Pesquisar
Close this search box.
/
/
“Os 8 odiados” do varejo brasileiro

“Os 8 odiados” do varejo brasileiro

É Tarantino, lidar com os seus "odiados" é fácil. Quero ver encarar os personagens reais que emperram os negócios no País

Quentin Tarantino é um diretor de cinema de estilo inconfundível. Conta histórias baseadas em uma literatura popular, vulgar, escrachada, com personagens caricatos. Mas faz desses elementos a matéria-prima para construir histórias envolventes sobre o absurdo das decisões e das emoções humanas. Mestre dos diálogos rápidos e cortantes, Tarantino mostra o excêntrico para comentar o comezinho. Seu último filme, ?Os 8 Odiados?, colocou como tema justamente o relacionamento impossível entre 8 personagens rigorosamente odiosos (daí o título original em inglês ? The hateful eight). Os executivos do varejo brasileiro poderiam chamar o talentoso diretor americano para contar a história dos 8 odiados elementos que tanto mal causam aos negócios. São eles:

1. Tributação
Rancoroso, vingativo, injusto e cruel. Poucos adjetivos são capazes de definir à exatidão o que Tributação significa no enredo do varejo brasileiro. Suas armas de tortura são indizíveis: ICMS, IR, IRPJ, CSSL, IPI, PIS, COFINS… Sob a cobertura de uma inocente sopa de letras, a Tributação no Brasil esfola, escalpela, drena todo o sangue (expresso em margens, lucros e capacidade de investimento) existente nas empresas de nosso varejo.

2. CLT
De personalidade dúbia, CLT veste-se de bom moço, mas é letal ao extinguir empregos e a tentar regular o mercado de trabalho altamente dinâmico do século XXI com exigências anacrônicas de 70 anos atrás. CLT desperta paixões por onde passa no território brasileiro, mas é desconhecido mundialmente. Além de consumir recursos e ceifar talentos, é um personagem que coloca sempre uns contra os outros, no caso empresas e colaboradores. Incansável, não pode nem pensar na ideia de deixar trabalhadores pensarem por si e optarem por trabalhar meio período.

ALÉM DE CONSUMIR RECURSOS E CEIFAR TALENTOS,
A CLT É UM PERSONAGEM QUE COLOCA SEMPRE
UNS CONTRA OS OUTROS

3. Juros
Implacável, praticamente imortal, nada parece deter o poder destrutivo de Juros no Brasil. Com o apoio de Dívida Pública, Inflação e Déficit Público, os Juros estão presentes em todo o cenário econômico, inibindo investimentos, sufocando empresas, reduzindo a produtividade. O grande inimigo de Juros é a Poupança, mas no Brasil esse herói anda muito subnutrido.

4. Meios de Pagamento
Um personagem ambivalente. Importante para a história do varejo, normalmente facilita a conclusão das subtramas nos ambientes das lojas, ao permitir que consumidores façam pagamentos da forma mais simples possível. Infelizmente, Meios de Pagamento costuma cobrar caro pelo serviço e nem sempre dá o retorno esperado. Seu papel vai crescer nos próximos anos e pode inclusive mudar a história toda. Para o bem (esperamos) ou para o mal.

5. Estoque
Quase sempre imprestável, o Estoque gosta de trabalhar pouco. Quer ficar sempre na base da sombra e água fresca, fora do campo de ação, gastando tempo e ocupando espaço sem fazer nada de útil. Muitas empresas odeiam tanto o Estoque que procuram eliminá-lo de todas as formas. Mas em tempos de crise, o estoque transforma-se numa praga difícil de ser combatida.

QUASE IMPRESTÁVEL, O ESTOQUE GOSTA 
DE TRABALHAR POUCO

6. Perdas
Uma espécie de ?Zika vírus? que atinge o varejo há décadas. Toda empresa sofre com Perdas, mas a grande maioria não dá bola. Mas assim como o vírus que causa pânico entre mulheres, principalmente as grávidas, Perdas pode causar efeitos devastadores no caixa, por conta de uma espécie de ?microrrendite?, doença que reduz margens e lucros ao ponto de causar morte. O problema é que as empresas de varejo em geral assumem que é melhor sofrer com Perdas, principalmente quando elas proliferam no espaço ocupado pelo Estoque, do que combatê-la, mais ou menos como o governo brasileiro fez durante décadas com o Aedes Aegypti e há alguns anos faz com a inflação.

7. Logística
Um inimigo mortal do varejo brasileiro. Logística é adepta do road movie, no qual cada jornada é uma corrida de obstáculos quase sempre intransponíveis, por terra, estradas, mar e ar. Logística sempre conta com a ajuda da incompetência do governo para seus planos maquiavélicos, principalmente quando ele coloca Tributação em cena ? vejam o imperdível drama e-commerce x ICMS, já em cartaz no mercado brasileiro ? uma combinação tão letal que é capaz de dizimar populações inteiras de novos e experientes empreendedores.

8. Tecnologia
Outro personagem ambivalente, Tecnologia é meio ingênua, quer sempre fazer o bem, mas é volúvel e manipulável e acaba sendo forçada a fazer o mal, dificultando processos, elevando custos, provocando animosidades entre o varejo e os clientes. Contudo, é a personagem com interesse genuíno em melhorar, mas precisa urgentemente amadurecer.

Com estes personagens, Quentin Tarantino teria material para compor uma trilogia inesquecível, recheada de ação, sangue, emoção e drama, sobre a saga de ser varejista no Brasil. Mas certamente nessa história, Tarantino não optaria por um final feliz.

*Jacques Meir é Diretor de Conhecimento e Plataformas de Conteúdo do Grupo Padrão.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]