Pesquisar
Close this search box.
/
/
Speech Analytics: como se basear na voz dos clientes para melhorar relacionamento

Speech Analytics: como se basear na voz dos clientes para melhorar relacionamento

Tecnologia também melhorou operações, ao ajudar a identificar causas raiz e levou CX para a mesa na Natura Co.

O Speech Analytics é uma ferramenta poderosa que decifra insights escondidos nas interações diárias entre clientes e representantes de uma empresa. Quando implementado com eficácia, essa análise pode potencializar a personalização e o engajamento dos clientes. Ao analisar conversas, é possível identificar tópicos e temas recorrentes que se destacam como pontos de interesse ou preocupação para o cliente. Ao entender essas nuances, as empresas têm a capacidade de adaptar suas comunicações subsequentes, personalizando ofertas e atendendo às necessidades específicas do cliente de forma mais eficaz.

Ainda, o Speech Analytics permite uma segmentação mais profunda e significativa dos clientes. Baseando-se nas emoções, sentimentos e inquietações expressas durante as interações, as empresas podem criar abordagens de comunicação mais direcionadas. Isso não apenas ressoa mais profundamente com os clientes, mas também pode repercutir internamente, na reformulação de processos e até aprimoramento de produtos.

Esse é o caso da Natura Co., que passou a utilizar a solução de speech Analytics da Deep há cerca de dois anos. Em vez de uma extensa categorização a partir dos atendimentos, a Natura passou a receber online o que está sendo falado nos atendimentos, pela voz da consultora, destaca Karina Oliveira, gerente operacional da Deep.

Como funciona a solução de Speech Analytics da Deep desenvolvida para as necessidades da Natura Co.

“São extratificações que trazem insights e oportunidades sobre as dores da consultora, e que usam um motor de transcrição próprio. Ao incorporar insights do Speech Analytics em estratégias de negócios, as empresas podem reforçar uma cultura centrada no cliente, onde decisões são tomadas com base nas necessidades e feedbacks deles”, destaca em painel no CONAREC 2023.

A verdadeira beleza do Speech Analytics reside em sua capacidade de proporcionar uma abordagem proativa ao engajamento do cliente. Por exemplo, se os dados revelam que os clientes frequentemente expressam confusão sobre um aspecto específico de um produto ou serviço, as empresas podem tomar medidas para abordar e melhorar esse ponto antes que ele se torne um problema maior. Essa proatividade não apenas resolve problemas potenciais antes que eles surjam, mas também mostra aos clientes que a empresa está verdadeiramente ouvindo e valorizando seus feedbacks.

Leia mais: Como fazer da tecnologia uma aliada da jornada fluida

CX é ouvido por todas as áreas na Natura Co.

Os dados coletados pelo Speech Analytics estão sendo usados muito além do CX na Natura Co. Estevan Lopes, gerente senior de atendimento ao cliente, explica que os insights possuem mais de 300 categorizações e são direcionados ao comitê de cliente, a umfórum tático, e ao war room da companhia.

“Saímos do modelo de disparo de pesquisa e seja pela estratificação da árvore de categorização, e passamos a mobilizar todos os setores da empresa: cadastro, cobrança, transporte em reuniões diárias para apresentar o sentimento dos clientes e definir as ações a serem tomadas”, revela Lopes.

A personalização também se estende a oportunidades de vendas cruzadas e incrementais. Ao reconhecer necessidades ou desejos não atendidos nas conversas dos clientes, as empresas podem oferecer soluções complementares que se alinham mais estreitamente com os interesses. Ao identificar rapidamente as preocupações centrais do cliente, as empresas podem implementar soluções mais rapidamente, reduzindo o tempo que os clientes passam resolvendo problemas. Além disso, o reconhecimento de padrões e preferências do cliente através da análise de conversas permite que as empresas personalizem suas interações, tornando a experiência do cliente mais relevante e personalizada.

Uma das primeiras mudanças promovidas pela implementação de Speech Anaalytics na Natura Co., foi a melhoria do atendimento, com redução de 56% das chamadas improdutivas. A Deep, alinhada com a Natura Co. realizou uma imersão nos dados obtidos através da classificação do robô para identificar insights e oportunidades para a redução das chamadas improdutivas, e a partir dos resultados identificaram e endereçaram os principais problemas.

O uso eficaz do Speech Analytics também pode melhorar o engajamento por meio de melhores interações humanas. Ao identificar áreas onde os agentes de atendimento ao cliente podem estar enfrentando desafios, as empresas podem oferecer treinamento específico, garantindo que cada interação seja tão positiva e envolvente quanto possível. Em última análise, ao usar os dados para informar e adaptar todas as interações, as empresas podem criar experiências mais ricas e mais significativas para seus clientes.

O Speech Analytics pode detectar emoções e sentimentos negativos durante uma chamada. Isso permite que supervisores ou sistemas automatizados intervenham em tempo real, se necessário, para resolver problemas e evitar escaladas. A solução da Deep utilizada na Natura usa machine learning para identificar palavras-chave e aprende com cada diálogo. “Ao conseguirmos também individualizar problemas mais crítico,reduzimos em 61% as reclamações, e além de solucionarmos problemas, geramos uma boa relação e satisfação com nossos consultores”, detalha Lopes.

Conheça o Mundo do CX

Ao analisar um grande volume de chamadas, o Speech Analytics pode identificar tendências e padrões recorrentes nas preocupações dos clientes. Isso fornece às empresas insights sobre áreas problemáticas em produtos, serviços ou processos que podem ser abordadas proativamente. Com o feedback obtido das análises, os treinamentos podem ser personalizados para abordar áreas específicas onde os agentes enfrentam desafios, seja em habilidades de comunicação, conhecimento do produto ou manejo de objeções.

Essa abordagem permitiu à Natura Co. tratar a causa raiz de problemas apresentados pelas consultoras no atendimento. Um exemplo citado pelo head de CX da empresa foi a resolução, na fábrica, de uma reclamação sobre o vazamento de líquidos nas caixas. “A reclamação de um vidro de perfume que vaza é levada ao setor de produtos e à fábrica para resolver a ruptura do dosador. O CX faz parte do desenvolvimento de novos produtos, e o speech é uma ferramenta de priorização dentro da Natura Co”, destaca.

O Speech Analytics pode monitorar automaticamente as chamadas para garantir que os padrões sejam atendidos, protegendo tanto os clientes quanto a empresa. Ao ter métricas claras extraídas das conversas dos clientes, as empresas podem estabelecer benchmarks e trabalhar continuamente para melhorar essas métricas, garantindo uma melhoria contínua na experiência do cliente.



+ NOTÍCIAS
B-Beauty: a beleza brasileira em destaque no mercado
A transformação do atendimento: novos modelos de tecnologia para melhorar a jornada do cliente

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]