Pesquisar
Close this search box.
/
/
Transformação do setor de energia: conheça a nova re(energisa)

Transformação do setor de energia: conheça a nova re(energisa)

Empresa unificou seus negócios em fontes sustentáveis, mercado livre e distribuição de energia em uma nova marca

Nessa gigante mudança de relações entre marcas e clientes, sobretudo após a digitalização acelerada pela pandemia, é fácil notar o quanto o consumidor se tornou mais exigente. E isso vale principalmente para os produtos de necessidade em que não é possível escolher uma marca. É o caso de distribuidoras de energia e gás, por exemplo.

Felizmente, esse é um cenário que vem mudando. Embora o consumidor final ainda não possa escolher qual distribuidora o atende, para as corporações, por exemplo, essa opção já é uma realidade. Assim, fornecer a elas o melhor e mais compensável serviço tem sido o desafio de inúmeras empresas do setor. E foi esse sentimento que levou o grupo Energisa a unificar seus negócios e lançar, nesta quarta-feira (23), sua mais nova marca: a (re)nergisa.

“Essencialmente, o nosso negócio era de distribuição de energia comum aos brasileiros. Mas, diante do novo momento do mercado de energia — que passa por uma transformação bastante grande —, vimos a oportunidade de diversificar os nossos negócios. Estamos em busca de uma conexão com esse novo momento que vive tanto o consumidor quanto a economia como um todo”, explica Roberta Godói, vice-presidente de Soluções Energéticas e líder da (re)energisa.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente  

Um contato mais alinhado ao consumidor atual

Com a (re)energisa, o grupo Energisa, que atende mais de 20 milhões de pessoas em 11 estados brasileiros, reuniu boa parte de seus negócios em uma única marca. Dessa forma, haverá uma integração e representação dos negócios não regulados do grupo de geração descentralizada através de fontes renováveis, comercialização de energia no mercado livre e serviços de valor agregado.

“Nós percebemos que uma parte considerável dos nossos clientes são CNPJs, com foco sobretudo em pequenas e médias empresas (PMEs). Então, essa nova marca vem para alinhar tudo aquilo que já fazíamos em um novo grande investimento. Temos uma visão de que o setor elétrico passará por mudanças aceleradas no médio e longo prazo, e esse é o nosso passo nesse caminho”, complementa a executiva.

Os planos para atingir esse novo mercados são um tanto quanto ambiciosos. Roberta ressalta que o grupo Energisa pretende investir cerca de R$ 2,3 bilhões em projetos até 2024, com um foco especial nas usinas fotovoltaicas.

“A alma da (re)energisa é renovável. Toda a nossa estratégia está em cima de crescer o nosso portfólio e também as nossas soluções de energias renováveis junto aos nossos clientes”, completa.

Leia mais: Patagônia lança documentário e traz debate sobre produção de energia limpa em comunidades

A tendência da (re)energisa, explica Roberta, é andar na direção de um novo cenário de energia em todo o País. E, embora a distribuidora ainda não possa ser escolhida pelo consumidor pessoa física, esses parâmetros tendem a ser transformados.

“No futuro, provavelmente o consumidor terá mais liberdade para escolher a distribuidora por quem deseja ser atendido. E esse também é um foco, ser uma fornecedora de soluções energéticas, sempre pensando no lado renovável do setor”, aponta a executiva.

Um salto em direção à energia sustentável

Sendo a sustentabilidade o cerne dos negócios na (re)energisa, é de se esperar que parte desse gigante investimento seja voltado à melhora e aumento das soluções ecológicas, entre elas a instalação de novas usinas fotovoltaicas nos próximos anos.

“Nós hoje temos essas PMEs que já possuem créditos de energia por usarem uma energia mais limpa, renovável e solar. Em 2021, criamos 15 usinas fotovoltaicas e, de 2022 até 2026, faremos a construção de mais 150 usinas. Isso vai trazer uma capacidade de mais 460 mWp, algo muito substancioso”, diz Roberta.

Além disso, vale destacar que a (re)energisa também conta com um projeto já em fase de testes que possui uma solução de manutenção das usinas fotovoltaicas por meio de robôs, o que diminui os custos desses processos, além de aumentar a longevidade das placas solares.

Leia mais: Por dentro de transformações do setor de energia

“Estamos desenvolvendo projetos de geração de energia a partir de biogás vindo de dejetos animais e vegetais, que vão permitir a exploração de outros subprodutos, como CO2 e biofertilizantes, além de ter a produção de biometano como uma alternativa ao biogás. Estamos construindo uma revolução na forma como nosso cliente poderá consumir energia. A era de commodities rapidamente ficará para trás”, conclui Roberta.

Ao todo, a nova marca pretende atingir um atendimento para cerca de 10 mil PMEs até 2026, o que também diminui a pegada energética do planeta. Isso virá também com um avanço significativo na comercialização de energia no mercado livre — aberto para escolha —, que já conta com um uso intensivo de analytics e inteligência artificial para a gestão e recomendação das melhores opções ao consumidor.


+ Notícias

Em que estágio está a geração de energia renovável no Brasil?

Projeto que muda regras de fornecimento de energia vai à votação no dia 9 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]