Pesquisar
Close this search box.
/
/
Pequenos negócios são responsáveis por 70% dos empregos formais no Brasil

Pequenos negócios são responsáveis por 70% dos empregos formais no Brasil

Com mais de 21 milhões de empresas abertas no país, pequenos negócios se destacam na geração de empregos

Entre pequenos negócios, matrizes, filiais microempreendedores individuais (MEI), o Brasil tem hoje mais de 21,9 milhões de empresas ativas que contribuem com a geração de empregos no país. Atualmente, o tempo médio para abrir um negócio no Brasil é de um dia e cinco horas. Só em agosto de 2023, 364 mil CNPJs foram criados, e 67% das empresas foram abertas em menos de um dia. Os dados são do Mapa de Empresas, disponibilizado pelo Governo Federal.

Nesse cenário, 93,8% das empresas são microempresas ou empresas de pequeno porte. Já segundo um levantamento do Sebrae, com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), os pequenos negócios foram responsáveis por 710 mil vagas de trabalho em 2023, o que corresponde a cerca de 70% do total de empregos formais gerados.

Leia mais: Cinco caminhos para criar a jornada ideal para o consumidor

Qual a relação do pequeno negócio com os empregos gerados no Brasil?

O Mapa das Empresas mostra que, no segundo quadrimestre de 2023, foram abertas 1.382.708 empresas, um aumento de 3,7% em relação ao primeiro quadrimestre do mesmo ano. Desse número, o estudo aponta que 1.086.080 são empresários individuais. No total são 15.085.028 empresários individuais ativos, incluídos os microempreendedores individuais (MEI), que representam a maior parte das mais de 21 milhões de empresas ativas no Brasil.

Vale lembrar que, no mesmo período, 738.198 negócios foram fechados nos últimos quatro meses no Brasil. Apesar de representar uma queda de 0,1% com relação ao primeiro quadrimestre de 2023, é um aumento de 19,8% quando a comparação é feita com o mesmo período em 2022.

Assine nossa newsletter! Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

O Brasil fechou o primeiro semestre com um saldo de 1 milhão de novos empregos formais criados. Os dados do Sebrae e Caged apontam para 710 mil postos de trabalho gerados pelos pequenos negócios apenas no primeiro semestre. Ou seja, aproximadamente 70% das vagas criadas com carteira assinada nos primeiros seis meses de 2023.

Entre janeiro e junho deste ano, os pequenos negócios do setor de Serviços resultaram em mais de 394 mil contratações. Em segundo lugar está a construção, com 147 mil. Já Indústria da Transformação e Comércio geraram, respectivamente, 72 mil e 60 mil postos de trabalho.

Apenas em junho, o Brasil teve um saldo de 157 mil novas vagas. As micro e pequenas empresas representaram 72% dos 113 mil postos de trabalho do mês. As médias e grandes tiveram uma participação de 13% no total de vagas, somando um total de 19 mil. Quando os dados são comparados com o mês anterior, nota-se um número de 5 mil empregos a mais nos micro e pequenos negócios. Já em comparação ao mesmo período de 2022, há um aumento de 9 pontos percentuais a mais no geral, passando de 63% para 72% do total.

Conheça o Mundo do CX

Empresas fechadas e os desafios do micro e pequeno empreendedor

Das 21.877.052 empresas ativas no Brasil, considerando matrizes, filiais e microempreendedores individuais (MEI). Nesse cenário, 93,8% das empresas são microempresas ou empresas de pequeno porte. O MEI é responsável por 58,1% dos negócios ativos no país, e representa 74,9% dos novos negócios iniciados no segundo quadrimestre de 2023. São 12.717.161 MEIs ativos.

Por outro lado, 738.190 empresas foram fechadas no primeiro quadrimestre de 2023. Mas, quando feita a comparação com o número de novos negócios abertos, há um saldo positivo de 594.963 CNPJs.

Nesse cenário, o Governo Federal tem incentivado políticas públicas para a manutenção dos negócios no país, como o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), uma vez que, quase 70% dos empregos são gerados pelos pequenos negócios. Micro e pequenos negócios têm grande participação na economia do país. Por isso, é essencial que aprendam a se manterem no mercado.



+ NOTÍCIAS
Panorama e perspectivas para o e-commerce em 2024
B3 usa IA generativa como ferramenta de apoio no atendimento

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]