físicas. Ao contrário, o setor de consumo está decidido a integrar os ambientes físico e virtual o máximo possível, contemplando a experiência de compra do consumidor.

Exemplos disso são os modelos BOPIS (buy online, pick up in store, ou seja, compre online, retire na loja), BORIS (buy online, return in store, ou compre online, devolva na loja), fundamental para minimizar os problemas causados quando existe necessidade de troca do produto, e BOPAC (buy online, pick up at curbside, ou seja, compre online, retire no sistema drive-thru), que estão se tornando a norma.

Modelos personalizados de logística

Para Fábio Garcia, CEO da +Envios, uma empresa de inteligência logística e operacional, existem hoje inúmeros players logísticos que definem um único formato de atendimento ou serviço, sem conexão individual com seu cliente, muitas vezes atendendo de forma sistêmica via plataformas.

E, pensando na necessidade de cada cliente, ele destaca que o ideal seria investir na inteligência analítica do processo, lançando um olhar atento à necessidade individual, que, por sua vez, proporciona mais uma experiência logística a ser multiplicada e escalada.

Aplicar a tecnologia aos processos e monitorar etapas que ainda ninguém o faz também contribui para melhorar a performance e aprimorar a cadeia. E, em um país continental como o Brasil, é preciso pensar em soluções diferenciadas que atendam tanto o pequeno comerciante quanto a grande corporação e suas redes.

“Por isso, pensamos e desenvolvemos soluções distintas a cada necessidade, extraindo dessas experiências individuais e aplicando aos demais processos, universalizando esse resultado como novas oportunidades”, esclarece Garcia.

Um desses processos utilizados por Garcia é a otimização da coleta das encomendas até a entrega, usando a tecnologia como principal promotora. Com ajuda de robôs e alertas ativos, a empresa mapeia as possíveis falhas ou irregularidades no caminho, possibilitando um movimento ou correção da rota.

“Corrigimos o fluxo dos objetos com intercorrência ou atraso antes mesmo do cliente final perceber qualquer problema, e isso faz toda diferença no resultado final”, esclarece o CEO da +Envios.

Novas estratégias de logística

Na disputa acirrada para entregar o produto o quanto antes na casa do cliente (de preferência, antes de seu concorrente), a solução tem sido encurtar as distâncias. Algumas apostas que têm sido colocadas em prática são:

  • Mini hubs logísticos: pequenos centros de distribuição, criados para otimizar a logística da última milha, ou seja, a etapa em que a mercadoria sai do centro de distribuição para o destino final, ou seja, para o cliente, viabilizando estratégias de entrega em prazos mais curtos com um custo razoável.
  • Dark store: são centros de distribuição que atendem exclusivamente a compras online, mas, diferentemente dos centros de distribuição tradicionais, as dark stores são menores e geralmente ficam situadas em centros urbanos, permitindo uma entrega mais ágil.
  • Ship from store: é um processo de atendimento que transforma a loja física em um ponto de distribuição, utilizando o estoque local para atender pedidos online feitos na região.

Essa proposta é interessante para grandes redes, já que, integrando os dados de seu sistema, há a possibilidade de resgatar as vendas que não seriam efetuadas por causa da falta de algum produto em determinado estabelecimento, podendo verificar se há algum produto disponível nos estoques de outras lojas para o envio da mercadoria para o cliente.


+ Notícias 

“Salvação” na pandemia, qual o futuro dos aplicativos de entrega? 

Competição acirrada! Amazon anuncia que fará entregas em menos de 24h 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]