Pesquisar
Close this search box.
/
/
Por que respirar corretamente aumenta a concentração?

Por que respirar corretamente aumenta a concentração?

Especialista dá dicas-chave para perceber como você está respirando e como isso pode ajudar na saúde mental e a ter mais foco nas tarefas diárias

De hora em hora o Apple Watch (e outros relógios inteligentes) treme no pulso de quem possui esse tipo de gadget para avisar: hora de respirar fundo por 1 minuto. Parece engraçado que um aplicativo tenha que nos lembrar o quanto é importante respirar corretamente, mas a verdade é que a vida moderna parece não ter favorecido muito essa atividade essencial para a existência.

O impacto da pandemia do novo coronavírus na saúde mental das pessoas é mais um elemento a se levar em conta, além da correria e do estresse típicos do cotidiano, para sabermos como estamos nos comportamos. Dentro desse cenário, é muito comum que acabemos, então, respirando de forma cada vez mais curta e rápida, ou seja, de maneira errada. E isso favorece um aumento da ansiedade por um lado – e a perda de concentração por outro.

“Quando se está sob pressão, ansioso ou estressado, nosso cérebro entende que nos encontramos em uma situação de perigo. Por isso, o sistema nervoso libera adrenalina e cortisol, nossa respiração e batimentos cardíacos se aceleram e o corpo fica tenso. É nossa forma de reagir, como se estivéssemos nos preparando para lutar ou para fugir, e por isso a respiração fica curta”, explica Daniela Cruz.

Terapeuta corporal com mais de 18 anos de experiência no assunto e especialista em práticas de consciência corporal e respiratória, além de meditação, Daniela já fez cursos especializados até mesmo no Havaí. Atualmente atende em uma clínica-spa da Zona Oeste de em São Paulo e conta como o ar ajuda na nossa concentração, por exemplo. “Um dos órgãos que mais precisa de oxigênio é o cérebro. Quando está bem oxigenado, pode funcionar plenamente. A baixa oxigenação cerebral afeta funções como a atenção e a capacidade de focar em algo”, diz.

Para saber mais sobre o assunto e tirar dúvidas, batemos um papo com a expert. Fique de olho para descobrir algumas práticas que ajudam a melhorar sua consciência respiratória. Acompanhe essas quatro orientações:

REPARE COMO ESTÁ RESPIRANDO

respirar corretamente
A respiração curta pode ajudar a ficarmos ansiosos e a tensionar os músculos da parte superior do corpo | Foto: Unsplash

Quer se concentrar para aquela reunião por vídeo-chamada? Comece tirando uns minutinhos para respirar profundamente. “Quando estabelecemos uma respiração profunda e ritmada, as instabilidades da nossa consciência e da nossa mente diminuem, favorecendo a concentração e o foco”, explica Daniela Cruz.

Isso porque, ao respirar com calma e ciente do que se está fazendo, o corpo entende que não há perigo iminente. “Falando mais ‘tecnicamente’, essa reação ocorre porque a respiração profunda estimula a liberação do ácido gama-aminobutírico (GABA), principal neurotransmissor inibitório do sistema nervoso. Sua ação no organismo é a de um potente calmante e ansiolítico natural, restabelecendo a tranquilidade e o controle das emoções”, afirma a expert.

ACIONE O NEUROTRANSMISSOR DO FOCO

Como estamos muito acostumados a respirar de forma bem curta e rápida, vale parar alguns minutos do dia para fazer aquele exercício profundo de encher mesmo os pulmões. “Por conta da liberação deste neurotransmissor, o ácido gama-aminobutírico (GABA), é que a respiração profunda é amplamente recomendada no controle de crises de ansiedade e de outros transtornos psicológicos. Além da questão emocional, a respiração correta também beneficia a saúde cognitiva”, conta Daniela.

Ou seja, quem pratica apenas a respiração superficial tende a enfrentar problemas com atenção, concentração, memória, raciocínio lógico e compreensão. Para identificar se sua respiração é curta, basta prestar atenção em qual parte do seu corpo se move mais durante a inspiração – se seus ombros e suas clavículas, ou seu abdômen e suas costelas.

“Para facilitar esse processo, você pode se deitar confortavelmente, apoiando uma mão na região do abdômen, e a outra na parte mais alta do seu tórax. Respire normalmente e observe qual das duas mãos se eleva primeiro. Se o movimento for maior na parte superior do tórax, sua respiração está curta, e você pertence ao grupo dos respiradores verticais. Se você percebe mais o movimento no abdômen e suas costelas se expandem pras laterais você está respirando corretamente e pertence ao seleto grupo dos respiradores horizontais”, firma.

IDENTIFIQUE A “RESPIRAÇÃO ERRADA”

A respiração curta, apontada pela terapeuta como a forma menos correta de se respirar, pode ajudar a ficarmos ansiosos e a tensionar os músculos da parte superior do corpo. “Na respiração curta, também conhecida como respiração vertical, peito e ombros se erguem em direção ao queixo. Puxamos a tensão para nossos ombros, encolhemos o abdômen, e as respirações acabam ficando curtas mesmo e bem menos efetivas, mais localizada no peito, o que é muito errado”.

A melhor maneira de utilizar a respiração a nosso favor é utilizar o diafragma para encher os pulmões de ar. “A respiração profunda – também chamada de horizontal – é aquela em que trazemos o ar para a região abdominal. Quando essa parte se move adequadamente, todo o nosso sistema fica melhor oxigenado”, completa.

RESPEITE AS PAUSAS E OS RELÓGIOS INTELIGENTES

respirar corretamente
Utilize os smartwatches e a tecnologia a seu favor | Foto: Unsplash

De tempos em tempos, os smartwatches pedem para seu usuário parar por um minuto e se dedicar a uma respiração mais profunda. De acordo com Daniela Cruz, é importante respeitar essa orientação da inteligência artificial. Caso você não possua um objeto como esse, é só regular o tempo para fazer algumas pausas.

“As células precisam de oxigênio para continuar trabalhando. Quanto melhor a qualidade da nossa respiração, maior a quantidade de oxigênio no nosso corpo. Os benefícios da respiração diafragmática são inúmeros. Entre eles destaco a estabilização do sistema nervoso autônomo (aliviando sintomas de stress e ansiedade); o controle dos batimentos cardíacos e da pressão arterial;e até a melhora de funções fisiológicas, como sono e digestão”, explica ela.

Ou seja, respirar é mais uma ação que fazemos no piloto automático da vida moderna, mas que podemos cuidar para se tornar um hábito capaz de garantir o bem-estar dentro ou fora das horas de trabalho diárias.


10 aplicativos que ajudam a cuidar da saúde mental

Após dias de isolamento social, como manter uma boa saúde mental durante o restante da quarentena?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]