Pesquisar
Close this search box.
/
/
Netflix perdendo a geração Z via app e os desafios da convergência e extensão

Netflix perdendo a geração Z via app e os desafios da convergência e extensão

Pesquisa revela que a audiência via aplicativo móvel da Netflix está caindo entre a geração Z; desafios da convergência e extensão apontam tendência em streaming para as novas gerações

Dados da Global Wireless Solutions (GWS), revelaram que a Netflix perdeu 26% de seu público jovem (entre 18 a 24 anos) em audiência no seu aplicativo móvel. O mais interessante é que em sua maioria desse público é formado por garotas da Geração Z.

A queda foi constatada entre 2019 e 2022 e, segundo a GWS, foi a maior em comparação com outros grupos e faixas etárias. O estudo também aponta que não se trata de cancelamento de contas, mas sim do uso do streaming via smartphones. Esse recorte foi levantado com 200 mil usuários do aplicativo da Netflix nos Estados Unidos.

De acordo com a GWS, o menor tempo de uso da plataforma via aplicativo móvel vem expandindo a faixa etária e caindo desde 2019 – queda de 39% com mulheres entre 18 e 34 anos e 33% no de homens de 25 a 34 anos.

Conheça o Mundo do CX

Uma mudança que não afeta apenas a Netflix

Segundo o levantamento da GWS, essa queda em streaming via smartphones também está afetando outros players como Discovery+. O canal registrou 3,2 bilhões de minutos no terceiro trimestre de 2022, frente aos 4,8 bilhões no terceiro trimestre de 2021, ano de seu lançamento.

Por outro lado, o YouTube é disparado a plataforma de audiovisual mais acessada pelo público de 18 a 34 anos. Esse contingente, segundo o estudo, passa diariamente 80% mais tempo no YouTube do que em outras plataformas de streaming. Detalhe: 71% acessam o canal de vídeos por dispositivos móveis.

Leia mais: Segmentação de público por geração pode não ser a melhor estratégia

Mas o que justifica a queda da Netflix via app móvel
com a geração Z?

Smartphones são o principal canal digital de relacionamento e entretenimento da maioria das pessoas. E para o consumo de vídeo online é a primeira fonte de acesso para as novas gerações – vide sucesso do TikTok e o Reels no Instagram.

Um dos pontos para análise sobre essa queda da Netflix com a geração Z, assim como da Discovery+, talvez resida no formato menos interativo do que outras plataformas.

Evidente que o impacto de uma série como Stranger Things, por exemplo, dispara a audiência da Netflix. Mas, em comparação com a interação que o YouTube oferece, onde impulsiona volumes altíssimos de acesso via smartphone, o app da Netflix fica muito atrás.

A queda da Netflix com a geração Z dita uma tendência que começa a ser desenhada em outras plataformas móveis: convergência e extensão

Para onde os fãs vão buscar desdobramentos de suas séries preferidas do momento? No Youtube, é claro. São dezenas de entrevistas, curiosidades e conteúdo que gera mais interação e que são acessados, compartilhados e comentados massivamente via smartphones.

Percebe como essas plataformas se convergem quando pensamos em audiência e plataformas móveis? Outro ponto para reflexão nessa questão é que a queda da Netflix com a geração Z dita uma tendência que começa a ser desenhada em outras plataformas móveis: convergência e extensão. Ou seja, a possibilidade de novos serviços em suas plataformas.

Veja o exemplo do Instagram, que agora passa a ser um canal efetivo de vendas (convergência) e com apps de atendimento e rastreamento de compra (extensão). A funcionalidade, por enquanto, só está disponível para contas norte-americanas, mas dispara o alerta para outras plataformas digitais ficarem de olhos nesses desdobramentos em apps móveis para mídias online.

Para o streaming, arrisco afirmar que convergência e extensão serão seus pilares de sobrevivência com as novas gerações. Por essa ótica, abre-se um novo caminho para impulsionar interações, engajamento e ampliar audiências – sobretudo em aplicativos móveis. Mera especulação ou certeza? Aguardemos cenas dos próximos episódios.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente  


+ Notícias

Por que “A Mulher da Casa Abandonada” fez tanto sucesso na web? 

Sempre de olho no consumidor (e nas redes sociais) 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]