Pesquisar
Close this search box.
/
/
Quais as vantagens e riscos dos avanços tecnológicos para o futuro?

Quais as vantagens e riscos dos avanços tecnológicos para o futuro?

Amy Webb, CEO da “Future Today Institute”, fala no SXSW 2023 das previsões mais otimistas e catastróficas com os avanços dos sistemas de IA

Durante o SXSW 2023, estão sendo discutidas as vantagens e os riscos que o avanço dos sistemas de Inteligência Artificial podem trazer para a humanidade no futuro. Amy Webb, CEO da “Future Today Institute”, explicou algumas das previsões mais otimistas e mais catastróficas para a próxima década, presentes no relatório de tendências lançado pelo Instituto em 2023 . Segundo ela, alguns insights chave são: a internet como conhecemos hoje vai deixar de existir; e, no futuro, ao invés de pessoas buscarem por informações na web, é a internet que vai procurar informações nos seres humanos.

Amy destaca que não há dúvidas de que hoje uma das grandes áreas de desenvolvimento da computação está voltada para a criação de aceleradores de IA, que são sistemas de computadores especializados, criados para processar rapidamente toneladas informação. Em relação aos armazenamentos de dados, a CEO afirma que o modelo atual está falindo e, em breve, será possível treinar modelos cinco vezes maiores do que os que conhecemos por um custo menor com os aceleradores, chips e os novos tipos de sistemas de computação que estão sendo desenvolvidos.

Tudo isso pode ser muito bom ou muito ruim. Algumas  questões éticas importantes devem ser discutidas nesse caminho, como: qualquer dado ou informação são válidos de serem capturados? Quem decide as regras do jogo? Por que nós humanos vamos ser usados como ratos de laboratório novamente? Para Amy, uma coisa é certa: “ninguém mais pensará por conta própria.”

“A vida moderna está cheia de ferramentas invisíveis que são onipresentes e indispensáveis. A essa altura, não conseguimos mais viver sem elas”. Ela faz uma comparação da IA e das ferramentas que ela proporciona com o papel e a calculadora, que foram criadas no passado e transformaram a vida da humanidade.

“Além de não percebermos que essas são ferramentas criadas, também não concebemos a vida sem elas. Dessa mesma forma, acontecerá com as inovações tecnológicas que serão lançadas em um futuro breve”, associa Amy.

Cenário para próximos dez anos

No painel “Amy Webb Lauches 2023 Emerging Tech Trend Report”, a CEO apresentou duas análises para as tendências dos impactos das tecnologias nos próximos anos: a otimista e a catastrófica. Para ela, a chance de vivermos o primeiro cenário é de apenas 20%.

Otimista

  • As IAs estão operando com foco no bem-estar das pessoas;
  • As nossas informações não serão manipuladas como propriedade de algumas empresas; Nenhuma companhia de tecnologia terá controle sobre o sistema de armazenamento em nuvens, porque teríamos sistemas em multi nuvens;
  • Teremos como interferir na forma como nossos dados são utilizados devido à transparência no processo;
  • Poderemos escolher não dar acesso às nossas informações.

Catastrófico

  • A informação persegue as pessoas;
  • A propaganda e o marketing existem, mas foram substituídos por sistemas que continuamente nos fragmentam;
  • Dificilmente acharemos o que procuramos, pois os sistemas se baseiam em suas últimas ações para conduzir você ao que ele considera importante.

Quais áreas serão mais impactadas?

Amy também descreveu como os avanços tecnológicos influenciarão algumas indústrias e profissões. Ela destaca que a grande questão diante de toda essa inovação tecnológica é que haja o conhecimento necessário e os inputs corretos para utilizar a IA generativa de maneira produtiva e assertiva. “Essas ferramentas de IA não tem intuição ou senso comum”, avalia a CEO.

  • Indústria farmacêutica

Atualmente existe uma startup chamada ABSCI que conseguiu aplicar IA generativa à biologia. Eles desenvolvem 3 milhões de anticorpos por semana por meio de programas de IA generativa para, por exemplo, combater o câncer. Essa tarefa é impossível de ser realizada por humanos. Isso significa que, no futuro, programadores poderão estar salvando vidas e trabalharão na linha de frente dessas indústrias.

  • Medicina

Cirurgiões poderão utilizar ferramentas digitais durante cirurgias. Essas ferramentas irão produzir um “metaverso médico” que reduzirá drasticamente os erros e produzirão melhores resultados.

  • Design Gráfico

A computação assistiva permitirá a criação de designs gráficos em menos de 1 min, enquanto os profissionais humanos levam 300 min em média, atualmente.

  • Direito

Pesquisadores japoneses estão desenvolvendo uma ferramenta para ler o que o cérebro pensa e assim reconstruir as imagens de cenas e experiências vividas pela pessoa. No caso de suspeitos de crimes, essa ferramenta permitirá reconstruir os pensamentos do suspeito nos momentos anteriores ao cometimento do crime.

“O que é uma maneira elegante de dizer que computadores assistivos poderão ler os pensamentos das pessoas”, analisa Amy.

Cenários para daqui a 15 anos

Também foi apresentado durante o SXSW 2023, as previsões para daqui a 15 anos. Para 2038, Amy prevê 50% de chances dos avanços tecnológicas gerarem um cenário otimista e 50% de possibilidade de resultarem catástrofe.

Otimista

  •  Desaceleramos e construímos a geração seguinte de ferramentas assistivas para o máximo benefício da sociedade.
  • Foram realizados investimentos em educação.
  • As novas ferramentas transforaram positivamente as forças de trabalho mundiais
  • A cura de doenças será personalizada. A fase de recuperação hospitalar será em um ambiente customizado por designers pessoal do paciente. Os computadores assistivos serão utilizados para criar uma experiência extraordinária e facilitar o restabelecimento do paciente, como alimentação exclusiva, temperatura da cama e do ambiente para a recuperação do paciente.

Catastrófica

  • A criação da nova geração de ferramentas assistivas foi acelerada para maximizar a receita.
  • Crianças com acesso, ensino e mentoria sobre as novas tecnologias se tornarão muito produtivos e com grande valor social. O contrário acontecerá com aqueles que não tiverem esses benefícios.
  • Trabalhadores deste campo da computação de ferramentas assistiva estarão em alta demanda, enquanto os trabalhadores das áreas de conhecimento ficarão sem emprego.
  • Não houve uma política de formação dos trabalhadores do futuro, o que irá provocar uma escassez desse serviço.

Olhando para os próximos quinze anos, Amy aponta a importância de se trabalhar em conjunto para focar nas tendências que levem a um cenário otimista. Uma das preocupações relevantes de serem consideradas é garantir que novas ferramentas tecnológicas estejam disponíveis para todos, para “não criar uma divisão digital assombrosa”.

Amy alerta para a possibilidade de grandes empresas de tecnologia se tornarem ainda mais poderosas, caso os líderes trabalhem em cima de uma “visão estreita de futuro”.

“Vocês têm que focar nas convergências e intercessões entre as tendências. Não nas próprias tendências individualizadas”, orienta a CEO.
O relatório apresentado por Amy na SXSW 2023 contém 666 tendências, 819 páginas e 15 capítulos.


+Notícias

IA pode estar acabando com os nossos relacionamentos

SXSW 2023: Conheça a receita do fundador do Waze para criar unicórnios de sucesso

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]