Pesquisar
Close this search box.
/
/
O mercado de luxo e seus diferentes públicos

O mercado de luxo e seus diferentes públicos

Todos querem experiências diferenciadas. O luxo é uma questão de detalhe, de expectativas alcançadas

A ascensão da classe média gerou um aumento de consumo no mercado brasileiro como um todo. Inclusive no segmento de luxo. No Nordeste, este nicho apresentou 35% de aumento nos últimos dois anos; no Sudeste, o interior paulista e a capital Curitiba vêm chamando muita atenção para investimentos no setor.

Com isso investidores aproveitam o momento para ?aplicar? seu capital aqui, no país que está na moda!

Em junho, a Itália liberou um pacote de R$ 300 milhões para aquecer as vendas de produtos de luxo nos mercados emergentes. ?Principalmente no Brasil?, disse à Folha o vice-ministro do Desenvolvimento Econômico, Carlo Calenda.

Mas o que leva as pessoas a consumirem um produto deste tipo? Uma vez que a fase da ostentação já passou, talvez uma teoria possa responder. A pirâmide de Maslow é uma divisão hierárquica onde as realizações pessoais se encontram no topo: moralidade, criatividade, espontaneidade.

O luxo é relativo: depende da classe social e da expectativa de cada pessoa. Também pode se caracterizar por fatores como beleza, qualidade, nobreza, tradição. O diferencial é perceber que existe esse esplendor todo tanto para a classe A quanto para a C.

Para falar mais sobre o nicho do momento, a NO|VAREJO conversou com Carlos Ferreirinha, fundador e presidente da MCF Consultoria. Confira abaixo.

NO|VAREJO: O mercado de luxo brasileiro ainda se concentra nas principais cidades – São Paulo, Rio de Janeiro e Brasili. A que se deve esta concentração?

Carlos Ferreirinha: Vejo, antes de tudo, importante reconhecer que a concentração era em São Paulo. O estado chegou a ser responsável por 65 à 70% do consumo de luxo no Brasil. A expansão para o Rio de Janeiro e Brasília já configura movimento e descentralização. Nos últimos anos, Curitiba, Recife e Ribeirão Preto também têm demonstrado resultados importantes.

NV: O interior pode ser uma grande oportunidade – ainda inexplorada – para o setor?

Carlos Ferreirinha: Não acho que isso mudaria ou mudará radicalmente. É assim. Japoneses e chineses compram muito internacionalmente. O que precisa ser feito não é reduzir o volume de gastos internacionais. O país precisa ter custos competitivos, não somente no luxo. Essa é uma questão nacional em todos os setores.

NV: Como atingir a classe média alta, que ainda tem receio com relação a este tipo de investimento – R$5 mil uma bolsa, R$300 mil um carro?

Carlos Ferreirinha: Temos que ter tudo sempre em formato relativo. Mac já vende muito no Brasil.; bebidas Premium explodem de crescimento. Não sei se a classe média tem que comprar carro de 300.000. Isso é alta renda. R$5 mil em uma bolsa pode ser comprada em dez parcelas de R$500, por exemplo, em alguma ação especial, ou cinco parcelas de R$1 mil. Tudo depende. E nem tudo é para todos. A Loja Renner já é o principal ponto de venda de perfumaria importada no país.
Existem muitos formatos, para muitos diferentes tipos de perfis, para diversas ocasiões.

NV: Existem marcas nacionais investindo no mercado de luxo? Como conquistar o consumidor com tanta marca importada “oferecendo sonhos” em suas lojas?

Carlos Ferreirinha: Muitas. O Brasil é rápido nisso. Trousseau, HStern, chocolate Du Jour, Cidade Jardim, Iguatemi, Aquim, Ponta dos Ganhos, Kenoa, Fasano, Emiliano, Alexandre Birmann… São marcas exclusivamente brasileiras. Comprometimento imperativo com a excelência é, acima de tudo, o código do luxo inegociável.

* O BRWeek acontece nos dias 29 e 30 de julho. Faça sua inscrição aqui.

* Para se inscrever no GPTW, acesse o site.

Leia mais:

Espetáculo multissensorial

Para buscar um novo mercado

Back to the basics

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]