Pesquisar
Close this search box.
/
/
Será que você está a um passo da Síndrome de Burnout?

Será que você está a um passo da Síndrome de Burnout?

Como saber se você precisa dar uma pausa no volume de trabalho para não chegar na síndrome que estafa o cérebro pelo stress? Conversamos com um especialista sobre saúde mental

Em qualquer roda (virtual) de conversa esse assunto aparece: quem está empregado, trabalhando remotamente, tem sentido um aumento no volume de trabalho. E quando isso não ocorre, deliberadamente, por conta das demandas que se acumularam ou ficaram mais irregulares por causa da pandemia de Covid-19, ainda há questões como a cultura da empresa ou o próprio perfil da pessoa. Ser workaholic ainda é algo visto por muita gente como uma característica boa para um profissional. Mas o cérebro não perdoa e quando a mente está cansada, começa a dar sinais que podem – lá na frente – se tornar uma Síndrome de Burnout. Essa estafa que vem atingindo mais e mais pessoas é resultado da soma de vários fatores, entre eles o excesso de volume de trabalho.

Para entender melhor se você precisa dar uma pausa no ritmo atual de entregas e observar seu organismo (e seu comportamento), conversamos com o Dr. Eduardo Perin, psiquiatra pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Ele é especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) pelo Ambulatório de Ansiedade do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP) e ajuda a entender se você já está a um passo do burnout e o que precisa fazer para equilibrar melhora relação com o trabalho. Confira.

Fique atento aos sinais

Não é necessário esperar a mente travar por completo para desacelerar e repensar o ritmo de trabalhos ou mesmo a sua relação com os compromissos profissionais e com o ambiente em que está atuando. Antes mesmo do quadro de burnout se configurar, nossa mente dá alguns sinais que devem ser percebidos: “Os primeiros sinais de que você está chegando perto do burnout são: ansiedade, sobressaltos, insônia, sensação de impotência e de estar no limite”, diz o Dr. Eduardo Perin.

Trabalhando em exaustão

Sentiu que não consegue mais estar descansado? Então pare, diminua o ritmo, peça por uns dias de folga. Seguir em um ritmo alucinante de entregas ou compromissos, ainda mais em tempos de pandemia, onde tudo exige nossa atenção de forma nova (e, às vezes, até mais intensa), faz com que o cérebro não aguente. “Continuar trabalhando e exposto a situações profissionais insalubres pode levar o burnout a evoluir para depressão, ansiedade generalizada, pânico, entre outras”, ressalta o psiquiatra. Ou seja, o resultado desse “descuido” pode ser ainda pior para a saúde mental.

Insônia e cansaço mental são alguns dos sintomas da Síndrome de Burnout. Foto: Pexels.

Acendeu o sinal vermelho

“As pessoas com propensão ao burnout são perfeccionistas no trabalho e têm um senso de justiça muito forte. Dedicam-se profundamente às tarefas e, geralmente, são promovidos rapidamente por sua destacada performance”, explica o médico. Mas esse comportamento ligado ao perfeccionismo não é mais visto como algo bom. “Essas pessoas passam a receber pressão para produzir mais, passam a valorizar o trabalho acima de qualquer outra coisa na vida e tentam, ao máximo, cumprir as demandas. Por isso, acabam se esgotando completamente do ponto de vista físico e emocional”, explica ele. Quer saber se você está nesse caminho? Siga esses sintomas: “A pessoa começa a ficar mais irritada, intolerante, sarcástica. Tem insônia, se sente muito ansiosa e com problemas de concentração. Tem um cansaço excessivo, tristeza, sensação de injustiça e de inutilidade”.

Cultura da hora extra

“Existe uma cultura no Brasil de que o funcionário deve estar 24/7 a serviço da empresa, sem receber um salário justo. E agora durante a pandemia, existe ainda a possibilidade de se cortar salários e continuar exigindo o desempenho de antes”, comenta o psiquiatra. “Se a empresa exige uma entrega desumana e o funcionário precisa se enquadrar num regime muito intenso, com muitas horas extras sem remuneração adequada, algo precisa ser revisto”, completa ele. É uma questão de saúde mental, termo cujo interesse só cresce nos últimos meses.

Proteja-se da Síndrome de Burnout

Além de desacelerar para valer, outras medidas podem ser tomadas para dar marcha ré nesse caminho de colisão com o muro da estafa mental. Entre elas estão: “seguir uma rotina de sono adequado, com horários de dormir e de acordar, de comer, de atividade física, de boa alimentação. E, muito importante, colocando os limites adequados ao trabalho”, completa o especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental.


+ Notícias 

Como o mindfulness pode auxiliar nos processos de adaptação

Uma análise sobre sentimentos e motivações de consumo no pós-quarentena

Você sabe eleger o que é prioridade no trabalho?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]