Pesquisar
Close this search box.
/
/
Música para fazer história

Música para fazer história

Marcas utilizam a music branding para contar histórias e reforçar posicionamento

Você pode nem perceber, mas ao entrar em uma loja seu comportamento é influenciado por vários fatores. Um deles é a música. Os sons que você ouve no ponto de venda não são aleatórios. E nem devem ser. Eles ajudam a reforçar o posicionamento de uma marca e contam histórias que criam a identidade de uma empresa.

Não à toa, o varejo tem investido em um tipo de marketing diferente: a music branding. ?As músicas têm de representar a marca da melhor forma, mas de uma maneira discreta. Elas têm de desaparecer no ambiente?, afirma Alessandro de Paula, sócio-fundador da AMP ? Ambiance Music Projects, empresa que atua com music branding.

Segundo o executivo, a música acompanha o que a empresa quer que o consumidor sinta no ponto de venda. ?As marcas têm de ser provedoras de emoção, porque são essas conexões emocionais entre o cliente e a marca que geram aumento de vendas, da satisfação dos clientes, e do grau de percepção do valor da marca?, afirma.

E cada vez mais, ainda mais no varejo, os fatores subjetivos se sobrepõem aos objetivos, como preço e produto. ?A música ajuda a contar uma história?, diz. Também ajuda a vender. Segundo de Paula, a música adequada dentro de um ambiente comercial eleva em 38% a permanência do cliente. ?Gêneros musicais culturalmente mais associados a glamour e estilo, como Jazz e Bossa Nova, fazem com que os consumidores tendam a consumir produtos de ticket médio maior?, avalia.

Para a Tommy Hilfiger a música tem conexão forte com a música, não apenas porque tem histórico de patrocínio em eventos musicais importantes, mas porque acredita que ela tem papel fundamental no ponto de venda. ?É importante ter a música como peça essencial da experiência de compra de nossos clientes nas lojas?, avalia Camila Cruickshank, responsável pelo marketing da marca no Brasil.

?As músicas que trabalhamos nas lojas refletem o clima da coleção exposta e muito das inspirações e influências do processo de criação. Acreditamos que não somente o visual é importante, mas ativar o sensorial musical das pessoas faz com que elas se conectem a marca de uma maneira muito pessoal?, explica.

Nas lojas, é possível ouvir estilos modernos, jovens, mas com tons clássicos. ?Músicas consolidadas em versões contemporâneas feita por novos talentos?, exemplifica Camila. Além de criar uma identidade para a marca e para cada coleção, a música nas lojas tem influência direta.

Segundo a executiva, a prioridade é que o estilo de peças expostas esteja de acordo com o estilo musical. ?Tudo isso para trazer ao cliente que entra na loja uma experiência 360 graus, que ative as suas sensações visuais, de audição, tato e olfato?, afirma.

Ela afirma que o cliente, subconscientemente, ao ouvir uma música de que gosta, automaticamente passa mais tempo dentro da loja, aumentando assim a chance de consumo. ?Se a escolha da música não for coerente com a vibe da marca, o consumidor pode se sentir confuso e até incomodado dentro da loja. Um conflito que suas sensações vão perceber, também inconscientemente, e seu corpo irá responder de uma maneira que ele passe o menor tempo possível dentro da loja – tornando assim a probabilidade de consumo muito menor?, explica.

Para criar as playslists, os elementos da coleção e as inspirações para criá-los são levados em conta. E para cada entrada de coleção ? que acontece de três a quatro vezes a cada seis meses ? uma nova lista sob medida.

Segundo de Paula, um projeto de identidade musical leva em consideração quatro passos básicos: mapeamento dos dados do negócio, da marca, avaliação da necessidade da empresa, se as listas serão divididas por ocasião, dias da semana, etc; pesquisa e desenvolvimento, por meio da qual são avaliadas todas as informações colhidas para aumentar o nível de assertividade; implementação das músicas, com gerenciamento de perfil da empresa em uma plataforma online; e a verificação, quando são feitos ajustes.

A cada mês, há renovação de 20% a 30% da playlist. ?Tem havido aumento da procura pela music branding, que é a última fronteira explorada em marketing e os executivos brasileiros têm a plena consciência de que isso é essencial?, afirma de Paula.

Para Camila Cruickshank, a música tem papel importante no processo de contar a história da marca. ?Com a música nossa marca foi construída. É como se fosse um importante braço do nosso corpo. Sendo assim, para traduzir de maneira coerente essa história, é fundamental ter parceiros certos na curadoria e manuseio dessas peças?, avalia.

Confira a playlist de algumas marcas*. A redação de NOVAREJO ouviu e deu um like em todas!

Tommy Hilfiger 

Corello

Harley Davidson

*listas cedidas pela AMP, que desenvolveu os projetos

Confira na edição 38 da revista NOVAREJO reportagem sobre storytelling aplicada ao varejo. E entenda como empresas como O Boticário, Pão de Açúcar, Imaginarium e Pandora trabalham a trama em suas marcas. Mais: como aplicar storytelling aos negócios, segundo o especialista no assunto, o roteirista hollywoodiano Robert McKee. 

Leia mais 

O PDV é a história

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]