Pesquisar
Close this search box.
/
/
Oportunidade em novos formatos

Oportunidade em novos formatos

Setor de supermercados encontra possibilidades de expansão nos formatos de vizinhança e no atacarejo

O ano de 2014 pode ser visto por óticas bastante diferentes no setor de supermercados. As empresas líderes do setor encontraram no atacarejo e nas lojas de vizinhança os principais vetores de crescimento, enquanto os hipermercados continuaram a apresentar números ruins como resultado das mudanças de comportamento dos consumidores.

Números divulgados recentemente pela Nielsen mostram que, em valores deflacionados, em 2014 as vendas no formato cash & carry (atacarejo) cresceram 9,7%, contra 6,5% dos supermercados e 6,2% dos minimercados. Os hipermercados, por sua vez, tiveram queda de 0,7% nas vendas. Segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), as vendas do setor cresceram apenas 1,8% em termos reais em 2014, para R$ 294,9 bilhões.

O GPA talvez seja a empresa que mais sentiu essa transformação do mercado. A empresa fechou o ano com um faturamento de R$ 34,7 bilhões em sua divisão alimentar (que exclui a Via Varejo, operação de eletroeletrônicos, e o e-commerce CNova), um crescimento de 9,2% em relação ao ano anterior. O número ficou ligeiramente acima da expansão média do setor de super e hipermercados, de 8,4%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Basta quebrar os números do GPA, porém, e realidades bastante distintas aparecem. De um lado, a divisão de atacarejo Assaí apresentou um crescimento de 32,7% em suas vendas em 2014, para R$ 8,3 bilhões. Por outro, a divisão Multivarejo (supermercados, hipermercados e lojas de vizinhança) teve alta de apenas 3,4% no faturamento, para R$ 26,4 bilhões. O destaque negativo ficou para os hipermercados Extra, que tiveram queda de 0,1% nas vendas em mesmas lojas. Não à toa, a empresa tem investido em ações multicanal (como o projeto ?click & collect?, disponível em 100 lojas), para atrair mais clientes às lojas.

Em um ano de investimento recorde de R$ 1,9 bilhão, o grupo abriu 212 lojas, sendo 124 no segmento Alimentar, das quais 57 somente no quarto trimestre (31 Minimercados Extra e 11 Minuto Pão de Açúcar, refletindo o foco estratégico da empresa nas lojas de vizinhança).

No Carrefour, o formato Express teve suas primeiras lojas abertas em meados do ano passado, acompanhando um movimento global da rede em direção a lojas de vizinhança: somente no quarto trimestre, a empresa abriu 354 lojas, sendo 230 de conveniência, em todo o mundo. No Brasil, depois de quatro anos sem investir em novos pontos de venda, a empresa lançou as bandeiras Carrefour Express (lojas de vizinhança) e Supeco (atacado), procurando diminuir sua dependência do Atacadão, o formato de atacarejo que veio sustentando o crescimento da rede no País nos últimos anos.

O resultado foi um crescimento de 11,5% nas vendas, considerando câmbio constante. Já em mesmas lojas, a alta foi de 8%. Globalmente, a rede teve crescimento de apenas 3,9% nas receitas. Em seu relatório de investimentos, a varejista ressaltou o crescimento de 9,4% nas vendas na América Latina (excluindo variações cambiais), desempenho que ficou atrás apenas da Europa (excluindo França), com 9,6%.

No Walmart, maior varejista global, as vendas cresceram 3,1% no Brasil no quarto trimestre, o melhor desempenho entre os países nos quais a rede está presente, revertendo uma queda de 0,7% ocorrida no trimestre anterior. O desempenho decorreu de um aumento de 5,2% no tíquete médio de vendas, que compensou a queda de 2,1% no fluxo de clientes. No País, a empresa conta com 76 operações de atacado (clubes de compra Sam?s Club e atacarejo Maxxi) e 468 lojas na divisão varejo (hipermercados Bompreço, BIG e Walmart, supermercados Bompreço, Mercadorama e Nacional, e lojas de vizinhança Todo Dia). A empresa tem como foco para este ano ganhar eficiência com a integração de suas operações no Sudeste e Nordeste, uma vez que, nas últimas duas décadas, a varejista operou, na prática, como empresas separadas por região.

Na Cencosud, a variedade de formatos de loja e de bandeiras, todas operando como empresas independentes, tem prejudicado o desenvolvimento da rede no Brasil. A quarta supermercadista do ranking nacional viveu um ano de 2014 conturbado e somente no quarto trimestre conseguiu apresentar crescimento nas vendas (0.9% em mesmas lojas e 5,4% no total). O lucro da empresa no País, porém, recuou 97% em 2014 na comparação anual, com um declínio de 0,6% nas vendas em mesmas lojas.

A análise do desempenho dos principais supermercadistas brasileiros mostra oportunidades em formatos menores e no atacarejo, mas também realça o processo de reposicionamento estratégico dos players do setor. Em 2015, com a economia em retração, ter foco na eficiência dos processos e na economia de escala trará resultados, mas exigirá disciplina constante das empresas do setor.

Leia mais

Minimercados e atacarejo se fortalecem

Vendas dos supermercados sobem 8,08%

Os eficientes crescem

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]